Menu
2021-02-18T14:09:05-03:00
Estadão Conteúdo
Piorou

66,5% dos brasileiros registraram dívidas em janeiro ante 66,3% em dezembro, diz CNC

Em relação a janeiro de 2020, a proporção de endividados subiu 1,2 ponto porcentual.

18 de fevereiro de 2021
14:09
Empresário endividado
Dívidas - Imagem: shutterstock

O porcentual de brasileiros com dívidas ficou em 66,5% em janeiro ante 66,3% em dezembro de 2020, informou nesta quinta-feira, 18, a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), que divulgou a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic). Em relação a janeiro de 2020, a proporção de endividados subiu 1,2 ponto porcentual.

Leia também:

Na comparação de um mês com o mês imediatamente anterior, foi a segunda alta seguida. Em dezembro, a proporção de brasileiros endividados registrou a primeira alta desde agosto.

A Peic mede a expansão do crédito em todas as modalidades, não apenas no sistema financeiro. A principal modalidade usada pelos entrevistados na Peic é o cartão de crédito - 80,5% relataram usar o cartão em janeiro, ante 79,4% em dezembro de 2020.

O crescimento da proporção de endividados seguiu sem aumentos na inadimplência. Em janeiro, 24,8% dos entrevistados na Peic relataram ter dívidas ou contas em atraso, 0,4 ponto porcentual abaixo dos 25,2% de dezembro de 2020. Foi o quinto mês seguido de baixa nesse indicador.

Além disso, 10,9% dos entrevistados relataram não ter condições de pagar as dívidas em atraso, o que indica persistência da inadimplência. Em dezembro de 2020, 11,2% dos brasileiros estavam nessa condição.

Na comparação com um ano antes, a inadimplência subiu. Em janeiro de 2020, 23,8% relataram ter dívidas ou contas em atraso, enquanto 9,6% disseram que não teriam condições de pagar.

"Temíamos uma escalada do número de inadimplentes no País. O auxílio emergencial ajudou a evitar o pior cenário, e a economia soube se reinventar na medida do possível. Mas este ano vai ser chave para observarmos o comportamento do crédito e da inadimplência", diz, em nota, o presidente da CNC, José Roberto Tadros.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

seu dinheiro na sua noite

No mundo corporativo, quem não diversifica, se trumbica

De uns tempos para cá, uma antiga fala de Warren Buffett tem pipocado nas minhas redes. Nela, o megainvestidor diz que “diversificação não faz sentido para quem sabe o que está fazendo” — e ele, naturalmente, se coloca como um sábio. Longe de mim querer contrariar o oráculo do mercado financeiro, mas é preciso tomar […]

nos ares

Boeing realiza 1º voo do maior avião da família 737 MAX e inicia fase de testes

Empresa vem trabalhando para superar acidentes aéreos envolvendo a família de aviões 737 MAX. No Brasil, a Gol tem um pedido firme do 737-10

pix questionado

Procon-SP notifica bancos por brechas exploradas por ladrões de celulares

São requisitados esclarecimentos sobre dispositivos de segurança, bloqueio, exclusão de dados de forma remota e rastreamento de operações financeiras disponibilizados aos clientes vítimas de furto ou roubo

FECHAMENTO DA SEMANA

Juros futuros são grandes protagonistas da semana e ainda prometem mais emoção; dólar recua 1% e bolsa fica no vermelho

Com Copom duro e a sinalização de uma possível elevação nas taxas de juros nos EUA, os principais contratos de DI dispararam. Na semana, o dólar recuou com o forte fluxo estrangeiro e a bolsa seguiu o ritmo das commodities (mais uma vez)

Calendário completo

Banco Central: veja as datas das reuniões do Copom em 2022

O Copom é o órgão do BC responsável por definir, a cada 45 dias, a taxa básica de juros da economia brasileira

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies