Menu
2021-06-10T06:40:20-03:00
Estadão Conteúdo
Será que agora vai?

Relator diz que esforço é para entregar texto e votar MP da Eletrobras na terça

Senador Marcos Rogério (DEM-RO) teve reunião com o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, para fazer ajustes na proposta

10 de junho de 2021
6:40
1000×1000 WebStory Favicon Eletrobras Brasil
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

O senador Marcos Rogério (DEM-RO), relator da medida provisória que trata da privatização da Eletrobras, afirmou que deve finalizar seu relatório, no máximo, até a próxima terça-feira, 15.

A intenção do parlamentar é que o texto já seja discutido no plenário no mesmo dia. Rogério e o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, concederam entrevista após encontro na noite desta quarta-feira, 8.

"Nós devemos ter sessão do Senado na terça-feira, então a ideia é que nesse dia a gente tenha o relatório pronto, apresentado, com a matéria em pauta para votação. Para que haja tempo suficiente no caso de serem feitas mudanças no texto no Senado, a Câmara tenha folga para votar a matéria", disse o parlamentar.

A MP precisa ser aprovada pelo Congresso Nacional até o dia 22 ou perderá a validade.

Rogério afirmou que irá analisar todas as sugestões, pleitos e emendas apresentadas por senadores a partir de amanhã, e que a intenção é chegar a um texto de convergência.

"O trabalho nesse momento é justamente de ampliar as conversas, diálogos, para busca do entendimento, para votar essa matéria dentro do ambiente de convergência. Vários segmentos têm seus pontos de vista e contribuições, mas o esforço, como relator, é procurar entendimento", disse.

"Penso que vamos conseguir, ao final, apresentar um relatório que congregue todas essas ponderações que estão sendo apresentadas neste momento."

O senador afirmou que ainda não há definição do que será ou não incluído em seu parecer, mas defendeu as mudanças feitas no texto pelos deputados. "Não acho que seja o caso de desconsiderar o que a Câmara fez. A Câmara avançou muito nessa matéria", disse.

Ele afirmou que está em contato com o deputado Elmar Nascimento (DEM-BA), que relatou a MP na Casa, sobre possíveis alterações que serão propostas no Senado.

Questionado sobre o possível aumento das tarifas por conta dos trechos, Rogério afirmou que teve acesso aos números oficiais do Ministério de Minas e Energia que apontam em direção contrária, de redução nos valores.

Segundo cálculos divulgados pelo MME nesta tarde, as medidas aprovadas pelos deputados podem reduzir as tarifas de energia em 6,34% para os consumidores atendidos pelas distribuidoras, como os residenciais. Em outros cenários, os efeitos podem variar de 5,10% a 7,365%.

"Em nenhum momento se pensou em transferir esse encargo para o consumidor ", afirmou o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

atenção, acionista

Carrefour paga R$ 175 milhões em juros sobre capital próprio e altera valor de dividendos

Cifra equivale a R$ 0,088148225 por ação em circulação; também anunciou uma modificação do valor por ação dos dividendos aprovados em abril, de R$ 0,382372952 para R$ 0,382361396

maior apetite por risco

Empresas do Brasil captam US$ 4,6 bilhões; montante deve aumentar com ofertas de Stone e Light

Emissores brasileiros haviam paralisado planos de captar no exterior nos últimos meses, em meio à turbulência interna com a pandemia e o aumento do juro norte-americano

em meio ao aumento de consumo de frango

SuperFrango, de Goiás, retomará IPO de R$ 1 bilhão

Após resolver adiar a operação, a empresa fará uma apresentação mais cuidadosa de seu negócio aos analistas; oferta é estimada entre R$ 1 bilhão e R$ 1,5 bilhão

levantamento

Estatais descumprem critérios do marco do saneamento

GO Associados calculou que as companhias públicas do Rio Grande do Norte, Santa Catarina, Alagoas, Maranhão, Amazonas, Pará, Piauí, Roraima, Rondônia e Amapá não atendem a todos os critérios da “etapa 1” do decreto – que prevê o cumprimento de índices mínimos dos indicadores econômicos-financeiros

questionamentos em brasília

Novo marco de saneamento é alvo de ofensiva no Supremo e no Congresso

No Supremo, mais de 20 empresas estatais que prestam hoje serviços no setor querem a volta da possibilidade de fechar os chamados “contratos de programa”, diretamente com as Prefeituras e sem licitação

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies