Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2022-01-12T17:04:10-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Mercados Hoje

Ibovespa vai aos 105 mil pontos com exterior positivo e inflação americana dentro do esperado; dólar cai

Ainda hoje deve ocorrer a divulgação do Livro Bege, com as principais perspectivas do Federal Reserve para a economia americana

12 de janeiro de 2022
10:16 - atualizado às 17:04
Bull market Ibovespa bolsa dólar
Confira o que movimenta o Ibovespa e o dólar hoje (12). Imagem: Shutterstock

Eis que o dragão tinha o tamanho esperado. O índice de preços ao consumidor nos Estados Unidos (CPI, na sigla em inglês), divulgado agora pela manhã, veio dentro do previsto pelo mercado, possibilitando um respiro para as bolsas, os juros e o dólar.

A inflação americana foi de 0,5% em dezembro, um pouco acima da mediana das projeções, que era de 0,4%, mas fechou o ano de 2021 em 7,0%, em linha com o esperado. Trata-se da maior inflação ao consumidor nos EUA em 40 anos, o que vem motivando o Federal Reserve, o banco central do país, a promover um forte aperto monetário.

A falta de surpresas nesse indicador pernicioso, porém, anima os investidores nesta quarta-feira (12), dando espaço para um dia positivo mundo afora. Perto das 17h, o Ibovespa subia 1,77%, na máxima, aos 105.611 pontos, apagando as perdas do ano. O dólar à vista fechou em queda de 0,81%, a R$ 5,5348, num enfraquecimento global da moeda.

As bolsas europeias fecharam em alta, e as americanas também operam no azul. Há pouco, o Dow Jones subia 0,04%, o S&P 500 avançava 0,30%, e o Nasdaq tinha ganho de 0,36%. Os juros dos Treasuries, os títulos do Tesouro americano, tiveram suas quedas acentuadas após a divulgação do CPI em linha com o esperado.

Além da inflação e da política monetária americanas, os investidores seguem de olho no número de casos de covid-19, que continua a crescer pelo mundo. Na China algumas fábricas começaram a fechar devido a alta de casos, o que pode comprometer a retomada econômica de todos os países.

Em linha com os juros dos Treasuries e o alívio no dólar, os juros futuros locais caíram forte nesta quarta. Veja o fechamento dos principais vencimentos:

  • Janeiro/23: queda de 12,037% para 11,86%;
  • Janeiro/25: queda de 11,528% para 11,21%;
  • Janeiro/27: queda de 11,452% para 11,19%.

Livro Bege não fez preço

A divulgação do Livro Bege, com as perspectivas do Federal Reserve para a economia dos Estados Unidos, não chegou a provocar reação dos mercados.

De acordo com o documento, as distritais do Fed relataram manutenção dos problemas nas cadeias produtivas e mercado de trabalho apertado, com reflexos nos preços de atacado.

Falando em juros e tapering

Na tarde de ontem (11), Jerome Powell, presidente do Federal Reserve, aliviou os temores dos mercados. Em seu discurso ao Congresso, o mandatário do banco central americano reafirmou o discurso duro contra a inflação, mas sem surpresas quanto a ata divulgada na semana passada.

Também disse que o início da redução do balanço patrimonial do Fed, com a venda ao mercado dos títulos adquiridos nos últimos anos, não deve começar em breve, mas apenas depois de três ou quatro encontros do comitê de política monetária da instituição.

Contudo, Powell não descartou uma elevação dos juros mais intensa do que o esperado até o final do ano — minha colega Carolina Gama conta tudo para você aqui.

Paralisação da China

As grandes fábricas chinesas estão fechando as portas para evitar um avanço da covid-19 no país, de acordo com informações do Valor Econômico. 

Até onde se sabe, as plantas da Samsung Electronics, da Volkswagen e de uma fornecedora da Nike e da Adidas já fecharam os portões devido ao número de  casos do coronavírus. 

Sobe e desce do Ibovespa

Além da Petrobras, mineradoras e siderúrgicas, que continuam se beneficiando da alta do petróleo e do minério de ferro, as ações de varejistas, construtoras e operadoras de shopping centers são impulsionadas, nesta quarta-feira, pelo forte alívio nos juros futuros.

Esses setores são particularmente sensíveis às altas nas taxas de juros, por serem fortemente dependentes de crédito, e foram castigados no ano passado com a escalada das taxas no mercado futuro.

As ações da Multiplan (MULT3) também se destacam pela divulgação de boas prévias operacionais relativas ao quarto trimestre de 2021.

Alguns representantes desses setores figuram entre as maiores altas do Ibovespa nesta quarta. Confira:

CÓDIGOAÇÃOVALORVARIAÇÃO
IGIT11Iguatemi unitR$ 17,37+7,75%
MULT3Multiplan ONR$ 18,09+6,66%
AMER3Americanas S.A. ONR$ 29,76+6,10%
POSI3Positivo ONR$ 8,68+5,98%
LREN3Lojas Renner ONR$ 24,65+5,98%

Veja também as maiores baixas:

CÓDIGOAÇÃOVALORVARIAÇÃO
LWSA3Locaweb ONR$ 9,59-3,03%
SANB11Santander unitR$ 30,49-2,96%
BIDI11Banco Inter unitR$ 24,69-2,33%
CIEL3Cielo ONR$ 2,04-1,92%
BBDC4Bradesco PNR$ 20,06-1,33%
Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

PRECAUÇÃO EXTRA

Cautela demais atrapalha os negócios? Não para o Bradesco (BBDC4): banco cria nova vice-presidência focada na gestão de riscos

A nova vertical abrangerá as áreas de compliance, conduta, ética e demais setores ligados à gestão de ameaças corporativas

FECHAMENTO DOS MERCADOS

Ibovespa ignora tensão pré-Fed e sobe mais de 2%, fechando no melhor nível desde outubro; dólar volta aos R$ 5,43

O dia tinha tudo para ser como ontem, mas o Ibovespa encontrou forças para voltar aos 110 mil pontos e recuperar as perdas da semana

CRIPTOMOEDAS HOJE

Bitcoin (BTC) sobe forte e apaga parte da queda brusca na semana; veja como operam as principais criptomoedas do mercado

Como outros ativos do risco, a moeda digital também foi afetada pelas tensões entre entre Ucrânia e Rússia nos últimos dias, mas encontrou fôlego para avançar hoje

INTERRUPÇÃO TEMPORÁRIA

Banco Central suspende sistema para consulta de dinheiro ‘esquecido’ em bancos; veja o que está por trás do bloqueio

O BC precisou interromper o funcionamento do sistema lançado ontem após enfrentar instabilidades geradas pelo grande volume de acessos

NOVA DEBANDADA?

Mais um técnico da área de Orçamento da Economia deixa cargo e expõe novo desgaste na equipe de Paulo Guedes

O movimento de saída é comum no último ano de governo, mas agora tem ocorrido mais cedo, ainda no primeiro mês de 2022

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies