Menu
2020-02-12T08:34:00-03:00
mineradora divulgou relatório

Com Brumadinho, produção de minério da Vale cai 21,5%

Empresa manteve a estimativa de produção entre 340 milhões e 355 milhões de toneladas para 2020, apesar dos possíveis impactos do coronavírus

12 de fevereiro de 2020
8:33 - atualizado às 8:34
Fernando Moreno/Estadão Conteúdo/Futura Press
Bombeiro realiza resgate em Brumadinho, MG -

Afetada pela paralisação de operações em decorrência do desastre com sua barragem em Brumadinho, Minas Gerais, a Vale viu sua produção de minério de ferro encolher 21,5% em 2019, para 301,97 milhões de toneladas. No quarto trimestre, a mineradora produziu 78,344 milhões de toneladas, queda de 22,4% em relação ao reportado um ano antes.

Em relatório divulgado nesta terça-feira, 11, a Vale manteve a estimativa de produção entre 340 milhões e 355 milhões de toneladas para 2020, apesar dos possíveis impactos do coronavírus sobre a economia da China e das fortes chuvas em Minas Gerais no desempenho do primeiro trimestre.

A mineradora reconhece que os temporais de janeiro e fevereiro levaram a uma perda de cerca de 1 milhão de toneladas, devido a interrupções temporárias de produção e transporte nos Sistemas Sul e Sudeste.

As estimativas não consideram efeitos de segunda ordem da epidemia de coronavírus, diz a Vale. A companhia avalia que, no momento, os impactos do vírus "parecem ser acomodados apenas por meio de alterações de preço" e afirma que pretende reestabelecer seus estoques em 2020, mesmo com risco de menor demanda chinesa.

Em relatório, o Citi acredita que os desafios serão grandes para a companhia entregar a sua meta de produção. "Os investidores esperam que a produção da Vale esteja no limite mais baixo do guidance (projeção), por conta dos dados de embarque", diz a análise enviada ao mercado. Anualizando a produção do quarto trimestre, a instituição financeira destaca que o volume ficaria abaixo de 320 milhões de toneladas.

Os planos da Vale antes do rompimento da barragem que vitimou 270 pessoas era atingir a marca de 400 milhões de toneladas anuais no ano passado. Com a tragédia, a mineradora teve de adiar a meta para pelo menos 2022, conforme projeções já divulgadas ao mercado.

A companhia afirma que está em conversas com a Agência Nacional de Mineração (ANM), o Ministério Público de Minas e auditorias externas em relação ao plano de retomada de capacidade produtiva de 40 milhões de toneladas de minério com as operações de Timbopeba, Fábrica e Complexo Vargem Grande. A Vale espera receber as autorizações necessárias para retomar todas essas operações até o terceiro trimestre.

O Sistema Norte segue ganhando importância no desempenho da companhia. Em 2019, a região, que engloba Carajás e S11D, respondeu por 62,5% da produção de minério de ferro da Vale. A expectativa é que o S11D, maior investimento da história da Vale, contribua com a capacidade plena de 90 milhões de toneladas de minério de alta qualidade para o volume total de produção de 2020.

Barragens

A Vale atualizou o seu plano de descaracterização de barragens e informou que serão necessárias provisões adicionais, o que provocará um efeito líquido de US$ 671 milhões em seu balanço do quarto trimestre, a ser divulgado em 20 de fevereiro. Esse "colchão" de recursos será necessário sobretudo porque mais duas barragens e outras três estruturas serão descaracterizadas.

A descaracterização é o processo pelo qual a estrutura de uma barragem é reincorporada ao relevo original e ao meio ambiente, ou seja, tal estrutura deixa de ter características ou de exercer função de barragem.

Com os novos planos de descaracterização, as provisões relacionadas com a tragédia de Brumadinho sobem para US$ 6,7 bilhões, ressalta o JPMorgan. Em relatório, o banco destaca que os investidores já tinham a preocupação de que os gastos com a tragédia poderiam subir e, agora, com esse anúncio, a cautela será ainda maior.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

do setor imobiliário para a bolsa

Incorporadora One e construtora Pacaembu pedem registro de IPO

Empresas esperam recursos para pré-pagamento de empréstimos, expansão e reforço de capital de giro

sinal verde

Anac autoriza Virgin Atlantic, do bilionário Richard Branson, a operar no Brasil

Segundo o órgão regulador, a empresa manifestou interesse em voar, a partir de março deste ano, entre as cidades de Londres e São Paulo.

Esquenta dos mercados

Tensão renovada nos mercados com disseminação do coronavírus para fora da China

Com coronavírus no radar, os investidores brasileiros devem buscar cautela para se proteger do movimento dos mercados durante o feriado

comunicado oficial

Banco Central do Japão diz que é cedo para discutir medidas em resposta ao coronavírus

Coronavírus pode afetar a economia japonesa, ao desacelerar suas exportações para a China, segundo presidente da autoridade monetária

novidade do bc

BC cria linha de redesconto para participantes do PIX nos pagamentos instantâneos

Em novembro, o BC planeja colocar em funcionamento o PIX. O sistema permitirá pagamentos instantâneos – ou seja, transferências de recursos 24 horas por dia, sete dias por semana, durante todo o ano

decisão do supremo

STF mantém lei que libera renovação antecipada de concessões de ferrovias

Processo foi apresentado em 2018 pela então PGR, para quem as normas previstas na legislação ofenderiam as regras de licitações e o princípio da competitividade

de olho nas cifras

CMN aprova limite de R$ 8,4 bi de crédito por estados e municípios e estatais

Valor ficou bem abaixo do liberado em anos anteriores – em 2019 foi de R$ 24,5 bilhões em 2019 e R$ 24 bilhões em 2018

Sextou com o Ruy

Alguém te deu uma dica de investimento? Leia este texto antes de aceitar

Seja na cadeira do dentista ou no mercado financeiro, cuidado com os conflitos de interesse, que podem ser extremamente danosos para você e sua família

Contas analisadas

CMN aprova balanço do Banco Central no 2º semestre de 2019, com lucro de R$ 64,5 bilhões

Com os R$ 21,04 bilhões de lucro no primeiro semestre, o resultado total do ano para a instituição em 2019 foi de R$ 85,57 bilhões

Novidade na área

Caixa confirma parceria om Visa em cartões

Acordo marca o primeiro negócio fechado pelo banco público para constituir um braço de meios de pagamentos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements