🔴 BRASIL PODE TER 1.000 NOVOS MILIONÁRIOS DAQUI A 14 MESES – VEJA COM SER UM DELES

Beatriz Azevedo
Beatriz Azevedo
Formada em jornalismo pela Universidade de São Paulo (USP) e pós-graduanda em Comunicação Digital pela ESPM, Beatriz é responsável pelas redes sociais do Seu Dinheiro.
OPORTUNIDADE?

‘Ações BBAS3 estão baratas a níveis não vistos desde a era Dilma’: Banco do Brasil veio com força total no balanço, mas papéis ainda estão ‘uma pechincha’ e podem subir 45%; entenda

O Banco do Brasil surpreendeu o mercado com um balanço acima do esperado, as ações já sobem quase 25% neste ano e, de acordo com relatório da XP, ainda há espaço para mais; Goldman Sachs não vê patamar tão barato desde o caos do governo Dilma

Beatriz Azevedo
Beatriz Azevedo
21 de fevereiro de 2022
14:00

O Banco do Brasil (BBAS3) divulgou resultados que deixaram o mercado de ‘boca aberta’. Com números que vieram acima das expectativas, o banco coloca o pé no acelerador e se aproxima de seus rivais provados. 

Para você ter uma noção do que estamos falando, em 2021, a instituição reportou um lucro de R$ 21,021 bilhões, o que representa um aumento de 51,4%, em relação a 2020. 

Assim, de acordo com a analista de investimentos da Empiricus, Larissa Quaresma, “o Banco do Brasil foi o grande vencedor da temporada de balanços dos bancos”. Não é à toa que já salta 23% em 2022.

Só no quarto trimestre do último ano o resultado recorrente do BB aumentou 60,5% ante ao mesmo período de 2020 e atingiu R$ 5,930 bilhões. Esse número ficou bem acima das estimativas, que esperavam um lucro de R$ 4,743 bilhões.

O retorno sobre o patrimônio líquido (ROAE, na sigla em inglês) do BB subiu de 12% para 15,8% em 2021 e atingiu 16,6% no quarto trimestre. Com o avanço, o Banco do Brasil diminuiu a distância para os concorrentes privados.

Preço sobre o lucro sinaliza que ação pode estar barata

Para a analista da Empiricus, Larissa Quaresma, há outro destaque positivo no balanço: a taxa de inadimplência. Com o fim do Auxílio Emergencial e dos programas de crédito voltados a pequenas e médias empresas durante a pandemia, esperava-se que esse índice fosse subir ao longo de 2021. 

No entanto, não foi o que aconteceu com o BB, que encerrou o ano com um percentual de apenas 1,75% de atrasos superiores a 90 dias, praticamente estável tanto em relação ao trimestre anterior como na comparação anual.

Diante desse resultado, as ações BBAS3 já disparam mais de 25% desde o começo de janeiro e esse pode ser só o começo. Para o BTG Pactual, os papéis — que estão sendo negociados na casa dos R$ 36 — podem chegar aos R$ 45, o que representa uma alta de mais 25%. 

Já na visão da XP Investimentos, o papel pode ir além: a corretorao estabeleceu preço-alvo de R$ 52, uma valorização potencial de quase 45% e recomenda a compra. 

Mas não para por aí. Nas contas do Credit Suisse,  o Banco do Brasil (BBAS3) está sendo negociado a um múltiplo de 3,9 vezes o lucro projetado para este ano. Ou seja, o investidor pode levar 3,9 anos para obter retorno ao comprar ações.

Para você ter uma ideia do que isso significa, o preço sobre lucro (P/L) médio do setor bancário em 2021 foi de 6,7

Um preço/lucro elevado pode indicar que os investidores estão esperando um maior lucro futuro de uma empresa em relação a outra. Mas, no caso do Banco do Brasil, há uma boa performance operacional que não justifica um P/L baixo ao longo do tempo, na visão de analistas da XP, BTG Pactual e Goldman Sachs (mostraremos isso mais abaixo). 

Outros, porém, veem que as eleições presidenciais podem estressar as ações do Banco do Brasil.

Para bem ou para mal, esse cenário deixa as ações BBAS3  baratas a níveis não vistos desde a era Dilma, quando a Bolsa derreteu diante da crise econômica e política do seu governo.

De acordo com o estrategista-chefe da Empiricus, Felipe Miranda, em termos de preço sobre valor patrimonial, o BB está negociando a um múltiplo de 0,6 vez o seu patrimônio líquido atual. Isso significa que, sob todas as medidas, seu valuation é, de longe, o mais barato entre os seus pares. 

E tem mais: o papel passou por uma forte queda nos últimos trimestres e agora o preço sobre lucro está cerca de 37% abaixo da média dos últimos cinco anos. “Esse desconto não é nada trivial”, diz Felipe Miranda.

Está na hora de comprar as ações do Banco do Brasil?

Além de baratas, as ações do BB são extremamente promissoras. Para a XP, o banco apresenta uma assimetria de investimento positiva, principalmente com base no valuation atraente do banco, enquanto mantém uma operação defendida e com possível destravamento de valor com uma maior distribuição de dividendos”.  

“O Banco do Brasil agora está mais e melhor capitalizado, e o cenário de qualidade dos ativos não poderia ser mais diferente”, escreveram os analistas. Para o Credit Suisse, o BB oferece a maior assimetria de valor entre os bancos e tem ações com as favoritas do setor, ao lado do Itaú Unibanco (ITUB4).

E o crescimento não deve parar por aí:  junto ao balanço, o banco divulgou as projeções (guidance) para algumas linhas do balanço deste ano. A expectativa é atingir um lucro líquido entre R$ 23 bilhões e R$ 26 bilhões em 2022. Para o Itaú BBA, as ações da estatal são as preferidas no setor. 

Na avaliação dos analistas, a carteira de crédito defensiva, com alto índice de cobertura — que representa a proporção para o risco de crédito é capaz de cobrir a inadimplência — e captação competitiva tornam o BB uma posição mais segura em um cenário macroeconômico desafiador. 

Até porque é importante lembrar que a concessão de crédito é a “especialidade” dos grandes bancos e, nesse quesito, as fintechs (como Nubank, Banco Inter e afins) não chegam nem perto. 

Antes de continuar, é importante dizer que existem riscos: as eleições de 2022, por exemplo, têm o poder de trazer mais volatilidade para os papéis de uma empresa do Estado, como é o caso do BB. Assim, o “risco estatal” ainda divide os analistas.

É a hora dos bancões? 

O movimento ascendente da Selic vem sendo observado desde 2021 e tende a favorecer os bancões, cujas ações já começaram a reagir a partir deste ano. Isso porque o rápido crescimento das fintechs levou uma parte do mercado a se questionar sobre o futuro de instituições como Itaú, Santander e o Banco do Brasil. 

Porém, essa percepção vem mudando nos últimos tempos. Afinal, eles contam com amplas linhas de crédito, bancos de dados robustos e estão apostando em fintechs para bater de frente com os “novatos” do setor bancário. 

Para você ter uma ideia, o diretor de Relações com Investidores do Itaú, Renato Jacob, teve uma conversa exclusiva com o Seu Dinheiro no qual ele explica que, na briga com as fintechs, o Itaú tem nas mãos três atributos invejáveis para qualquer empresa de tecnologia: uma marca reconhecida, uma “montanha” de dados e uma base de 60 milhões de clientes.

Fizemos um post sobre isso no Instagram. Confira abaixo e aproveite para nos seguir (basta clicar aqui). Por lá, você vai receber as notícias mais importantes para o seu Bolso, insight de investimentos, oportunidades e riscos da Bolsa, criptomoedas, renda fixa e muito mais

Nós te avisamos em janeiro sobre a alta das ações do Banco do Brasil:

Em janeiro, nós publicamos um vídeo em que o trader, analista gráfico e head de educação da Vitreo, Rogério Araújo, alerta sobre a alta do Banco do Brasil. Quem nos acompanha por lá já lucrou mais de 25% desde então. Veja: 

Mas, para você que acha que as oportunidades acabaram, Rogério alerta: “ainda há chances para lucrar com o Banco do Brasil”. E tem mais: no vídeo a seguir ele também deixa claro que as ações da Weg (WEGE3) têm um ótimo potencial daqui para a frente, assista abaixo e entenda: 

Não é só o Banco do Brasil, veja outras ações que têm potencial para colocar dinheiro no seu bolso a partir de agora: 

No vídeo abaixo, a analista de ações da Empiricus, Larissa Quaresma, revela quais são as duas ações baratas que podem render bons lucros daqui para a frente. Para descobrir quais são, assista:

E tem mais: ainda na visão de Araújo, as ações da Oi (OIBR3) podem ter uma alta de 130% daqui em diante. Para entender a análise, clique abaixo: 

E para quem está interessado em dividendos, Quaresma também revela quais são as 5 ações que mais podem pagar dividendos gordos em 2022, descubra: 

Compartilhe

Engordando os proventos

Caixa Seguridade (CXSE3) pode pagar mais R$ 230 milhões em dividendos após venda de subsidiárias, diz BofA

14 de setembro de 2022 - 13:22

Analistas acreditam que recursos advindos do desinvestimento serão destinados aos acionistas; companhia tem pelo menos mais duas vendas de participações à vista

OPA a preço atrativo

Gradiente (IGBR3) chega a disparar 47%, mas os acionistas têm um dilema: fechar o capital ou crer na vitória contra a Apple?

12 de setembro de 2022 - 13:09

O controlador da IGB/Gradiente (IGBR3) quer fazer uma OPA para fechar o capital da empresa. Entenda o que está em jogo na operação

novo rei?

O Mubadala quer mesmo ser o novo rei do Burger King; fundo surpreende mercado e aumenta oferta pela Zamp (BKBR3)

12 de setembro de 2022 - 11:12

Valor oferecido pelo fundo aumentou de R$ 7,55 para R$ 8,31 por ação da Zamp (BKBR3) — mercado não acreditava em oferta maior

Exclusivo Seu Dinheiro

Magalu (MGLU3) cotação: ação está no fundo do poço ou ainda é possível cair mais? 5 pontos definem o futuro da ação

10 de setembro de 2022 - 10:00

Papel já alcançou máxima de R$ 27 há cerca de dois anos, mas hoje é negociado perto dos R$ 4. Hoje, existem apenas 5 fatores que você deve olhar para ver se a ação está em ponto de compra ou venda

NOVO ACIONISTA

Com olhos no mercado de saúde animal, Mitsui paga R$ 344 milhões por fatias do BNDES e Opportunity na Ourofino (OFSA3)

9 de setembro de 2022 - 11:01

Após a conclusão, participação da companhia japonesa na Ourofino (OFSA3) será de 29,4%

Estreia na bolsa

Quer ter um Porsche novinho? Pois então aperte os cintos: a Volkswagen quer fazer o IPO da montadora de carros esportivos

6 de setembro de 2022 - 11:38

Abertura de capital da Porsche deve acontecer entre o fim de setembro e início de outubro; alguns investidores já demonstraram interesse no ativo

Bateu o mercado

BTG Pactual tem a melhor carteira recomendada de ações em agosto e foi a única entre as grandes corretoras a bater o Ibovespa no mês

5 de setembro de 2022 - 15:00

Indicações da corretora do banco tiveram alta de 7,20%, superando o avanço de 6,16% do Ibovespa; todas as demais carteiras do ranking tiveram retorno positivo, porém abaixo do índice

PEQUENAS NOTÁVEIS

Small caps: 3R (RRRP), Locaweb (LWSA3), Vamos (VAMO3) e Burger King (BKBR3) — as opções de investimento do BTG para setembro

1 de setembro de 2022 - 13:50

Banco fez três alterações em sua carteira de small caps em relação ao portfólio de agosto; veja quais são as 10 escolhidas para o mês

PATRIMÔNIO HISTÓRICO

Passando o chapéu: IRB (IRBR3) acerta a venda da própria sede em meio a medidas para se reenquadrar

30 de agosto de 2022 - 11:14

Às vésperas de conhecer o resultado de uma oferta primária por meio da qual pretende levantar R$ 1,2 bilhão, IRB se desfaz de prédio histórico

Exclusivo Seu Dinheiro

Chega de ‘só Petrobras’ (PETR4): fim do monopólio do gás natural beneficia ação que pode subir mais de 50% com a compra de ativos da estatal

30 de agosto de 2022 - 9:00

Conheça a ação que, segundo analista e colunista do Seu Dinheiro, representa uma empresa com histórico de eficiência e futuro promissor; foram 1200% de alta na bolsa em quase 20 anos – e tudo indica que esse é só o começo de um futuro triunfal

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar