Menu
2021-05-21T17:38:17-03:00
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
mercados hoje

Ibovespa acelera queda e dólar vai a R$ 5,30 com economia americana aquecida

O vencimento de opções de ações na B3 deve trazer volatilidade ao mercado nesta sexta-feira (21), em uma semana marcada pelos altos e baixos

21 de maio de 2021
10:31 - atualizado às 17:38
Selo Mercados Touro e Urso Baixa
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Depois do ‘soluço’ no meio da semana, o mercado internacional parece realmente disposto a deixar para trás as preocupações com a inflação, mas novos dados da economia americana podem atrapalhar.

Nos Estados Unidos, os dados seguem vindo acima do esperado, impulsionando as bolsas em Wall Street. Nova York reduziu o movimento de alta e o dólar se fortaleceu frente a outras moedas com a confirmação de uma economia mais forte. Os Treasuries voltaram a subir e agora o Nasdaq oscile entre perdas e ganhos.

No Brasil, o Ibovespa sofre para conseguir acompanhar o ritmo. Com o minério de ferro tendo mais um dia de queda expressiva, as empresas ligadas às commodities metálicas são penalizadas mais uma vez. Por volta das 16h, o principal índice da bolsa brasileira operava em queda de 0,56%, aos 122.011 pontos. Com dados reforçando a recuperação da economia americana, o dólar à vista avança 1,28%, a R$ 5,3447.

As leituras positivas para a economia americana também influenciam o retorno dos títulos do Tesouro americano, que passaram a subir. Por aqui, o mercado de juros segue a mesma tendência. Confira as taxas do dia:

  • Janeiro/2022: de 4,99% para 5,00%
  • Janeiro/2023: de 6,75% para 6,80%
  • Janeiro/2025: de 8,23% para 8,27%
  • Janeiro/2027: de 8,82% para 8,86%

Aquecimento confirmado

Ontem, os pedidos de auxílio desemprego dos Estados Unidos patrocinaram parte da recuperação das bolsas internacionais. O país viu o número cair 34 mil, para 444 mil pedidos, enquanto a expectativa do mercado era de 452 mil solicitações, de acordo com o The Wall Street Journal.

Já o índice de gerente de compras (PMI, na sigla em inglês) subiu a 68,1 em maio - o maior nível da série histórica iniciada em 2009. O dado é um dos melhores termômetros da atividade econômica e uma marca acima de 50 representa expansão. 

O PMI industrial foi de 60,5 para 61,5 e o de serviços atingiu um novo recorde ao passar de 64,7 para 70,1, bem acima dos 64,3 esperados. 

Que semana, capitão

O grande evento da semana e que acabou pesando nos mercados foi sem dúvidas a divulgação da ata do Fed. Os investidores esperavam atentos, buscando uma confirmação sobre a mudança da política monetária do BC dos Estados Unidos. Os temores envolvendo a alta da inflação, desemprego e superaquecimento da economia têm colocado pressão sobre os índices internacionais. 

No dia da divulgação, a ata - que de concreto trouxe poucas mudanças - acabou pegando alguns de surpresa: a instituição manteve sua política monetária e não sinalizou uma alteração nos juros no curto prazo, mas mostrou que alguns dirigentes gostariam de começar a rever a política de compras de ativos da instituição. O que você precisa saber sobre a inflação americana e como ela afeta seus investimentos você confere clicando aqui

No cenário interno, os depoimentos do ex-chanceler, Ernesto Araújo, e do ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, também aumentaram a pressão da semana. As oitivas foram consideradas positivas para o Palácio do Planalto, tendo em vista que os dois ex-integrantes do governo buscaram blindar o presidente da República, Jair Bolsonaro, em suas respostas.

Entretanto, os depoimentos têm deixado o clima de Brasília tenso. Analistas de política acreditam que o governo pode ter dificuldades em aprovar reformas e outras propostas nesse cenário.

Sobe e desce

A BRF lidera as altas do dia com informações de que uma possível fusão com a Marfrig estaria em estudo. Segundo o Brazil Journal, esses rumores não procedem, mas a companhia segue em alta firme. Confira os principais destaques do dia:

CÓDIGONOME VALORVAR
BRFS3BRF ONR$ 24,576,09%
BRKM5Braskem PNAR$ 51,232,50%
EMBR3Embraer ONR$ 16,552,48%
AZUL4Azul PNR$ 40,931,79%
ELET6Eletrobras PNBR$ 41,561,05%

Na ponta contrário, temos um recuo em bloco do setor de construção. O temor do mercado é que a inflação sentida na cadeia produtiva não consiga ser repassada aos consumidores. Veja as maiores quedas desta sexta-feira:

CÓDIGONOME VALORVARIAÇÃO
CYRE3Cyrela ONR$ 22,06 -4,91%
MRVE3MRV ONR$ 17,08 -3,94%
YDUQ3Yduqs ONR$ 30,10 -3,93%
JHSF3JHSF ONR$ 7,32 -3,81%
EZTC3EZTEC ONR$ 29,93 -3,14%
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Maquininhas internacionais

De malas prontas: presidente da Getnet revela planos para o início das operações na Europa em 2022

A empresa se tornou peça-chave nos planos do espanhol Santander de criar uma plataforma global de pagamentos

Renda variável

Na batalha das corretoras, Rico vai zerar taxa em operações com opções

A medida busca tornar a corretora mais competitiva e reforçar a atuação do grupo no ramo da renda variável

Concursos públicos

De olho nos concurseiros, Yduqs anuncia aquisição da plataforma de EaD Qconcursos

Plataforma de cursos preparatórios para concursos públicos tem 412 mil alunos pagantes e mira mercado potencial de 17 milhões de pessoas; valor da operação não foi divulgado

Mostrando as garras

Dirigente do Fed fala em alta de juros em 2022 e admite postura mais agressiva contra inflação

Em entrevista à CNBC, Bullard disse que o Comitê Federal de Mercado Aberto (FOMC, na sigla em inglês) adotou uma posição mais dura no encontro deste mês

Entrando no pet shop

O plano da BRF: colocar comida na sua mesa e ração no potinho do seu pet

A BRF comprou o grupo Hercosul, produtor e distribuidor de ração para cães e gatos, entrando no mercado pet. Entenda o racional da operação

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies