O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-04-08T17:27:33-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo pela Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
MERCADOS AO VIVO

Bolsa hoje: Ibovespa reduz queda, mas segue pressionado pela inflação; dólar recua, mas juros disparam

8 de abril de 2022
9:07 - atualizado às 17:27

RESUMO DO DIA: O último dia de pregão na semana começa com as bolsas internacionais em busca de mais um dia de recuperação. Os investidores reagem também à divulgação do IPCA de março.

Acompanhe por aqui o que mexe com a bolsa, o dólar e os demais mercados hoje, além das principais notícias do dia.

O Ibovespa fechou a sessão em queda de 0,45%, aos 118.322 pontos, um recuo acumulado de 2,67% na semana. O dólar à vista encerrou o dia em baixa de 0,67%, a R$ 4,7089, alta de 0,89% no mesmo período.

FECHAMENTO EM WALL STREET
  • Dow Jones: +0,40%
  • S&P500: -0,26%
  • Nasdaq: -1,34%

A surpresa do IPCA divulgado nesta manhã fez com que o mercado reprecificasse os próximos passos do Banco Central. Para a maioria dos economistas com quem conversei nesta tarde, as características do indicador de inflação mostram que o problema é muito mais preocupante do que o cenário escolhido pelo BC e deve obrigar a entidade a mudar sua postura.

Confira o fechamento dos principais contratos de DI:

CÓDIGO NOME  VALOR  FEC 
DI1F23 DI jan/23 12,96% 12,74%
DI1F25 DI Jan/25 11,77% 11,49%
DI1F26 DI Jan/26 11,52% 11,29%
DI1F27 DI Jan/27 11,48% 11,25%

O dólar à vista reverteu a tendência de alta vista pela manhã e agora opera em queda de 0,63%, a R$ 4,7110.

NOVA SAGA

Em meio ao imbróglio que se tornou a proposta de união com a Aliansce Sonae (ALSO3), um acionista com participação relevante na brMalls (BRML3) resolveu não se meter nessa história.

A gestora norte-americana Capital International informou que reduziu a participação na empresa.

Agora, a Capital detém uma participação de 9,238% do capital da brMalls, o equivalente a 76.518.699 das ações ordinárias. Até então, a fatia detida pelo fundo era de 10,0%.

Apesar da pressão originada da surpresa com a inflação de março, o Ibovespa tem ensaiado uma recuperação na última hora. O principal índice da bolsa tenta acompanhar o ritmo visto em Nova York, já que Wall Street apresenta uma leve alta no momento.

FECHAMENTO NA EUROPA
  • Frankfurt :+1,46%
  • Londres: +1,51%
  • Paris: +1,34%;
  • Stoxx 600: +1,21%
GOL (GOLL4) ANUNCIA AUMENTO DE CAPITAL

Dois meses depois de assinar um acordo comercial com a American Airlines, a Gol (GOLL4) aprovou na noite de ontem (7) um aumento de capital que pode ir de R$ 948,3 milhões até R$ 2,9 bilhões.

Para isso, serão emitidas até 67.347.010 ações preferenciais com preço de R$ 42,67 cada. O valor está bem distante do preço atual dos papéis, que ontem fecharam em R$ 17,17. Por volta das 12h20, a ação caía 0,17%, a R$ 17,14.

LEIA MAIS

LULA E ALCKMIN UNIDOS

O ex-governador paulista Geraldo Alckmin será o companheiro de chapa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nas eleições presidenciais de outubro.

A indicação de Alckmin como vice de Lula foi formalizada na manhã desta sexta-feira pela direção nacional do PSB.

A expectativa agora é que o diretório nacional do PT aceite na próxima semana a indicação do ex-tucano como vice de Lula nas eleições deste ano.

E O IPCA?

O índice de preços ao consumidor amplo (IPCA) divulgado nesta manhã assusta o mercado no pregão de hoje. O indicador de inflação acelerou para 1,62% em março, maior patamar para o mês em 28 anos.

Para Gustavo Arruda, chefe de pesquisa econômica para América Latina do BNP Paribas, o número coloca em dúvida a postura que vem sendo adotada pelo Banco Central brasileiro nas últimas semanas.

O comunicado da última reunião do Copom e falas recentes do presidente do BC, Roberto Campos Neto, mostram que a entidade deve parar de elevar a taxa básica de juros na reunião de maio, a 12,75% ao ano.

O economista, no entanto, aponta que o número visto em março não deve ser um resultado isolado e o indicador deve seguir pressionado – colocando em dúvida a necessidade de uma atuação mais dura na política monetária.

Embora o indicador tenha surpreendido para o mês, o número reforça a expectativa para o ano do BNP Paribas. São três pontos que levam Arruda a acreditar na continuidade do ciclo de alta da Selic:

  • A inflação alta se encontra disseminada em diversos núcleos e grupos;
  • O câmbio abaixo de R$ 5 está ajudando o país a não sofrer um choque de commodities com a alta vista no exterior, mas é improvável que o real mantenha o ritmo de valorização nos próximos meses;
  • Para evitar um impacto negativo ainda maior e garantir uma convergência lenta das expectativas de inflação, o BC deveria continuar subindo a taxa de juros até pelo menos 14,25%. Já a equipe da CM Capital acredita em uma Selic terminal de 13,75% – também acima do teto atualmente estipulado pelo Copom.
ELETROBRAS SOBE MAIS DE 3% E LIDERA ALTAS

No campo positivo, as ações a Eletrobras (ELET6 e ELET3)são o destaque do dia.

A perspectiva de privatização anima os investidores nesta sexta-feira.

Mesmo que nenhuma novidade sobre o caso tenha sido divulgada, o mercado se agarra ao julgamento do Tribunal de Contas da União (TCU), que só deve acontecer depois de abril.

ATIVO Nome Ult Var
ELET6 ELETROBRAS PNB N1 R$ 41,08 3,27%
ELET3 ELETROBRAS ON N1 R$ 42,02 3,14%
ENEV3 ENEVA ON NM R$ 15,10 1,96%
MRFG3 MARFRIG ON NM R$ 21,76 0,74%
SUZB3 SUZANO S.A. ON NM R$ 54,84 0,68%
IBOVESPA PERDE 118 MIL PONTOS; VAREJISTAS LIDERAM PERDAS

O principal índice da B3 ampliou a queda do dia. A inflação disparou em março e fez os juros futuros (DIs) dispararem.

Entre os destaques no campo negativo de hoje, as ações das varejistas lideram as perdas.

ATIVO Nome Ult Var
VIIA3 VIA ON NM R$ 3,67 -6,14%
MGLU3 MAGAZ LUIZA ON NM R$ 6,21 -5,34%
AMER3 AMERICANAS ON NM R$ 29,78 -3,84%
CASH3 MELIUZ ON NM R$ 2,27 -3,81%
PETZ3 PETZ ON NM R$ 17,04 -3,57%
JUROS FUTUROS (DI) DISPARAM APÓS IPCA AVANÇAR 1,62%

Com a inflação mais alta, a curva de juros futuros disparou nas primeiras horas do pregão.

CÓDIGO NOME ULT FEC
DI1F23 DI jan/23 12,87% 12,75%
DI1F25 DI Jan/25 11,69% 11,53%
DI1F26 DI Jan/26 11,46% 11,34%
DI1F27 DI Jan/27 11,40% 11,30%
EXTERIOR PERDE FORÇA

O impasse para um acordo de paz entre russos e ucranianos piorou o sentimento das bolsas no exterior.

Somado a isso, os novos surtos de covid-19 na China e o aperto monetário do Fed fizeram os índices lá fora perderem tração.

  • Euro Stoxx 50 (Europa): +0,93%
  • S&P 500 futuro: -0,08%
  • Dow Jones futuro: +0,08%
  • Nasdaq futuro: -0,34%
IBOVESPA ENCERRA LEILÕES DE ABERTURA EM QUEDA

A cautela tomou conta do cenário local nesta sexta-feira. A publicação do IPCA de março acima do esperado piorou o sentimento do investidor brasileiro.

Dessa maneira, o Ibovespa abriu em queda, destoando do exterior positivo, que busca recuperação das perdas da semana.

BOLSAS NO EXTERIOR
  • Euro Stoxx 50 (Europa): +1,11%
  • S&P 500 futuro: +0,21%
  • Dow Jones futuro: +0,32%
  • Nasdaq futuro: +0,11%
IBOVESPA FUTURO FIRMA QUEDA

O Ibovespa futuro amplia queda e recua 0,43%, aos 118.445 pontos

IBOVESPA FUTURO

O Ibovespa futuro abriu em queda de 0,08%, aos 118.820 pontos

IPCA SOBE 1,62% EM MARÇO, ACIMA DAS EXPECTATIVAS

O IBGE acaba de divulgar os dados do IPCA de março.

O índice de inflação avançou 1,62% em março, acima das projeções de 1,35%.

Com isso, o IPCA acumula alta de 3,20% no ano e 11,30 nos últimos 12 meses, acima das projeções de 11,00%.

Ambos são as medianas das projeções de especialistas ouvidos pelo Broadcast.

ESQUENTA DOS MERCADOS

O último dia de pregão na semana começa com as bolsas internacionais em busca de mais um dia de recuperação. Enquanto isso, o investidor local do Ibovespa deve acompanhar a divulgação dos dados de inflação, medidos pelo IPCA, antes da pausa do final de semana.

Lá fora, os investidores já se movimentam para tentar contornar a alta dos juros americanos, anunciada pelo Federal Reserve e confirmada pela ata de quarta-feira (06). Dessa forma, as bolsas permaneceram pressionadas e buscam reverter o prejuízo dos últimos dias.

Enquanto isso, o Ibovespa sentiu os solavancos vindos da troca de chefia da Petrobras, mas conseguiu avançar na última sessão. Com isso, o principal índice da B3 encerrou o dia  em alta de 0,54%, aos 118.862,12 pontos.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

PORTFÓLIO DE BILHÕES

Aposta contra a Apple (AAPL34)? Veja as mudanças que Warren Buffett, Michael Burry e investidores de elite fizeram nas carteiras

Esses pesos-pesados do mercado financeiros tomaram decisões surpreendentes no primeiro trimestre; confira as mudanças mais significativas que eles fizeram no período

DO BRASIL PRO MUNDO

Guedes tem encontro com Escobari, da General Atlantic, e vai a jantar do BTG; confira a agenda do ministro em Davos

O banqueiro André Esteves, que em abril voltou ao comando do conselho do BTG Pactual, está participando do evento na Suíça

UMA TECH ATRAENTE

É hora da Locaweb? Saiba por que o Deutsche Bank vê ponto de entrada para as ações LWSA3

Banco alemão atualizou a recomendação para a empresa de neutra para compra e vê potencial de valorização de mais de 50% para os papéis

O QUE VEM POR AÍ

Ata do Fed e IPCA-15: confira a agenda de indicadores da semana aqui e lá fora

Nos Estados Unidos, a segunda prévia do PIB no primeiro trimestre também é destaque; na Europa, o PIB da Alemanha é o principal dado

CAMINHO DO MEIO

Menor rejeição e apoio interno no MDB dão vantagem a Simone Tebet; veja os rumos da senadora da terceira via

Maior desafio, segundo marqueteiros, é torná-la popular: 46% do eleitorado desconhece Simone Tebet, segundo pesquisas recentes

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies