Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-10-28T19:53:33-03:00
Estadão Conteúdo
Manobra fiscal

Relator da PEC dos Precatórios acredita em aprovação rápida no Congresso; medida sela furo no teto de gastos

Mais cedo, o ministro da Cidadania, alertou que o texto precisa ser aprovado até, no máximo, a segunda semana de novembro

28 de outubro de 2021
19:53
Foto de brasília com céu azul ao fundo
Apesar da falta de quórum ontem para a votação da medida no plenário da Câmara dos Deputados, Motta aposta na aprovação do texto na próxima quarta-feira (3). - Imagem: Câmara dos Deputados, em Brasília Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O relator da PEC dos Precatórios, deputado Hugo Motta (Republicanos-PB), disse nesta quinta-feira à CNN Brasil que o Congresso não está dando "cheque em branco" para o governo gastar como quiser com o espaço extra no teto de gastos, que será aberto com a aprovação da medida.

Ele demonstrou confiança na aprovação célere da PEC, tanto da Câmara quanto no Senado, e defendeu que a proposta é a "melhor saída" para ampliar a proteção social das famílias brasileiras.

Apesar da falta de quórum ontem para a votação da medida no plenário da Câmara dos Deputados, Motta aposta na aprovação do texto na próxima quarta-feira (3), "por ampla maioria".

Em seguida, segundo ele, a tendência é que a apreciação também seja célere no Senado, presidido por Rodrigo Pacheco (PSD-MG). "Pacheco tem sensibilidade para com o tema, para votação rápida no Senado", disse Mota.

Mais cedo, o ministro da Cidadania, João Roma, alertou que a PEC precisa ser aprovada pelo Congresso Nacional até, no máximo, a segunda semana de novembro, sob pena de o pagamento do Auxílio Brasil ter dificuldades para sair.

"Até o dia 15 de novembro, no caso antes, porque 15 é segunda-feira de feriado. Nosso apelo é para que, até a segunda semana de novembro, essa medida possa ser aprovada, porque, se não, terão dificuldades operacionais para fazer chegar o recurso à população", disse Roma a jornalistas na saída do Palácio do Planalto.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

DINHEIRO NA CONTA

Dividendos: Vibra (VBBR3) distribui R$ 148,5 milhões em JCP

Valor refere-se à segunda parcela de pagamento aos acionistas anunciado quando a Vibra ainda atendia como BR Distribuidora

Rumo aos dois dígitos

Como ficam os seus investimentos em renda fixa com a Selic em 9,25%

Aumento da taxa básica dispara gatilho de mudança na forma de remuneração da poupança. Veja como fica o retorno das aplicações conservadoras de renda fixa agora que o Banco Central elevou a Selic mais uma vez

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

BC aumenta a Selic, Nubank conclui IPO e mercado reage bem à PEC dos precatórios; veja o que marcou esta quarta-feira

Conforme esperado pelos economistas após dados recentes mais fracos da atividade econômica brasileira, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu elevar a taxa básica de juros em 1,5 ponto percentual, a 9,25% ao ano, em sua última reunião do ano. Se em muitos momentos ao longo de 2021 o mercado acionário reagiu ao […]

2022 MAIS GORDO

Dividendos e JCP: Copel (CPLE6) engrossa a lista de pagamentos milionários aos acionistas; não fique fora dessa

Data da remuneração ainda não foi definida pela empresa, mas valerá para aqueles com posição até 30 de dezembro deste ano

FECHAMENTO DO DIA

Investidores tentam equilibrar noticiário e Ibovespa emplaca mais um dia de alta; dólar tem queda firme com ômicron no radar

Com o avanço da PEC dos precatórios, a pandemia se torna um dos únicos gatilhos negativos a rondar o Ibovespa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies