O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-05-10T07:10:05-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Valeu, Jerome

Impacto do Fed: Big techs perdem mais de US$ 1 trilhão em valor de mercado em apenas 3 sessões

Entre as principais big techs, só a Apple perdeu mais de US$ 200 bilhões desde quarta-feira, quando o Fed elevou a taxa de juro

10 de maio de 2022
7:10
Logos das big techs americanas Alphabet (Google), Apple, Amazon, Facebook e Microsoft
Ações das big techs foram as mais afetadas pela decisão do Fed. Imagem: Shutterstock

O impacto da mais recente alta de juro pelo Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) atingiu em cheio as big techs.

As maiores empresas de tecnologia do mundo perderam mais de US$ 1 trilhão em valor desde a última quarta-feira, quando o Fed elevou sua taxa básica de juro.

A decisão de política monetária afetou quase todos os setores, mas as ações de tecnologia foram as que mais sofreram.

Investidores buscam mitigar riscos

Os investidores estão agora menos interessados no que impulsionou a forte alta do mercado nos últimos anos, inclusive durante a pandemia, e estão em busco de ativos considerados mais seguros.

No mercado norte-americano de ações, esse movimento levou os investidores a buscarem empresas como Campbell Soup, General Mills e J.M. Smucker.

Apple foi a big tech mais afetada

A Apple é a companhia de capital aberto mais valiosa do mundo. Foi também a mais afetada pela recente aversão dos investidores às big techs.

A Apple perdeu US$ 220 bilhões em valor de mercado desde o fechamento do pregão da última quarta-feira.

Na ocasião, o presidente do Fed, Jerome Powell, declarou que a inflação estava muito alta e que não havia planos para um aumento de juros de mais de meio ponto percentual.

Num primeiro momento, os mercados subiram com os comentários de Powell, mas o otimismo dissipou-se já no dia seguinte, arrastando as bolsas de valores não só dos Estados Unidos, mas de outras partes do mundo.

Confira a seguir as perdas registradas pelas big techs entre a quinta-feira da semana passada e ontem:

  • Apple: US$ 220 bilhões;
  • Tesla: US$ 199 bilhões;
  • Microsoft: US$ 189 bilhões;
  • Amazon: US$ 173 bilhões;
  • Alphabet, empresa guarda-chuva do Google: US$ 123 bilhões;
  • Nvidia: US$ 85 bilhões;
  • Meta, controladora do Facebook: US$ 70 bilhões.

*Com informações da CNBC.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

'PERGUNTA PRO SACHSIDA'

Bolsonaro se pronuncia sobre ‘fritura’ e possível substituição do presidente da Petrobras (PETR4)

Bolsonaro voltou a dizer que “ninguém vai tabelar preço de combustível”, mas afirmou que a “finalidade social” da Petrobras não está sendo cumprida

BAIXOU A PREVISÃO

Magazine Luiza (MGLU3) rebaixado: JP Morgan corta previsão para ações antes do balanço de amanhã, mas projeção ainda é de alta de quase 50%; entenda motivos

O cenário de alta dos juros deve pressionar o varejo, mas o JP Morgan entende que a empresa está bem posicionada no setor

ESFRIOU

Ano deve ter queda de fusões e aquisições, mas 2022 conta com negócios de grante porte até o momento; relembre algumas delas

Entre os fatores que causaram essa freada, estão a guerra entre Rússia e Ucrânia e a expectativa de desaceleração na China, após lockdowns para conterdos casos de covid

SEU DIA EM CRIPTO

Terra (LUNA) não acompanha recuperação do bitcoin (BTC) neste domingo; criptomoedas tentam começar semana com pé direito

Mesmo com a retomada de hoje, as criptomoedas acumulam perdas de mais de dois dígitos nos últimos sete dias

A COISA VAI ESQUENTAR

Novo capítulo da guerra? Vizinhos da Rússia, Finlândia e Suécia devem se juntar à Otan e tensão na região aumenta

Vladimir Putin, presidente russo, já havia dito que a entrada dos países na Organização exigiria retaliações

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies