🔴 TCHAUZINHO, NUBANK: Itaú BBA revela o nome da ação que pode colocar o roxinho para comer poeira; CLIQUE AQUI  e descubra a resposta no nosso Telegram

2022-08-18T19:15:58-03:00
Ricardo Gozzi
Carolina Gama
CENTRAL DAS ELEIÇÕES

Eleições 2022: Pesquisa Datafolha mostra Lula com 47% e Bolsonaro com 32%

Acompanhe a cobertura ao vivo das eleições 2022 com as principais notícias sobre os principais candidatos à Presidência e nos Estados

18 de agosto de 2022
7:42 - atualizado às 19:15
Urna Eletrônica Central das Eleições SD
Central das Eleições - Seu Dinheiro - Imagem: Shutterstock / Montagem Brenda Silva

RESUMO DO DIA: Quinta-feira começou agitada com repercussão de notícia segundo a qual grupo de grandes empresários bolsonaristas discutia abertamente em um grupo de WhatsApp a articulação de um golpe de Estado no caso de o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vencer as eleições de outubro e termina com a pesquisa Datafolha indicando que o petista ainda tem chance de vencer em primeiro turno.

Pesquisa Datafolha mostra Lula com 47% e Bolsonaro com 32%

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera a corrida eleitoral com 47% das intenções de voto, enquanto o presidente Jair Bolsonaro (PL), aparece 32%. 

Os dados são da pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (18), dois dias após o início oficial da campanha presidencial.

Ciro Gomes (PDT) aparece em terceiro, com 7%. Em quarto, Simone Tebet (MDB) tem 2%. Vera Lúcia (PSTU) aparece com 1%. 

Felipe D’Ávila (Novo), José Maria Eymael (DC), Soraya Thronicke (União Brasil), Sofia Manzano (PCB), Pablo Marçal (Pros) e Léo Péricles (UP) não pontuaram.

Levando em conta a margem erro de dois pontos porcentuais do levantamento, Lula ainda mantém chances de ganhar em primeiro turno por uma margem pequena. 

Segundo o Datafolha, o petista soma 51% dos votos válidos, excluindo os 6% de brancos e nulos, forma usada pela Justiça Eleitoral para proclamar o vencedor do pleito.

Bolsonaro diz que vai zerar ou reduzir impostos sempre que possível

O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a prometer nesta quinta-feira (18) que vai continuar zerando ou reduzindo impostos “sempre que for possível”.

 No Twitter, o candidato à reeleição acusou governos anteriores de repassar o custo de “políticas e práticas nefastas” para o povo.

 

De olho nas eleições, o governo fez uma verdadeira ofensiva nos últimos meses para reduzir a carga tributária, principalmente sobre os combustíveis. 

Além de zerar os impostos federais, o Planalto patrocinou um projeto no Congresso, que já virou lei, para estabelecer um teto para o ICMS, cobrado pelos Estados, sobre esses produtos.

Ontem, durante evento com prefeitos, Bolsonaro disse que havia acertado com a equipe econômica a manutenção dos impostos federais zerados sobre gasolina, diesel, álcool e gás de cozinha em 2023. 

Prazo para solicitar voto em trânsito em 2022 termina hoje

O prazo para requerimento, alteração ou cancelamento do voto em trânsito, que possibilita ao eleitor votar em cidade ou seção distinta da cadastrada em seu título, termina nesta quinta-feira (18). 

Os pedidos devem ser feitos exclusivamente de forma presencial em qualquer cartório eleitoral do País. Para isso, é preciso levar um documento com foto e indicar onde pretende estar no dia das urnas. 

É possível votar em trânsito tanto no primeiro turno, marcado para o dia 2 de outubro, quanto no segundo, que será realizado no dia 30 do mesmo mês.

Conforme estabelecido pela Justiça Eleitoral, há duas modalidades de voto em trânsito: quem estiver fora de sua cidade, mas no mesmo Estado, pode votar em trânsito para presidente da República, governador, senador, deputado federal, deputado estadual ou deputado distrital; quem estiver em outro Estado pode votar apenas para presidente da República.

Confira mais detalhes sobre o voto em trânsito.

Ciro diz que programa de reestruturação de dívida abrangerá 6 milhões de empresas

O candidato à presidência Ciro Gomes (PDT) disse nesta quinta-feira (18), que o seu programa de reestruturação de dívidas vai abranger também um contingente de 6 milhões de empresas que se encontram com CNPJs na lista de devedores dos serviços de proteção de crédito.

De acordo com ele, o programa “Nome Limpo” pretende tirar dos SPCs pessoas físicas e empresas negativadas a taxas de juros menores do que as que são cobradas hoje em qualquer renegociação de dívidas.

Com isso, ele acredita que alavancará a economia por meio do aumento do consumo e emprego. 

Outro passo que Ciro promete dar, caso seja eleito, é retomar 14 mil obras públicas paralisadas para gerar 5 milhões de empregos em dois anos.

“Isso está tudo estudado, mas o grande objetivo é a construção civil, subir as favelas, dar o título da terra, financiamento de moradias em 36 meses”, disse ele, que participa de audiência na Associação Comercial de São Paulo (ACSP).

Tebet promete transparência ao orçamento secreto e critica reeleição

A candidata à Presidência pelo MDB, Simone Tebet, afirmou nesta quinta-feira (18) que, caso seja eleita em outubro, vai dar transparência no primeiro dia de governo ao orçamento secreto, ao qual chamou de “maior ato de corrupção do planeta terra”.

“Vão dizer qual é o parlamentar que mandou recurso, e qual é [a destinação], para saber se lá na ponta esse dinheiro chegou”, disse ela na seccional de São Paulo da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-SP), onde participou de uma rodada de sabatinas com os presidenciáveis.

A fala se deu enquanto Tebet respondia uma pergunta sobre o sistema de presidencialismo de coalizão e, neste contexto, a senadora e candidata disse que, sempre foi a favor da reeleição, mas mudou de ideia recentemente. 

“Hoje sei que o maior problema do Brasil é a reeleição. Faz com que o chefe do Executivo assuma e já pense no que precisa fazer para se manter no poder nos próximos oito anos. E, aí, dá margem a toda sorte de negociatas para fazer tudo que não atende a interesse público e eleitoral para permanecer”.

Ela continuou mencionando o orçamento secreto, citando ainda a escalada nos valores pagos. “No mensalão, falávamos em R$ 2 bilhões. Agora estamos falando em R$ 19 bilhões comandados por meia dúzia de parlamentares. A história dirá se estamos diante do maior ato de corrupção do planeta”.

*Com informações do Estadão Conteúdo

 

Candidaturas ligadas a militares e a forças de segurança crescem 27% em 4 anos

A onda de agentes de segurança entrando na política partidária está mais intensa em 2022.

Candidaturas que explicitamente se anunciam como militares, membros das forças de segurança, ou que fazem alusão aos militares em seus nomes de urna aumentaram 27% desde as últimas eleições.

Passaram de 1.598 em 2018 para 2.030 em 2022, segundo dados das candidaturas cadastradas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Os números deste ano ainda podem  passar por atualização antes do pleito.

Como era em 2014

Levantamento do Estadão também fez a comparação com 2014.

Naquela eleição havia 1.205 dessas candidaturas que aludem aos militares.

Com a onda bolsonarista de 2018, eles passaram por um incremento de 32,7%.

Em 2022, segue a tendência de alta. Em oito anos, o crescimento acumulado foi de 68,4%.

Presença de mulheres nas urnas é a maior desde 2014

Dados registrados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) apontam que todos os partidos que disputam o pleito deste ano cumpriram o mínimo de 30% de candidaturas femininas, cota prevista por lei.

Entretanto, isso não significa que a proporção siga a do eleitorado brasileiro, que é de maioria feminina (53%).

Neste ano, o número de candidaturas femininas atingiu a maior proporção da série histórica das eleições nacionais.

Ao menos 33,3% dos nomes inscritos nas urnas são de mulheres.

Entre os partidos, 13 ultrapassaram a média entre postulantes mulheres e homens e dez ficaram mais próximos do piso permitido por lei.

Os dados ainda podem ser atualizados pelo TSE.

Agenda dos candidatos

A campanha dos presidenciáveis chega hoje a seu terceiro dia.

Confira a seguir a agenda dos candidatos à Presidência da República para esta quinta-feira.

Em tempo, José Maria Eymael (DC), Léo Péricles (UP), Roberto Jefferson (PTB) e Sofia Manzano (PCB) não divulgaram agenda para hoje.

  • Ciro Gomes (PDT): Às 10h, participa do Ciclo de Debates promovido pela Associação Comercial de São Paulo. Às 18h, é entrevistado no André Marinho Show.
  • Felipe D’Avila (Novo): Às 10h30, visita o Centro de Controle Operacional de Santos; às 11h35, visita o Complexo Hospitalar dos Estivadores; às 13h30, concede entrevista para o programa Ação Reação; às 14h50, participa de caminhada pela Praça Mauá; às 16h, participa de sabatina do Grupo Tribuna e Associação Comercial de Santos; às 18h, concede entrevista para a Rádio Santa Cecília FM e às 19h15, participa do lançamento de candidaturas do Novo.
  • Jair Bolsonaro (PL): Participará de uma motociata às 9h30 em São José dos Campos e depois irá a um encontro na Arena Farma Conde.
  • Lula (PT): Participa de um ato pela democracia às 18h na Praça da Estação, em Belo Horizonte (MG). Evento será transmitido pelas redes do ex-presidente.
  • Simone Tebet (MDB): Às 10h, a candidata participa da Hora do Voto, programa da OAB-SP que receberá os candidatos à presidente. À tarde, emedebista ela terá reunião reservada com a coordenação da campanha e gravação de programa de propaganda eleitoral. Às 19h, ela concederá entrevista a Igor Rodrigues Coelho no FlowPodcast.
  • Soraya Thronicke (União Brasil): Às 9h, faz reunião com a equipe da Executiva Estadual do União Brasil do Mato Grosso do Sul em um encontro reservado para tratar da campanha eleitoral. Às 16h, participa da assinatura do termo de compromisso com o programa “Presidente Amigo da Criança”, da Fundação Abrinq Pelos Direitos da Criança e do Adolescente em São Paulo.
  • Vera Lúcia (PSTU): Às 10h, a candidata e sua vice gravam vídeo em São Paulo (SP). Às 11h, panfletagem na feira da Brasilândia, em São Paulo. Às 14h, recebe o Plano País da Infância e Adolescência na Sede Nacional do PSTU. Às 15h, concede entrevista ao SBT na Sede Nacional do PSTU.
Empresários bolsonaristas defendem golpe de Estado se Lula vencer

Reportagem do portal Metrópoles revela que empresários apoiadores do presidente Jair Bolsonaro passaram a defender abertamente um golpe de Estado caso o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seja eleito em outubro.

A discussão transcorreu em um grupo de WhatsApp que reúne empresários do porte de Luciano Hang (Havan), Afrânio Barreira (Coco Bambu), José Isaac Peres (Multiplan), José Koury (Barra World Shopping), Ivan Wrobel (W3 Engenharia) e Marco Aurélio Raymundo (Mormaii).

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) acionou o Supremo Tribunal Federal (STF) contra os empresários.

Ciro Gomes, candidato do PDT à Presidência da República, sugeriu um boicote dos consumidores a produtos e serviços em punição a esses empresários.

Confira a íntegra da reportagem.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

DIVIDENDO E CAPITAL

Localiza (RENT3) vai colocar R$ 346 milhões no bolso dos acionistas, mas pode “tirar” uma parte em outra operação; entenda

26 de setembro de 2022 - 10:34

Localiza (RENT3) vai distribuir juros sobre o capital próprio (JCP), mas chama acionistas para aumento de capital que pode chegar a R$ 150 milhões

é hora de comprar?

XP inicia cobertura da Eletrobras (ELET3) com recomendação de compra e acredita que o papel pode subir 55%

26 de setembro de 2022 - 10:14

Para a XP, potencial de valorização da Eletrobras (ELET3) tem relação com forte geração de caixa e mudanças trazidas pela privatização

SEM CALMA ANTES DA TORMENTA

Fundador da Terra (LUNA) é procurado em 195 países e bitcoin (BTC) aguarda dados dos EUA: saiba o que movimenta as criptomoedas esta semana

26 de setembro de 2022 - 10:00

Caça ao fundador da Terraform Labs não interfere diretamente nas cotações da Terra (LUNA): o token LUNA salta 5,77% na manhã desta segunda-feira (26)

DÚVIDA CRUEL

Os analistas preferem as ações de shoppings, enquanto os gestores apostam em fundos imobiliários do setor — qual ativo é o ideal para a sua carteira?

26 de setembro de 2022 - 9:34

A retomada do segmento alimenta o otimismo do mercado, mas desperta dúvidas sobre qual é a melhor maneira de aproveitar o bom momento

MERCADOS AO VIVO

Bolsa hoje: Nova York fica instável, mas Ibovespa opera em queda acima de 1%; dólar volta a encostar em R$ 5,40

26 de setembro de 2022 - 9:04

RESUMO DO DIA: As bolsas internacionais operam em tom negativo nesta segunda-feira (26). Com a agenda esvaziada, os investidores mantêm-se cautelosos com a recessão global no radar, além da expectativa da divulgação de importantes dados macroeconômicos ao longo da semana, entre eles o índice de gastos com consumo pessoal (PCE), que mede a inflação nos […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies