🔴 RECEBA ANÁLISES DE MERCADO DIÁRIAS: CLIQUE AQUI E SIGA O SEU DINHEIRO NO INSTAGRAM

2022-02-18T08:30:47-03:00
Camille Lima
DE OLHO NA BOLSA

Esquenta dos mercados: Bolsas internacionais tentam recuperação; Ibovespa monitora críticas do governo dos EUA ao apoio de Bolsonaro à Rússia

O governo norte-americano afirmou que o momento em que o presidente do Brasil se solidarizou com a Rússia não poderia ter sido pior

18 de fevereiro de 2022
8:22 - atualizado às 8:30
Selo Mercados Touro e Urso Alta Ibovespa Bolsa
Confira o que movimenta as bolsas lá fora, Ibovespa e dólar hoje (18)Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Hoje é mais um dia que se inicia com a cautela e a aversão ao risco se fazendo presentes, e não à toa, uma vez que o risco de uma guerra parece cada vez maior. E, é claro, essa crise mundial vai continuar dando tom ao desempenho das bolsas mundiais nesta sexta-feira (18).

Com isso, o Ibovespa escorregou e interrompeu a sua sequência de altas. O principal índice da bolsa brasileira encerrou o pregão de quinta-feira (17) em baixa de 1,43%, aos 113.528 pontos, depois de sete altas consecutivas.

Nos Estados Unidos, a situação não foi diferente, com as bolsas de Nova York fechando o dia no vermelho. O Dow Jones teve queda de 1,78%, enquanto as perdas do Nasdaq e do S&P 500 superaram os 2%. 

Enquanto isso, o dólar à vista retomou o patamar dos R$ 5,16, encerrando o dia com uma valorização de 0,76%.  

Com a agenda econômica enxuta por aqui, os investidores devem acompanhar a reunião do Banco Central com economistas e as conversas do presidente da instituição, Roberto Campos Neto, com funcionários do BC sobre o tratamento salarial, uma vez que os policiais federais tiveram reajuste.

Lá fora, o mercado tem no radar os discursos de quatro dirigentes do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), além da divulgação da confiança do consumidor na Europa.

As tensões entre Rússia e Ucrânia

Apesar de Vladimir Putin, o presidente russo, e seus ministros afirmarem que as tropas próximas da fronteira com a Ucrânia estão recuando e que preferem o caminho diplomático, o governo americano, a ONU, a Otan e diversos países europeus continuaram afirmando que não há sinal de que a Rússia de fato esteja agindo conforme suas palavras. 

O presidente dos EUA, Joe Biden, chegou a falar em uma “bandeira branca falsa” e alertou que um ataque russo pode ocorrer a qualquer momento sob falsos pretextos.

Na manhã desta sexta-feira, a Rússia anunciou que as suas forças estratégicas vão conduzir diversos exercícios militares no sábado e destacou o poder nuclear do país. E os exercícios serão assistidos por ninguém menos que Putin.

O que o Bolsonaro tem a ver com a guerra?

Nesta semana, o presidente Jair Bolsonaro viajou para Moscou para uma visita diplomática em meio à crise geopolítica que pode levar a uma invasão da Ucrânia.

Na quarta-feira, Bolsonaro se reuniu com Putin por cerca de duas horas e agradeceu ao presidente russo pela parceria na área de fertilizantes.

Em pronunciamento no Kremlin, o brasileiro citou o lado conservador do contraparte, ex-funcionário da KGB nos tempos da União Soviética.

"Compartilhamos valores comuns, como crença em Deus e defesa da família", afirmou.

Para os Estados Unidos, porém, isso não foi uma boa ideia. O presidente Joe Biden já não apoiava a ida de Bolsonaro ao país europeu, mas disse esperar que o presidente brasileiro aproveitasse a oportunidade com Putin para expressar "valores compartilhados" entre Brasil e EUA.

Depois da reunião entre Putin e Bolsonaro, porém, o governo norte-americano criticou duramente a manifestação de solidariedade do presidente do Brasil à Rússia, dizendo que o país parece ignorar as tensões no Leste Europeu.

"O momento em que o presidente do Brasil se solidarizou com a Rússia, quando as forças russas estão se preparando para potencialmente lançar ataques a cidades ucranianas, não poderia ter sido pior”, disse o Departamento do Estado americano. 

Bolsas pelo mundo

Não é novidade que as tensões entre a Ucrânia e a Rússia estão movimentando os mercados há um tempo. De olho no cenário geopolítico, as bolsas asiáticas encerraram esta sexta-feira sem direção única.

Na Europa, as bolsas operam em leve alta no começo dos negócios desta sexta-feira, depois da queda ontem. Os investidores seguem focados nos desdobramentos da crise entre Ucrânia e Rússia, com o apetite por risco prejudicado.

Os Estados Unidos também protagonizam o estresse global, e, em Wall Street, as bolsas sentiram esse peso. A renovação das preocupações no Leste Europeu ontem fez os mercados amargarem fortes perdas, com a aversão ao risco cada vez maior.

Apesar da sangria do último pregão, hoje, os futuros das bolsas de Nova York tentam uma recuperação durante a manhã, com os índices operando em alta.

Agenda do dia

  • Banco Central: terceira reunião do trimestre do BC com economistas (10h)
  • CNC: Intenção de Consumo das Famílias de fevereiro (10h30)
  • Zona do Euro: Índice de Confiança do Consumidor (12h)
  • EUA: Presidente do Fed de Chicago, Charles Evans, e diretor do Fed, Christopher Waller, discursam sobre economia e política monetária (12h15)
  • EUA: Presidente do Fed de NY, John Williams, discursa sobre panorama econômico (13h)
  • EUA: Diretora do Fed Lael Brainard e integrante do BCE Fabio Panetta participam de evento sobre CBDCs (15h30)
  • Banco Central: presidente Roberto Campos Neto conversa com sindicatos de funcionários do banco (16h30)
  • Indonésia: Reunião do G20 de ministros das Finanças e presidentes de BCs (sem horário)

Balanços do dia

Confira o calendário completo aqui

Depois do fechamento:

  • Cosan (Brasil)
Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa cai abaixo dos 99 mil pontos em dia de baixa liquidez; dólar e juros sobem com petróleo

Os corredores do mercado financeiro estavam mais silenciosos que o habitual nesta segunda-feira (04).  Nos Estados Unidos, as bolsas em Wall Street estiveram fechadas devido ao feriado do Dia da Independência americana, mas parece que boa parte dos investidores brasileiros também deram uma esticadinha no fim de semana.  Sem Nova York e com o noticiário […]

ELEIÇÕES 2022

Quem é Maria Luiza Ribeiro Viotti, a primeira mulher a comandar o Itamaraty se Lula vencer as eleições?

A indicação de uma mulher para o Itamaraty contemplaria o movimento feminino na diplomacia, que ganhou força política no Congresso e foi incentivado por Amorim no passado; o Brasil nunca teve uma chanceler

QUEREM PARAR O RUSSO

Todos contra Putin: O assunto da vez da reunião dos líderes do G7? Impor limites à Rússia

Dessa vez, a ideia central é a de impor um “teto” no preço dos combustíveis russos — a proposta foi trazida à pauta pelo presidente americano, Joe Biden

TECNOLOGIA EM FOCO

Em busca de inovação: Petrobras (PETR4) lança oportunidades para aquisição de soluções de startups e empresas de tecnologia; saiba como funciona

A Petrobras vai investir até R$ 21,2 milhões em empresas de tecnologia e startups de soluções nas áreas de robótica, tecnologias digital e d inspeção

DUELO DE GIGANTES

Berkshire, de Warren Buffett, está à caça da Tesla, de Elon Musk — veja como anda essa disputa

No auge da pandemia de covid-19, a fabricante de veículos elétricos nadou de braçada, com as ações disparando mais de 12 vezes, enquanto os papéis da holding do Oráculo de Omaha subiram modestos 60%; será que o cenário ainda é o mesmo?

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies