🔴 HERANÇA EM VIDA? NOVO EPISÓDIO DE A DINHEIRISTA! VEJA AQUI

Ricardo Gozzi
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @Renan_SanSousa
ESQUENTA DOS MERCADOS

A sangria continua: Bolsas estrangeiras caem nas horas que antecedem os dados de inflação dos Estados Unidos

Bolsas europeias abrem em queda e índices futuros de Nova York andam de lado enquanto aguardam a divulgação dos números

Renan Sousa
Ricardo Gozzi, Renan Sousa
13 de julho de 2022
6:57 - atualizado às 7:41
queda bolsa mercados
Imagem: Shutterstock

Os temores relacionados à alta da inflação nos Estados Unidos predominam o humor dos investidores em bolsa nesta semana. E o medo costuma ser mau conselheiro. As bolsas de valores estrangeiras iniciam hoje mais um dia em queda.

Na Europa, os mercados de ações amanheceram no vermelho. Em Wall Street, os índices futuros de Nova York oscilam perto da estabilidade enquanto os investidores ajustam suas posições antes da divulgação do índice de preços ao consumidor norte-americano (CPI).

A expectativa é de que a leitura da inflação nos Estados Unidos passe de 8,6% de maio para 8,8%, segundo estimativas da Dow Jones. O índice de preços encontra-se em seus níveis mais elevados em quatro décadas.

“O medo de uma recessão predomina novamente”, disse Jim Reid, estrategista do Deutsche Bank. Segundo ele, os temores se justificam pelos aumentos agressivos das taxas de juro pelos bancos centrais, pela alta dos casos de covid-19 na China e pela perspectiva de a Rússia manter a Europa sem gás por mais tempo que o previsto.

Por falar nisso, o risco de recessão associado à manutenção programada do gasoduto Nord Stream 1 mantém o euro próximo da paridade com o dólar, uma situação que não se via desde dezembro de 2002.

Quem escapou da sangria dos mercados nesta quarta-feira (13) foram as bolsas da Ásia e Pacífico. Os números da exportação chinesa cresceram em um ritmo anualizado de 17,9%, muito acima das projeções de 12%, dando fôlego aos negócios.

Viajando para terras brasileiras, o Ibovespa terminou o pregão da última terça-feira (12) com ganho de 0,06%, aos 98.271 pontos. O dólar à vista, por sua vez, subiu 1,27%, cotado a R$ 5,4391 — maior valor de fechamento desde 26 de janeiro.

Confira o que movimenta as bolsas, o dólar e o Ibovespa nesta quarta-feira:

O que esperar do CPI nos Estados Unidos

Seja como for, os números da inflação nos EUA serão conhecidos às 9h30. Uma leitura acima da esperada provavelmente assustará ainda mais os investidores. Isso porque ficará reforçada a perspectiva de uma atuação mais agressiva por parte do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano).

Em contrapartida, eventuais sinais de que a inflação atingiu o pico devem ter o efeito oposto. “Qualquer surpresa hoje pode ter um grande impacto”, antecipa Reid.

No momento, os participantes do mercado seguem precificando a probabilidade de nova alta de 75 pontos-base na taxa básica de juro na próxima reunião do Fed, marcada pra o fim de julho.

E vem mais por aí

Pela manhã os investidores conhecerão a inflação dos Estados Unidos. Pela tarde, a publicação do Livro Bege, com as estimativas do Federal Reserve para a economia dos EUA é o foco dos investidores.

Com os dados do CPI e as projeções do Livro Bege, os investidores e analistas devem calibrar suas posições em investimentos de risco, buscando se atencipar ao cenário futuro de juros.

Biden vai ao Oriente Médio

Enquanto isso, o presidente Joe Biden iniciou hoje uma viagem pelo Oriente Médio. O giro inclui uma visita à Arábia Saudita e reuniões com líderes da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) com a intenção de pressionar por aumentos de produção e assim provocar uma queda nas cotações internacionais da commodity.

Votação da ‘PEC Kamizake’ será retomada hoje

Por aqui, o presidente da Câmara, Arthur Lira, suspendeu por 12 horas a continuidade da sessão para aprovar a chamada ‘PEC Kamikaze’. O motivo? A internet caiu no meio da votação.

O fato de Lira ter anunciado a suspensão da sessão insuflou protestos de líderes de oposição. Eles denunciam a manobra como ilegal. Isso porque o regimento da Câmara autoriza suspensões de, no máximo, uma hora.

Lira deu de ombros. “Não estamos tratando de coisa normal.”

A sessão, portanto, deve ser retomada hoje às 9h.

Agenda do dia

  • IBGE: Vendas no varejo de maio (9h)
  • Congresso Nacional: Retomada da votação dos destaques e segundo turno da PEC dos Benefícios (9h)
  • Estados Unidos: CPI e Núcleo do CPI (9h30)
  • Banco Central: Otávio Ribeiro Damaso, diretor de Regulação do BC, palestra em evento hoje, em São Paulo (9h45)
  • Estados Unidos: Publicação do Livro Bege do Federal Reserve (15h)

Compartilhe

BRIGA PELO TRONO GRELHADO

Acionistas da Zamp (BKBR3) recusam-se a ceder a coroa do Burger King ao Mubadala; veja quem rejeitou a nova oferta

21 de setembro de 2022 - 8:01

Detentores de 22,5% do capital da Zamp (BKBR3) já rechaçaram a nova investida do Mubadala, fundo soberano dos Emirados Árabes Unidos

FECHAMENTO DO DIA

Inflação americana segue sendo o elefante na sala e Ibovespa cai abaixo dos 110 mil pontos; dólar vai a R$ 5,23

15 de setembro de 2022 - 19:12

O Ibovespa acompanhou o mau humor das bolsas internacionais e segue no aguardo dos próximos passos do Fed

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Cautela prevalece e bolsas internacionais acompanham bateria de dados dos EUA hoje; Ibovespa aguarda prévia do PIB

15 de setembro de 2022 - 7:42

As bolsas no exterior tentam emplacar alta, mas os ganhos são limitados pela cautela internacional

FECHAMENTO DO DIA

Wall Street se recupera, mas Ibovespa cai com varejo fraco; dólar vai a R$ 5,17

14 de setembro de 2022 - 18:34

O Ibovespa não conseguiu acompanhar a recuperação das bolsas americanas. Isso porque dados do varejo e um desempenho negativo do setor de mineração e siderurgia pesaram sobre o índice.

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Depois de dia ‘sangrento’, bolsas internacionais ampliam quedas e NY busca reverter prejuízo; Ibovespa acompanha dados do varejo

14 de setembro de 2022 - 7:44

Os futuros de Nova York são os únicos que tentam emplacar o tom positivo após registrarem quedas de até 5% no pregão de ontem

FECHAMENTO DO DIA

Inflação americana derruba Wall Street e Ibovespa cai mais de 2%; dólar vai a R$ 5,18 com pressão sobre o Fed

13 de setembro de 2022 - 19:01

Com o Nasdaq em queda de 5% e demais índices em Wall Street repercutindo negativamente dados de inflação, o Ibovespa não conseguiu sustentar o apetite por risco

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Bolsas internacionais sobem em dia de inflação dos EUA; Ibovespa deve acompanhar cenário internacional e eleições

13 de setembro de 2022 - 7:37

Com o CPI dos EUA como o grande driver do dia, a direção das bolsas após a divulgação dos dados deve se manter até o encerramento do pregão

DANÇA DAS CADEIRAS

CCR (CCRO3) já tem novos conselheiros e Roberto Setubal está entre eles — conheça a nova configuração da empresa

12 de setembro de 2022 - 19:45

Além do novo conselho de administração, a Andrade Gutierrez informou a conclusão da venda da fatia de 14,86% do capital da CCR para a Itaúsa e a Votorantim

FECHAMENTO DO DIA

Expectativa por inflação mais branda nos Estados Unidos leva Ibovespa aos 113.406 pontos; dólar cai a R$ 5,09

12 de setembro de 2022 - 18:04

O Ibovespa acompanhou a tendência internacional, mas depois de sustentar alta de mais de 1% ao longo de toda a sessão, o índice encerrou a sessão em alta

novo rei?

O Mubadala quer mesmo ser o novo rei do Burger King; fundo surpreende mercado e aumenta oferta pela Zamp (BKBR3)

12 de setembro de 2022 - 11:12

Valor oferecido pelo fundo aumentou de R$ 7,55 para R$ 8,31 por ação da Zamp (BKBR3) — mercado não acreditava em oferta maior

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar