IPCA + 8% e outros títulos ‘premium’: receba as melhores ofertas de renda fixa no seu WhatsApp

Cotações por TradingView
2021-03-12T19:58:12-03:00
Ivan Ryngelblum
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
preocupante

Vendas no varejo caem em janeiro e ligam alerta sobre efeitos do lockdown

Restrições à circulação das pessoas no Amazonas fizeram as vendas recuarem mais que o triplo que nos outros estados, segundo IBGE

12 de março de 2021
10:05 - atualizado às 19:58
lojas fechada varejo shopping
Imagem: Shutterstock

As vendas do comércio varejista no país decepcionaram em janeiro, na comparação com dezembro, gerando preocupações sobre como as recentes medidas de restrição de circulação vão prejudicar o setor, considerando os efeitos que o lockdown teve no comércio do Amazonas no começo do ano.

Dados divulgados pelo IBGE nesta sexta-feira (12) mostram que as vendas no varejo recuaram 0,2% na comparação mensal. Em relação ao mesmo período de 2020, o varejo registrou queda de 0,3%, primeira taxa negativa após sete meses consecutivos de taxas positivas. O indicador acumulado nos últimos 12 meses ficou em 1,0%.

A mediana das estimativas de economistas coletadas pelo Projeções Broadcast indicava uma alta de 0,10%, com as expectativas variando de queda de 1,80% a avanço de 1,80%. Já a leitura anual veio melhor que a retração de 0,50% indicada pela mediana.

No comércio varejista ampliado, que inclui, além do varejo, veículos e materiais de construção, o volume de vendas caiu 2,1% em janeiro, frente a dezembro, sendo o segundo mês com resultado negativo seguido.

“Com a diminuição do aporte de recursos do auxílio emergencial, a partir de outubro, a capacidade de consumo das famílias diminuiu, com impacto direto no comércio”, afirma, em nota, o responsável pela pesquisa no IBGE, Cristiano Santos.

Quem foi bem, quem foi mal

Das oito atividades investigadas, quatro tiveram taxas negativas frente a dezembro, influenciando o resultado de janeiro. Entre elas, hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo, setor de maior peso do varejo, recuou 1,6%.

Outras quedas vieram de livros, jornais, revistas e papelaria (-26,5%), tecidos, vestuário e calçados (-8,2%) e móveis e eletrodomésticos (-5,9%). Já combustíveis e lubrificantes (-0,1%) ficaram estáveis.

Na contramão, os setores de outros artigos de uso pessoal e doméstico (8,3%), artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (2,6%) e equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (2,2%) impactaram positivamente o indicador de vendas no varejo na passagem de dezembro para janeiro.

Amazonas e o lockdown

Olhando para os estados, a pesquisa mostrou que as vendas no varejo caíram em 23 das 27 unidades da Federação.

O menor resultado veio do Amazonas, onde as vendas caíram 29,7%, mais que o triplo de outros estados, na comparação com dezembro de 2020.

“Com o agravamento da pandemia em janeiro no estado, foi decretado um lockdown, que fechou todo o comércio novamente, assim como aconteceu em março de 2020. Isso fez os indicadores do comércio do Amazonas caírem bastante no período”, explica Cristiano Santos.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Governança

Banco do Brasil (BBAS3) está ‘blindado’ contra interferência de Lula? Banco diz a investidores que estatutos suportam quaisquer mudanças na diretoria

28 de novembro de 2022 - 13:00

Lula disse durante a sua campanha eleitoral que iria “enquadrar” o Banco do Brasil

ESTÁGIO E TRAINEE

Grupo Volvo, XP e Raízen estão com vagas abertas para estágio e jovem aprendiz; veja oportunidades com bolsas-auxílio de até R$ 2,9 mil

28 de novembro de 2022 - 12:45

As empresas aceitam candidaturas de estudantes e recém-formados, em diversos cursos; o início está previsto entre janeiro e março de 2023

FINANÇAS PESSOAIS

Crédito mais caro! Juros do rotativo do cartão disparam em outubro e chegam a quase 400% ao ano

28 de novembro de 2022 - 12:44

A taxa de inadimplência nas operações de crédito livre com os bancos registrou leve alta na base mensal, ao subir de 4,1% para 4,2% em outubro

PANDEMIA

Por que, mesmo em meio a protestos, é improvável que a China abandone sua política de covid zero no curto prazo

28 de novembro de 2022 - 12:24

Autoridades locais relaxam restrições em algumas cidades da China, mas Pequim e Xangai intensificam segurança nas áreas onde houve protesto

ENGORDANDO OS PROVENTOS

Este fundo imobiliário que tem empresa do Magazine Luiza como inquilina prevê pagar dividendos maiores nos próximos meses — veja quem é

28 de novembro de 2022 - 11:50

O fundo em questão pode pagar até R$ 0,78 por cota nos próximos meses, segundo o teto do guidance divulgado no último relatório gerencial

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies