🔴 [TESTE GRÁTIS] 30 DIAS DE ACESSO A SÉRIE RENDA IMOBILIÁRIA – LIBERE AQUI

Carolina Gama
Formada em jornalismo pela Cásper Líbero, já trabalhou em redações de economia de jornais como DCI e em agências de tempo real como a CMA. Já passou por rádios populares e ganhou prêmio em Portugal.
PANE NAS MAQUININHAS

Desafio pela frente? UBS BB rebaixa recomendação de Stone e PagSeguro para neutra e vê pouco potencial de alta nas ações

Competitividade acirrada no setor de meio de pagamentos e taxas crescentes, somadas às despesas administrativas mais altas, pesam sobre as empresas

Carolina Gama
4 de janeiro de 2022
16:32 - atualizado às 19:01
Maquininhas de pagamento em meio a um cenário de guerra, com explosões e fumaça
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock / Divulgação

Stone e PagSeguro devem encarar um 2022 desafiador, segundo o UBS BB, que rebaixou a recomendação dos papéis de ambas as empresas de compra para neutra

A decisão ocorre após um ano bastante duro para as companhias em Wall Street: as ações da Stone (STNE) desabaram 80% ao longo de 2021, enquanto as do PagSeguro (PAGS) recuaram 54%. A revisão do UBS BB, assim, vem com uma certa dose de atraso.

No caso da Stone, o banco também cortou o preço-alvo em 55%, passando de US$ 47 para US$ 21 - um potencial de alta de apenas 9% em relação ao fechamento da última segunda (3), de US$ 19,32. 

Para o PagSeguro, o preço-alvo foi de US$ 50 para US$ 30, o que representa uma alta implícita de somente 4,89% ante o encerramento de ontem.

Independente do timing, a visão menos otimista do UBS BB provocou estrago nos papéis de ambas as companhias: tanto Stone (STNE) quanto PagSeguro (PAGS) tombaram mais de 10% nesta quarta (4) — na B3, os BDRs das duas empresas também caíram forte.

As dificuldades de 2021 no caminho da Stone

O UBS BB afirma que a Stone tem alguns pontos nos quais precisa se concentrar, como a busca pela recuperação do negócio de crédito - que poderia impulsionar a confiança do mercado na gestão da empresa - e o aumento de preços para compensar, ainda que parcialmente, os maiores custos de captação em um ambiente de concorrência acirrada. 

O relatório, que também reforça a necessidade de mais investimentos em hubs e na integração com a Linx, é divulgado no mesmo momento em que as ações da Stone têm forte queda. 

Somente em 2021, as ações da Stone amargaram perdas de cerca de 80% em Wall Street. A empresa de pagamentos enfrentou uma série de balanços decepcionantes que contribuíram para erodir a confiança de muitos analistas em relação ao futuro da empresa e ao desempenho de suas ações.

A alta nos juros, a competitividade acirrada no setor de meio de pagamentos e os desafios operacionais no lado do crédito provocaram uma série de revisões para baixo nas recomendações e preços-alvo.

PagSeguro pode voltar a se positiva

No caso do PagSeguro, a recomendação neutra representa o ambiente com combinação de taxas crescentes, despesas administrativas mais altas, abordagem cautelosa no negócio de empréstimos e um limite potencial na taxa de intercâmbio de cartões pré-pagos.

“Continuamos gostando do modelo de negócios do PagSeguro com seu ecossistema digital completo”, diz o relatório.

O UBS BB alerta, no entanto, que para se tornar mais positivo com a PAGS novamente, a empresa deve ser capaz de aumentar o envolvimento do PagBank, gerando receitas acima das atualmente esperadas. 

Além disso, o PagSeguro precisa ajustar as taxas e preços de pré-pagamento, sem impactar materialmente a taxa de usuários que deixam de consumir seus produtos; e gerar alavancagem operacional melhor do que o esperado”, ainda de acordo com o banco. 

Pontos positivos do PagSeguro

Segundo o UBS BB, a menor taxa de desconto é o principal fator na escolha do PagSeguro, ao mesmo tempo que possui bom nível de penetração de contas digitais.

A última pesquisa do UBS Evidence Lab com 477 comerciantes brasileiros mostrou que a PAGS permanece bem posicionada para expandir ainda mais a participação no mercado de adquirência, enquanto poderia aumentar a monetização com produtos bancários seguindo a estratégia de expansão em empresas de pequeno e médio porte.

Veja também - Ações dos EUA ou do Brasil? Veja qual é a estratégia para quem quer lucrar em 2022

Compartilhe

Engordando os proventos

Caixa Seguridade (CXSE3) pode pagar mais R$ 230 milhões em dividendos após venda de subsidiárias, diz BofA

14 de setembro de 2022 - 13:22

Analistas acreditam que recursos advindos do desinvestimento serão destinados aos acionistas; companhia tem pelo menos mais duas vendas de participações à vista

OPA a preço atrativo

Gradiente (IGBR3) chega a disparar 47%, mas os acionistas têm um dilema: fechar o capital ou crer na vitória contra a Apple?

12 de setembro de 2022 - 13:09

O controlador da IGB/Gradiente (IGBR3) quer fazer uma OPA para fechar o capital da empresa. Entenda o que está em jogo na operação

novo rei?

O Mubadala quer mesmo ser o novo rei do Burger King; fundo surpreende mercado e aumenta oferta pela Zamp (BKBR3)

12 de setembro de 2022 - 11:12

Valor oferecido pelo fundo aumentou de R$ 7,55 para R$ 8,31 por ação da Zamp (BKBR3) — mercado não acreditava em oferta maior

Exclusivo Seu Dinheiro

Magalu (MGLU3) cotação: ação está no fundo do poço ou ainda é possível cair mais? 5 pontos definem o futuro da ação

10 de setembro de 2022 - 10:00

Papel já alcançou máxima de R$ 27 há cerca de dois anos, mas hoje é negociado perto dos R$ 4. Hoje, existem apenas 5 fatores que você deve olhar para ver se a ação está em ponto de compra ou venda

NOVO ACIONISTA

Com olhos no mercado de saúde animal, Mitsui paga R$ 344 milhões por fatias do BNDES e Opportunity na Ourofino (OFSA3)

9 de setembro de 2022 - 11:01

Após a conclusão, participação da companhia japonesa na Ourofino (OFSA3) será de 29,4%

Estreia na bolsa

Quer ter um Porsche novinho? Pois então aperte os cintos: a Volkswagen quer fazer o IPO da montadora de carros esportivos

6 de setembro de 2022 - 11:38

Abertura de capital da Porsche deve acontecer entre o fim de setembro e início de outubro; alguns investidores já demonstraram interesse no ativo

Bateu o mercado

BTG Pactual tem a melhor carteira recomendada de ações em agosto e foi a única entre as grandes corretoras a bater o Ibovespa no mês

5 de setembro de 2022 - 15:00

Indicações da corretora do banco tiveram alta de 7,20%, superando o avanço de 6,16% do Ibovespa; todas as demais carteiras do ranking tiveram retorno positivo, porém abaixo do índice

PEQUENAS NOTÁVEIS

Small caps: 3R (RRRP), Locaweb (LWSA3), Vamos (VAMO3) e Burger King (BKBR3) — as opções de investimento do BTG para setembro

1 de setembro de 2022 - 13:50

Banco fez três alterações em sua carteira de small caps em relação ao portfólio de agosto; veja quais são as 10 escolhidas para o mês

PATRIMÔNIO HISTÓRICO

Passando o chapéu: IRB (IRBR3) acerta a venda da própria sede em meio a medidas para se reenquadrar

30 de agosto de 2022 - 11:14

Às vésperas de conhecer o resultado de uma oferta primária por meio da qual pretende levantar R$ 1,2 bilhão, IRB se desfaz de prédio histórico

Exclusivo Seu Dinheiro

Chega de ‘só Petrobras’ (PETR4): fim do monopólio do gás natural beneficia ação que pode subir mais de 50% com a compra de ativos da estatal

30 de agosto de 2022 - 9:00

Conheça a ação que, segundo analista e colunista do Seu Dinheiro, representa uma empresa com histórico de eficiência e futuro promissor; foram 1200% de alta na bolsa em quase 20 anos – e tudo indica que esse é só o começo de um futuro triunfal

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies