Menu
2021-04-14T19:04:17-03:00
Estadão Conteúdo
Polêmica na privatização

CVM vai investigar CEEE por suposta omissão na divulgação de informações

A autarquia começará a apuração de uma denúncia de omissão de fatos relevantes sobre a privatização da estatal gaúcha

14 de abril de 2021
19:00 - atualizado às 19:04
CVM CEEE
Imagem: Andrey_Popov/Shutterstock

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) aceitou o pedido do deputado Darci Pompeo de Mattos (PDT-RS) para abrir uma investigação contra dirigentes da estatal gaúcha Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica (CEEE-D), por suposta omissão de informações em fatos relevantes sobre a privatização da empresa.

Conforme explicou a CVM ao Broadcast Energia - sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado-  a autarquia iniciará a apuração da denúncia, que, posteriormente, será encaminhada às áreas responsáveis por avaliar e julgar o caso. A instituição também disse que a abertura de processos é comum em casos de denúncias dentro de seu escopo de atuação.

"A administração da empresa está omitindo informações sobre os contenciosos e que podem prejudicar o leilão e alterar os valores da oferta, mas isso não foi comunicado ao mercado", disse o assessor técnico da Frente Parlamentar e ex-presidente da CEEE, Gerson Carrion.

Equatorial Energia arrematou estatal

O deputado Pompeo de Mattos, que é presidente da Frente Parlamentar pela Preservação da Soberania Energética Nacional na Câmara dos Deputados, tem apoiado as reivindicações de sindicatos que buscavam evitar a privatização da estatal gaúcha.

O leilão para a venda da distribuidora ocorreu em 31 de março e resultou em sua venda para a Equatorial Energia, a única proponente no certame, com um lance de R$ 100 mil, o dobro do valor mínimo estabelecido no edital.

De acordo com ofício encaminhado à CVM e visto pelo Broadcast Energia, o deputado alega que a CEEE deixou de divulgar fatos relevantes sobre as ações judiciais abertas para tentar barrar a privatização, além de investigações em curso nos órgãos de controle do Estado.

Ao todo, são cinco Ações Diretas de Inconstitucionalidade (ADIs) e pelo menos seis denúncias no Tribunal de Contas da União, no Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul e nos ministérios Públicos Federal e Estadual.

Procurada, a CEEE informou que não iria se manifestar sobre o assunto.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

cardápio de balanços

Itaúsa e BTG: os balanços que mexem com o mercado nesta terça

Resultados são do primeiro trimestre de 2021, período ainda marcado pela incerteza por conta da pandemia de covid-19; veja os destaques

AGORA A SEMANA COMEÇA

Ata do Copom, IPCA e expectativa com balanços devem ditar o rumo do pregão

Aversão ao risco no exterior e cena política agitada recomendam cautela

Coronavírus no Brasil

Brasil tem 423,2 mil mortes e 15,2 milhões de casos de covid-19

Ainda há 3.744 óbitos em investigação. Isso ocorre porque há casos em que um paciente morre, mas a causa segue sendo apurada mesmo após a declaração do óbito

na b3

Leilão de aeroportos regionais de SP terá como destaque bloco de Ribeirão Preto

Segundo o governo, dos 22 aeroportos, seis já contam com serviços de aviação comercial regular e 13 têm potencial de desenvolvimento de novas rotas regulares durante a concessão

IR 2021

Imposto de renda: Posso declarar um plano de saúde internacional como gasto dedutível?

A repórter Julia Wiltgen conversou com o advogado tributarista Samir Choaib e respondeu às principais dúvidas dos leitores do Seu Dinheiro.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies