2021-07-14T12:45:21-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico. Em 2020, foi eleito pela Jornalistas & Cia como um dos 10 profissionais de imprensa mais admirados no segmento de economia, negócios e finanças.
Sem sofrência

Chora não, coleguinha: Arezzo compra Myshoes e terá ajuda da cantora Simaria e do Mercado Livre

A Arezzo comprou a MyShoes e trouxe a cantora Simaria como embaixadora; as vendas dos produtos ocorrerão em parceria com o Mercado Livre

14 de julho de 2021
12:34 - atualizado às 12:45
Simaria Arezzo MyShoes
Imagem: Divulgação / Seu Dinheiro

Se você quer curtir a noite de patroa, saiba que a Arezzo pode te ajudar com o look certo: há pouco, a empresa anunciou a compra da MyShoes e colocou mais um tijolo na construção da sua "casa de marcas". E, para provar que a união é caso sério, a companhia trouxe a cantora Simaria como embaixadora.

Os valores da operação não foram divulgados, mas a estratégia da Arezzo está bem amarrada: os sapatos e bolsas da MyShoes têm forte apelo entre as marcas B- e C+, mas a marca estava inoperante desde 2018. Ou seja: há uma espécie de demanda reprimida a ser atendida.

E, tão importante quanto: a companhia não tem produtos que atendam esse público. Marcas como Schutz, Anacapri, Reserva e a própria Arezzo dialogam com outros tipos de consumidor — assim, a compra da MyShoes não traz consigo o risco de competição dentro da própria empresa.

No lado comercial e de marketing, a Arezzo também não deixou pontas soltas. A companhia fechou um acordo com o Mercado Livre para as vendas digitais da marca; em paralelo, a cantora Simaria, com seus 24 milhões de seguidores no Instagram, dialoga diretamente com o público-alvo da MyShoes.

E, falando em Instagram: Alexandre Birman, CEO da Arezzo, fez uma espécie de anúncio oficial da compra da MyShoes pela rede social. E quem estava ao seu lado no post?

Arezzo e MyShoes + Mercado Livre

Como Birman afirma, os segmentos B- e C+ representam cerca de 44% do mercado de bolsas e sapatos femininos; sendo assim, a compra de hoje abre as portas para um enorme mercado consumidor ainda inexplorado pela Arezzo.

Mas a reativação da MyShoes não deve ocorrer nas mesmas bases do passado, quando a marca chegou a ter 40 franquias. Os planos da Arezzo têm como foco o desenvolvimento dos canais digitais — e, para tal, o Mercado Livre também entrou na dança.

A loja virtual da MyShoes será operada em parceria com o gigante do e-commerce; ao mesmo tempo, os produtos da marca serão comercializados pelo Mercado Livre — o estoque será o mesmo em ambos os canais.

Ou seja, há uma espécie de divisão de trabalho: enquanto a Arezzo cuida do estilo, produção e branding dos produtos MyShoes, o Mercado Livre fica responsável pela logística e distribuição.

Inicialmente, a parceria vai durar três anos, mas pode ser expandida — tanto em prazo quanto em tipo de mercadoria. A Arezzo, afinal, é uma "casa de marcas" e não vende apenas sapatos.

Simaria e o poder das redes

Simone e Simaria
O alcance do Instagram da cantora Simaria e a popularidade de sua dupla com Simone no Spotify

A atenção da Arezzo às redes sociais chama a atenção: as aquisições feitas pela companhia costumam envolver marcas com forte presença no Instagram, o que lhes confere uma espécie de marketing orgânico.

É o caso da BAW Clothing, comprada no mês passado. A marca de roupas tem apelo com um público mais jovem e é uma das queridinhas dos influencers — tanto os com milhões de seguidores quanto os microinfluenciadores, com alcance mais restrito, mas maior poder de persuasão.

Como resultado, a BAW cresce em velocidade espantosa em termos de receita, mesmo com um ticket médio mais elevado — um moletom passa facilmente dos R$ 500,00 — e uma estrutura operacional enxuta.

A aquisição da MyShoes segue caminho semelhante: mesmo inativa há três anos, a marca ainda tem quase 200 mil seguidores no Instagram e uma base fiel de clientes; a cantora Simaria, na condição de nova embaixadora da marca, será fundamental para reaquecer a lembrança dos consumidores.

Sem sofrência

A operação foi bem recebida pelo mercado: as ações ON da Arezzo (ARZZ3) operam em alta de mais de 2% nesta manhã, na casa dos R$ 99,00. Logo após a abertura, os papéis chegaram a disparar até o R$ 101,00, rompendo pela primeira vez na história a marca dos R$100,00.

Ações Arezzo ON após Myshoes
Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

NOITE CRIPTO

Bitcoin (BTC) sobrevive a maremoto, mas volta a perder patamar dos US$ 30 mil; confira cotações das criptomoedas

De acordo com especialistas, o suporte está entre US$ 27 mil e US$ 28 mil, mas o nível psicológico mais acima também deve auxiliar no sentimento do mercado na próxima semana

VISUALIZAÇÃO NÃO AUTORIZADA

Vazou? Incidente da Bradesco Financiamentos pode ter exposto contratos de 53 mil clientes; saiba detalhes

Segundo o Bradesco, a característica dos dados eventualmente visualizados não coloca em risco a integridade de acesso a sistemas de transação

COM A CORDA NO PESCOÇO

Novo presidente da Petrobras (PETR4) pode dar adeus ao cargo após apenas um mês, diz jornal — veja o que ameaça Ferreira Coelho

Segundo o Estadão, com a troca de comando no Ministério de Minas e Energia, o cargo de presidente da petroleira também está na mira

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa de volta ao azul, os bilionários que perderam dinheiro com o Bitcoin e outros destaques do dia

Por aqui, o dia começou no vermelho, mas o alívio pontual das bolsas americanas fez com que o índice ganhasse fôlego para uma recuperação

AGORA VAI?

TCU marca julgamento da Eletrobras (ELET3) para a próxima semana; confira outras pedras no caminho da privatização da estatal

Vale relembrar que, sem o sinal verde do tribunal, não há como prosseguir com a desestatização, prevista para ser concluída até agosto deste ano

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies