Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-10-14T18:17:55-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
PRIVATIZAÇÃO BILIONÁRIA

EDP Brasil (ENBR3) arremata transmissora de energia Celg GT; veja quanto a empresa desembolsou pelo lance vencedor

Com a aquisição, a empresa passará a administrar um total de 755,5 quilômetros em linhas de transmissão e 11 subestações conectadas ao Sistema Interligado Nacional

14 de outubro de 2021
17:00 - atualizado às 18:17
leilão energia
A privatização da transmissora da Celg ocorre cinco anos após a venda da área de distribuição da empresa para a Enel. Imagem: Shutterstock

A EDP Brasil (ENBR3), por meio da subsidiária Pequena Central Hidrelétrica, arrematou os ativos de transmissão da estatal goiana Celg Par em leilão nesta quinta-feira (14). A empresa deixou para trás as concorrentes Isa Cteep (TRPL4), Cymi e MEZ Energia com um lance de R$ 1,9 bilhão que superou os demais em mais de 15%.

Com a aquisição — cujo ágio foi de 80,1% em relação ao preço inicial de R$ 1,097 bilhão — a EDP passará a administrar um total de 755,5 quilômetros em linhas de transmissão e 11 subestações conectadas ao Sistema Interligado Nacional (SIN), nos Estados de Goiás, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal. Elas garantem uma Receita Anual Permitida (RAP) de R$ 238 milhões.

A privatização da transmissora da Celg ocorre cinco anos após a venda da área de distribuição da empresa para a Enel, e atraiu muitos interessados durante a fase de consultas e avaliações. Ao menos dez empresas chegaram a procurar os organizadores do certame para obter informações do ativo. A CPFL (CPFE3), por exemplo, chegou a considerar a aquisição, mas decidiu não participar da disputa.

Verba da privatização vai para previdência

Após o leilão, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), disse que utilizará o dinheiro para cobrir o déficit da previdência do Estado. Segundo o político, o governo está trabalhando junto à Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) para aprovar um projeto que isenta aposentados que recebem até R$ 3 milhões da contribuição previdenciária.

"O dinheiro será investido no déficit da previdência do Estado. Não temos mais tempo a perder com discussões que não trazem resultado à população", disse ele. Caiado disse, ainda, que sua gestão quer apoiar a iniciativa privada e não competir com ela. "Somos parceiros, e assim os tenho".

Com a venda da área de transmissão, a Celg Par ficou apenas com os ativos de geração, que também devem ser privatizados em data ainda a ser definida. "Estamos avaliando o momento oportuno para que ela seja vendida. Estamos otimistas, mas tentando calibrar bem o momento", comentou.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

ATENÇÃO, ACIONISTA

Hapvida (HAPV3) vai recomprar até 100 milhões de ações; papéis acumulam queda de 17% no ano

A operadora de saúde anunciou hoje que dará início a um programa de recompra de papéis com duração de até 18 meses

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa fecha semana no azul, Nubank valendo bilhões a menos e primeiro ETF cripto dos EUA: veja as principais notícias desta sexta

Em uma limousine brilhante, o Ibovespa chegou atrasado para a festa das bolsas globais — mas chegou.  Os balanços das empresas europeias e americanas abriram as portas do salão de baile: com o bom resultado das companhias, dados mistos da economia e um desenho mais nítido da retirada de estímulos monetários, Wall Street brilhou.  O […]

CRIPTOMOEDAS

Quais as dificuldades na regulamentação do Bitcoin e demais criptomoedas?

Analista de criptomoedas, Valter Rebêlo, comenta sobre o processo de regulamentação das criptomoedas ao redor do mundo

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa tira uma lasquinha da festa das bolsas globais e sobe mais de 1% na semana; dólar recua após atuações do BC

Com uma bolsa descontada após as turbulências recentes, o Ibovespa tinha tudo para chegar cedo nessa festa, mas foi preciso que o Banco Central assumisse a condução para que a B3 tivesse uma chance.

ALGUNS BILHÕES A MENOS

Nubank prepara IPO com listagem na Nasdaq e na B3 até o fim deste ano, mas deve baixar a pedida no valuation

Meses atrás, a startup buscava ir a mercado avaliada em cerca de US$ 100 bilhões; veja o novo valor de mercado segundo o Broadcast

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies