🔴 RENDA MÉDIA DE R$ 21 MIL POR MÊS COM 3 CLIQUES – SAIBA COMO

Cotações por TradingView
Ivan Ryngelblum
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
justiça

Vale fecha acordo em MG e pagará R$ 37,7 bilhões em reparações por Brumadinho

Montante, a ser utilizado em ações socioeconômicas e ambientais, é considerado positivo por analistas

Tragédia em Brumadinho
Pessoas visitam escombros de casas na região de Tejuco, em Brumadinho, Minas Gerais. - Imagem: Cadu Rolim/Estadão Conteúdo

Depois de anos de negociações, com idas e vindas, a Vale (VALE3) fechou um acordo com as autoridades de Minas Gerais referente às reparações dos danos ambientais e sociais provocados pelo rompimento da barragem B-1, em Brumadinho, ocorrido em janeiro de 2019 e que resultou na morte de 259 pessoas, sendo que 11 permanecem desaparecidas.

O acordo, firmado com o estado de Minas Gerais, a Defensoria Pública e os Ministérios Públicos Federal e de Minas Gerais, prevê um gasto total de R$ 37,7 bilhões em projetos de reparação socioeconômica e socioambiental.

A notícia era aguardada desde quarta-feira (3), quando o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), e o procurador-geral de Justiça do estado, Jarbas Soares, informaram que um acerto estava próximo.

A Vale estima que, com base nos fluxos de desembolso preliminares, o acordo resultará em uma despesa adicional de, aproximadamente, R$ 19,8 bilhões, que será reconhecida no resultado de 2020.

Deste total, R$ 5,4 bilhões serão quitados mediante a liberação de depósitos judiciais e R$ 14,4 bilhões serão acrescidos no passivo associado à reparação socioeconômica e socioambiental de Brumadinho

“A Vale está determinada a reparar integralmente e compensar os danos causados pela tragédia de Brumadinho e a contribuir, cada vez mais, para a melhoria e o desenvolvimento das comunidades em que atuamos. Confiamos que este acordo global é um passo importante nessa direção. Sabemos que temos um caminho a percorrer e seguimos firmes nesse propósito, alinhado com nosso Novo Pacto com a Sociedade”, afirma, em nota, o diretor-presidente da Vale, Eduardo Bartolomeo.

O que o acordo prevê?

O acerto firmado pela Vale prevê ações em duas frentes – socioeconômica e socioambiental.

Na parte socioeconômica, ele engloba:

  • projetos de demanda das comunidades atingidas;
  • programa de transferência de renda à população atingida, em substituição ao atual pagamento de auxílio emergencial;
  • projetos para Brumadinho e para os demais municípios da Bacia do Paraopeba e;
  • recursos para execução, pelo governo de Minas Gerais, do Programa de Mobilidade Urbana e do Programa de Fortalecimento do Serviço Público.

O aspecto socioambiental do acordo estabelece as diretrizes e governança para execução, pela Vale, do Plano de Reparação, e projetos a serem implementados para a compensação dos danos ambientais e projetos destinados à segurança hídrica da região impactada.

Ficaram de fora do acordo indenizações por danos individuais. Para estes, a Vale disse que “reforça o seu compromisso na reparação justa, célere e equânime mediante a celebração de acordos individuais com base no Termo de Compromisso celebrado com a Defensoria Pública do Estado de Minas Gerais em 5 de abril de 2019”.

Segundo a companhia, mais de 8,9 mil pessoas já fazem parte de acordos para indenização civil ou trabalhista, que somam mais de R$ 2,4 bilhões. E mais de 100 mil pessoas também receberam, desde 2019, pagamentos de auxílio emergencial que alcançam R$ 1,8 bilhão.

O que os analistas acharam?

O montante de R$ 37,7 bilhões firmado pela Vale com as autoridades veio dentro do intervalo de valores que os analistas da XP Investimentos consideravam aceitável para a mineradora, de R$ 30 bilhões a R$ 40 bilhões.

Para Ilan Arbetman, analista de Research da Ativa Investimentos, o bom nível de endividamento da Vale – a dívida líquida expandida, que considera provisões para os casos Brumadinho e Samarco, somou US$ 14,4 bilhões ao final do terceiro trimestre  – permite a companhia dos valores não provisionados sem maiores complicações.

“Classificamos o acordo positivo para a companhia, que volta a reunir forças de forma uníssona a sua retomada operacional”, diz ele, em nota.

Compartilhe

DRENAGEM FALHOU

Barragem de rejeitos da Vallourec transborda em MG às vésperas do aniversário de 3 anos da tragédia de Brumadinho

8 de janeiro de 2022 - 13:37

Apesar do transbordamento, não houve rompimento da barragem; rejeitos invadiram pista da BR-040 e pelo menos uma pessoa ficou ferida

Olhar de fora

Perfuração levou à tragédia em Brumadinho, diz universidade catalã

5 de outubro de 2021 - 7:53

Financiado pela Vale, resultado do estudo foi divulgado pelo Ministério Público Federal

Preço da tragédia

Vale prevê gastar quase R$ 17 bilhões com Brumadinho neste ano; Credit Suisse mantém recomendação de compra para ação

9 de setembro de 2021 - 12:14

O Credit Suisse reconhece que existe um risco de multas adicionais ou desdobramentos de Brumadinho frustrarem os planos da empresa

A tragédia na justiça

Após sindicato pedir indenização maior, Vale diz ter acordos com 1,6 mil familiares de vítimas de Brumadinho

23 de julho de 2021 - 14:04

O Sindicato Metabase Brumadinho recorreu à justiça solicitando a elevação de R$ 1 milhão para R$ 3 milhões no valor da indenização a ser paga pela mineradora

Três anos da tragédia

CVM acusa ex-CEO e ex-diretor da Vale no caso Brumadinho

6 de abril de 2021 - 8:36

Ao comunicar a abertura de inquérito, em 2019, a CVM destacou que a apuração não incluía a atuação sobre questões relativas à legislação ambiental

caso brumadinho

Vale confirma continuidade das tratativas com MG e instituições de Justiça

29 de janeiro de 2021 - 16:44

Em caso Brumadinho, ação civil pública pede R$ 54,7 bilhões; proposta da Vale foi de R$ 29 bilhões, abaixo do que os autores consideram viável para um acordo

Desastre

Brumadinho: Justiça de MG nega bloqueio de R$ 26 bilhões da Vale

6 de outubro de 2020 - 16:12

O pedido havia sido feito por Ministério Público Federal e de Minas Gerais, Advocacia-Geral da União (AGU) e Defensoria Pública da União e de Minas Gerais.

mineradora divulgou relatório

Com Brumadinho, produção de minério da Vale cai 21,5%

12 de fevereiro de 2020 - 8:33

Empresa manteve a estimativa de produção entre 340 milhões e 355 milhões de toneladas para 2020, apesar dos possíveis impactos do coronavírus

preocupação ambiental

Após Brumadinho, grupo com mais de US$ 14 tri sob gestão pressiona mineradoras por transparência

27 de janeiro de 2020 - 9:33

Movimento capitaneado pelo fundo The Church of England divulgou um banco de dados global com informações de 1.939 barragens

Rompimento da barragem

Um ano após Brumadinho, alta cúpula da Vale tenta se defender de acusações

19 de janeiro de 2020 - 17:34

Foi dentro de um jato particular da Vale, durante a viagem de volta ao Brasil, depois de participar do Fórum Econômico de Davos, na Suíça, que Fabio Schvartsman, então presidente da mineradora, recebeu a notícia do rompimento da barragem do Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG). Um ano após a tragédia de 25 de janeiro, […]

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies