O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-03-29T23:28:15-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo pela Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
FECHAMENTO DO DIA

Campos Neto faz a alegria do mercado e Ibovespa engata mais uma alta; dólar cai a R$ 4,83

A perspectiva de uma Selic terminal mais baixa do que a projetada pelo mercado animou a bolsa e puxou setores descontados do índice

24 de março de 2022
18:30 - atualizado às 23:28
Presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, discursa durante cerimonia de sanção da Lei da Autonomia do Banco Central. O BC é responsável pela reunião do Copom que define a Selic, a taxa básica de juros da economia
Presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, discursa durante cerimonia de sanção da Lei da Autonomia do Banco Central. - Imagem: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Parecia que a instabilidade que abriu a sessão desta quinta-feira (24) teria vida longa diante da queda do petróleo e um cenário internacional morno e sem grandes notícias, mas os investidores brasileiros tiraram uma incerteza do radar e tiveram fôlego para ir às compras.  

Pouco mais de uma semana após a elevação da Selic ao patamar de 11,75% ao ano, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, afirmou que não é provável que exista uma alta adicional no juros na reunião de política monetária de junho, confirmando o que muitos já vinham precificando desde a última decisão do Copom – o ciclo de alta da taxa de juros deve se encerrar em 12,75% ao ano. 

A incerteza persistia devido ao estresse recente gerado pela disparada do petróleo na inflação e pela perspectiva de que o Federal Reserve, nos Estados Unidos, aumente o ritmo de aperto monetário. Com a palavra do presidente do BC em mente, os investidores já começam a rever suas projeções. 

O mercado de juros operou em forte queda nesta tarde e, mesmo diante da expectativa de juros mais altos no exterior, o Brasil ainda se mostra um destino atrativo para o dinheiro gringo. 

Pela primeira vez em algum tempo, as bolsas americanas e a brasileira andaram de mãos dadas e exibiram ganhos firmes nesta quinta-feira (24). O principal índice da B3 aproveitou mais um dia de forte fluxo de recursos estrangeiros e encerrou a sessão em alta de 1,36%, aos 119.052 pontos. 

O dólar à vista fechou o pregão em leve queda de 0,25%, a R$ 4,8320, mas chegou a ser cotado a R$ 4,76 na mínima do dia. Confira o fechamento dos principais contratos de DI:

CÓDIGONOMEVALORFEC 
DI1F23DI jan/2312,85%12,98%
DI1F25DI Jan/2511,71%12,09%
DI1F26DI Jan/2611,53%11,88%
DI1F27DI Jan/2711,54%11,85%
  • IMPORTANTE: liberamos um guia gratuito com tudo que você precisa para declarar o Imposto de Renda 2022; acesse pelo link da bio do nosso Instagram e aproveite para nos seguir. Basta clicar aqui.

A reunião dos poderosos

Líderes da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) se reuniram hoje em Bruxelas, na Bélgica, assim como o grupo dos sete países mais ricos do mundo, o G-7. 

A pauta principal foi o conflito na Ucrânia, as sanções adotadas até aqui e o impacto da guerra na malha energética europeia. A dependência atual do petróleo e do gás russos impede que o bloco adote sanções mais rígidas como as propostas pelos Estados Unidos nas últimas semanas. 

As entidades também estão preocupadas com a possibilidade de que a Rússia utilize armas químicas ou biológicas. A Otan se prontificou mais uma vez a fornecer armamento e ferramentas para que a Ucrânia continue se defendendo da investida russa. 

Olho na inflação

Nesta manhã, o Banco Central divulgou o primeiro Relatório Trimestral de Inflação de 2022. Nele, o BC afirma que o cenário base é de uma elevação de 7,1% no indicador de preços até o fim do ano e uma alta de 3,4% em 2023. 

Os números levam em conta o cenário alternativo descrito na comunicação da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom). Caso a cotação do barril de petróleo fique abaixo de US$ 100, a entidade projeta a inflação na casa de 6,3% para 2022 e 3,1% em 2023. 

Sobe e desce do Ibovespa

A perspectiva de uma Selic terminal mais baixa do que a inicialmente projetada impulsionou as ações do setor de consumo e construtoras. Confira as maiores altas do dia:

CÓDIGONOMEVALORVARIAÇÃO
BIDI11Banco Inter unitR$ 21,3210,12%
MGLU3Magazine Luiza ONR$ 6,6010,00%
CASH3Meliuz ONR$ 2,539,05%
CCRO3CCR ONR$ 14,087,48%
POSI3Positivo Tecnologia ONR$ 8,596,97%

Entre os piores desempenhos do dia foi a temporada de balanços que falou mais alto, com a Locaweb puxando as quedas e a Hapvida também repercutindo números que não agradaram o mercado. 

Já no caso da PetroRio, a companhia devolveu parte dos ganhos recentes, seguindo a queda do petróleo no mercado internacional. Confira também as maiores quedas da bolsa:

CÓDIGONOMEVALORVARIAÇÃO
LWSA3Locaweb ONR$ 9,66-6,76%
HAPV3Hapvida ONR$ 11,39-4,92%
PRIO3PetroRio ONR$ 26,18-4,24%
BRAP4Bradespar PNR$ 34,50-2,40%
PETZ3Petz ONR$ 18,81-0,95%

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

DISTRIBUINDO MAIS DO QUE COMBUSTÍVEIS

Dividendos e JPC: Vibra Energia (VBBR3) anuncia o pagamento de R$ 131 milhões em proventos; confira prazos

Ao todo, a distribuidora de combustíveis já pagou R$ 663 milhões em dividendos e juros sobre capital próprio no exercício de 2021

CSN (CSNA3) e CSN Mineração (CSNA3) vão recomprar até 164 milhões de ações; veja o que muda para os acionistas

As duas companhias aproveitam o momento descontado na B3 para encerrar os programas atuais e iniciar novas operações com duração de um ano

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Inflação derruba bolsas, Hapvida vai às compras e a varejista que ameaça o Magalu; confira os destaques do dia

Depois de um dia de animação, preocupações com o movimento dos preços e a atividade econômica pelo mundo estragaram o humor dos investidores

FECHAMENTO DO DIA

Inflação americana come margem de grandes empresas e derruba bolsas globais; Ibovespa cai mais de 2% e dólar cola em R$ 5

Com inflação pressionando e China voltando a fechar cidades, o Ibovespa caiu menos que as bolsas em Wall Street, mas ainda assim amargou fortes perdas

BR Properties (BRPR3) vende 80% do portfólio para fundo canadense, em transação de quase R$ 6 bilhões

Além de representar um movimento importante no atual cenário macroeconômico brasileiro, a transação marca a saída de boa parte do capital do fundo soberano de Abu Dhabi (ADIA) da empresa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies