Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2022-01-12T12:02:48-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
O dragão gringo

Estados Unidos registram maior inflação em 40 anos, e índice sobe 7,0% em 2021

Os especialistas ouvidos pelo The Wall Street Journal culpam os gargalos estruturais e a covid-19 pela alta dos preços

12 de janeiro de 2022
10:45 - atualizado às 12:02
A inflação dos EUA, medida pelo PCE, é um dos destaques do dia; saiba o que movimenta bolsa hoje
Esse é o maior dado inflacionário desde 1982, quando o índice dos 12 meses terminados em junho daquele ano ficou em 7,60%. Imagem: Shutterstock

O dragão gringo mostrou suas garras com o dado inflacionário mais esperado do exterior, finalmente divulgado na manhã de hoje. O índice de preços ao consumidor (CPI, em inglês) dos Estados Unidos subiu acima do esperado em dezembro e atingiu a maior alta anual em 40 anos.

Em dezembro de 2021, o CPI subiu 0,5%, acima das projeções de 0,4% e ficou em 7,0% na base anual, em linha com o esperado. Esse é o maior dado inflacionário para um período de 12 meses desde 1982, quando o índice dos 12 meses terminado em junho daquele ano ficou em 7,60%.

Os vilões por lá

No Brasil, os itens que mais pesaram no IPCA, índice que mede a inflação brasileira, estão relacionados ao transporte: os combustíveis em geral foram os grandes vilões de 2021

Nos Estados Unidos não foi diferente, com um agravante que ainda dificulta a retomada por lá. Os gargalos estruturais na cadeia de suprimentos norte-americana foram um dos vilões da inflação, de acordo com informações do The Wall Street Journal. 

Mas o “chefão” da alta de preços foi sem dúvidas o coronavírus. A variante ômicron pressionou a retomada da economia, e a alta recente nos casos preocupa o governo e países de todo mundo, em especial nos setores ligados ao turismo. 

E agora?

“Apesar de ter superado as expectativas, a composição do índice veio em linha com o que vinha acontecendo nos últimos meses”, comenta Victor Beyruti, economista da Guide Investimentos. 

Para Beyruti, o novo dado inflacionário deve reforçar a perspectiva de uma alta nos juros ainda em março, mesmo mês em que o Federal Reserve, o banco central americano, encerra o programa de compra de títulos.

Além disso, o fato de que Jerome Powell, presidente do Federal Reserve, conseguiu acalmar os ânimos dos investidores com seu discurso de ontem (11), deve motivar o tom positivo das bolsas de Nova York nesta quarta, o que alivia o cenário do Ibovespa hoje, na opinião de Andrey Nousi, CFA e CEO da Nousi Finance, escola de educação financeira.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

TECHS SOFREM

Por que a alta dos juros nos EUA derruba as ações de Locaweb (LWSA3) e Inter (BIDI11) na B3?

O movimento com as ações ligadas ao setor de tecnologia na B3 ocorre desde o início do ano. Os papéis da Locaweb, por exemplo, acumulam queda de 40% apenas nos primeiros dias de 2022

FOLLOW ON

BRF definirá dia 1º preço da ação no follow on, que pode girar cerca de R$ 8 bi

A operação pode abrir o caminho para a Marfrig assumir o controle da BRF

Fatia maior

Gestora Alaska aumenta participação na Cogna (COGN3) para mais de 15%, e ação dispara

Papel tem uma das maiores altas do Ibovespa depois que gestora de Henrique Bredda e Luiz Alves Paes de Barros informou ter adquirido mais ações na companhia de educação

O PLAYSTATION QUE SE CUIDE

Em guerra pelo metaverso, Microsoft compra fabricante do ‘Call of Duty’ e do ‘Candy Crush’ por R$ 380 bilhões

Aquisição da Activision Blizzard pela empresa fundada por Bill Gates é a maior da história do setor de games

BITCOIN (BTC) HOJE

‘Freakconomics’ 2.0: atentado nos Emirados Árabes faz bitcoin (BTC) cair; entenda o que mais movimenta as criptomoedas hoje

Avanço do petróleo, valorização dos Treasuries, queda das bolsas e pressão no bitcoin: tudo está conectado ao atentado de hoje

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies