2022-03-29T23:28:15-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo pela Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
FECHAMENTO DO DIA

Campos Neto faz a alegria do mercado e Ibovespa engata mais uma alta; dólar cai a R$ 4,83

A perspectiva de uma Selic terminal mais baixa do que a projetada pelo mercado animou a bolsa e puxou setores descontados do índice

24 de março de 2022
18:30 - atualizado às 23:28
Presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, discursa durante cerimonia de sanção da Lei da Autonomia do Banco Central. O BC é responsável pela reunião do Copom que define a Selic, a taxa básica de juros da economia
Presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, discursa durante cerimonia de sanção da Lei da Autonomia do Banco Central. - Imagem: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Parecia que a instabilidade que abriu a sessão desta quinta-feira (24) teria vida longa diante da queda do petróleo e um cenário internacional morno e sem grandes notícias, mas os investidores brasileiros tiraram uma incerteza do radar e tiveram fôlego para ir às compras.  

Pouco mais de uma semana após a elevação da Selic ao patamar de 11,75% ao ano, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, afirmou que não é provável que exista uma alta adicional no juros na reunião de política monetária de junho, confirmando o que muitos já vinham precificando desde a última decisão do Copom – o ciclo de alta da taxa de juros deve se encerrar em 12,75% ao ano. 

A incerteza persistia devido ao estresse recente gerado pela disparada do petróleo na inflação e pela perspectiva de que o Federal Reserve, nos Estados Unidos, aumente o ritmo de aperto monetário. Com a palavra do presidente do BC em mente, os investidores já começam a rever suas projeções. 

O mercado de juros operou em forte queda nesta tarde e, mesmo diante da expectativa de juros mais altos no exterior, o Brasil ainda se mostra um destino atrativo para o dinheiro gringo. 

Pela primeira vez em algum tempo, as bolsas americanas e a brasileira andaram de mãos dadas e exibiram ganhos firmes nesta quinta-feira (24). O principal índice da B3 aproveitou mais um dia de forte fluxo de recursos estrangeiros e encerrou a sessão em alta de 1,36%, aos 119.052 pontos. 

O dólar à vista fechou o pregão em leve queda de 0,25%, a R$ 4,8320, mas chegou a ser cotado a R$ 4,76 na mínima do dia. Confira o fechamento dos principais contratos de DI:

CÓDIGONOMEVALORFEC 
DI1F23DI jan/2312,85%12,98%
DI1F25DI Jan/2511,71%12,09%
DI1F26DI Jan/2611,53%11,88%
DI1F27DI Jan/2711,54%11,85%
  • IMPORTANTE: liberamos um guia gratuito com tudo que você precisa para declarar o Imposto de Renda 2022; acesse pelo link da bio do nosso Instagram e aproveite para nos seguir. Basta clicar aqui.

A reunião dos poderosos

Líderes da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) se reuniram hoje em Bruxelas, na Bélgica, assim como o grupo dos sete países mais ricos do mundo, o G-7. 

A pauta principal foi o conflito na Ucrânia, as sanções adotadas até aqui e o impacto da guerra na malha energética europeia. A dependência atual do petróleo e do gás russos impede que o bloco adote sanções mais rígidas como as propostas pelos Estados Unidos nas últimas semanas. 

As entidades também estão preocupadas com a possibilidade de que a Rússia utilize armas químicas ou biológicas. A Otan se prontificou mais uma vez a fornecer armamento e ferramentas para que a Ucrânia continue se defendendo da investida russa. 

Olho na inflação

Nesta manhã, o Banco Central divulgou o primeiro Relatório Trimestral de Inflação de 2022. Nele, o BC afirma que o cenário base é de uma elevação de 7,1% no indicador de preços até o fim do ano e uma alta de 3,4% em 2023. 

Os números levam em conta o cenário alternativo descrito na comunicação da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom). Caso a cotação do barril de petróleo fique abaixo de US$ 100, a entidade projeta a inflação na casa de 6,3% para 2022 e 3,1% em 2023. 

Sobe e desce do Ibovespa

A perspectiva de uma Selic terminal mais baixa do que a inicialmente projetada impulsionou as ações do setor de consumo e construtoras. Confira as maiores altas do dia:

CÓDIGONOMEVALORVARIAÇÃO
BIDI11Banco Inter unitR$ 21,3210,12%
MGLU3Magazine Luiza ONR$ 6,6010,00%
CASH3Meliuz ONR$ 2,539,05%
CCRO3CCR ONR$ 14,087,48%
POSI3Positivo Tecnologia ONR$ 8,596,97%

Entre os piores desempenhos do dia foi a temporada de balanços que falou mais alto, com a Locaweb puxando as quedas e a Hapvida também repercutindo números que não agradaram o mercado. 

Já no caso da PetroRio, a companhia devolveu parte dos ganhos recentes, seguindo a queda do petróleo no mercado internacional. Confira também as maiores quedas da bolsa:

CÓDIGONOMEVALORVARIAÇÃO
LWSA3Locaweb ONR$ 9,66-6,76%
HAPV3Hapvida ONR$ 11,39-4,92%
PRIO3PetroRio ONR$ 26,18-4,24%
BRAP4Bradespar PNR$ 34,50-2,40%
PETZ3Petz ONR$ 18,81-0,95%

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

NOVO MODELO DE NEGÓCIOS

Varejo adota ‘loja-contêiner’ para fugir dos custos de shoppings e aluguéis; conheça o que são os estabelecimentos modulares

A estreante no formato é a Chilli Beans, de óculos de sol. “Acho que não teria uma Eco Chilli se não houvesse pandemia”, afirma o CEO, Caito Maia

NÃO MEXE NO MEU QUEIJO

Membros do mercado financeiro defendem Lei das Estatais em documento enviado ao ao Congresso; revogação seria ‘retrocesso’

O texto também cita o relatório de 2020 em que a OCDE afirma que a Lei das Estatais deixou os conselhos de empresas públicas mais independentes de interferências

NESTA SEGUNDA-FEIRA

Governador de São Paulo fará coletiva nesta segunda-feira após Bolsonaro aprovar isenção do ICMS sem garantia de compensação aos estados

O presidente da República vetou o fundo de ajuda aos estados após sancionar o teto do imposto estadual

SEU DOMINGO EM CRIPTO

‘Compre na baixa’ anima e bitcoin (BTC) busca os US$ 22 mil; criptomoedas aguardam semana de olho no Fed

Entre os destaques da próxima semana estão o avanço dos juros nos Estados Unidos e um possível default da Rússia

DE OLHO NO FUTURO

Goldman Sachs quer entrar no mundo da ‘renda fixa’ em criptomoedas e lidera grupo para comprar a Celsius por US$ 2 bilhões

O staking vem crescendo nos últimos meses e é motivo de certa preocupação após o caso da Celsius — e o banco de Wall Street quer um pedaço dele

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies