Menu
2019-12-19T12:36:30-03:00
Estadão Conteúdo
Clima natalino pegou bem

Confiança do comércio cresce 1,6% em dezembro ante novembro, diz CNC

Pouco mais da metade dos entrevistados, uma fatia de 50,4% do empresariado, demonstrou intenção de aumentar os investimentos, o que não ocorria desde janeiro de 2015

19 de dezembro de 2019
12:36
Comércio
Imagem: Fotos Públicas

Os comerciantes brasileiros ficaram mais otimistas em dezembro, segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) aumentou 1,6% em relação a novembro, o quarto avanço consecutivo, alcançando 125,1 pontos. Em relação a dezembro de 2018, houve crescimento de 8,4% no indicador de confiança.

No mês de dezembro deste ano, 55,8% dos empresários avaliaram positivamente as condições atuais, ante uma fatia de 51,4% do empresariado registrada no mês anterior.

O componente Condições Atuais do Empresário do Comércio teve elevação de 4,6% em dezembro ante novembro, para 100,6 pontos, maior nível desde abril. O avanço é consequência dos recentes aumentos no volume de vendas do comércio varejista ampliado, segundo a CNC.

O componente Expectativas do Empresário do Comércio subiu 0,8% em dezembro ante novembro, para 163,1 pontos, enquanto as Intenções de Investimentos cresceram 0,7%, para 109,0 pontos.

Pouco mais da metade dos entrevistados, uma fatia de 50,4% do empresariado, demonstrou intenção de aumentar os investimentos, o que não ocorria desde janeiro de 2015, apontou a CNC.

"Impulsionados pelas datas comemorativas no fim do ano, 76,9% dos empresários afirmaram ter pretensão de aumentar o quadro de funcionários - aumento mensal de 0,6%. Com isso, a intenção de contratação alcançou 133,3 pontos, o melhor resultado desde dezembro de 2013", ressaltou a entidade, em nota.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

SANGUE FRIO E CAPACITADO

‘Pessoa física deu show este ano’, diz presidente da B3

Investidor pessoa física aproveitou baixa do mercado e se posicionou para alta, enquanto institucionais e estrangeiros saíam do mercado, diz Finkelsztain

raio-x do setor

Lançamentos de imóveis no país caem no 3º tri, diz CBIC; vendas sobem

O estoque de imóveis disponíveis para venda chegou a 173.601 unidades em setembro, corte de 13% em relação ao mesmo período do ano passado.

Na briga pelo cliente

Na onda da taxa zero, Vitreo lança home broker com tarifa zerada

Isenção de taxa de corretagem é somente para aqueles que que executarem a ação utilizando uma boleta simplificada no site ou no aplicativo.

regulação dos aai

Estudo da CVM recomenda fim da exclusividade entre agentes autônomos e corretoras

Análise da xerife do mercado de capitais aponta necessidade de reavaliar exclusividade desse profissional, prevista em instrução da autarquia. Hoje, maioria absoluta dos agentes se encontra sob o guarda-chuva da XP

Ainda é hora de comprar

BTG Pactual aponta venda de florestas como positiva para Suzano e vê ação barata

Os analistas do BTG calculam o preço-alvo das ações da Suzano em R$ 59 nos próximos 12 meses, o que representa um potencial de alta de pouco mais de 15%

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies