Menu
2021-02-28T07:46:16-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Sem trégua

Brasil passa de 254 mil mortes por covid-19

Número de casos da doença supera a marca de 10,5 milhões

28 de fevereiro de 2021
7:46
Segunda onda coronavírus
Imagem: Shutterstock

A pandemia de covid-19 segue avançando sem trégua pelo Brasil. O Ministério da Saúde confirmou na noite de sábado mais 1.386 mortes decorrentes da doença num intervalo de apenas 24 horas.

Com isso, o total de óbitos da pandemia chega a 254.221. Já o número de casos confirmados de contaminação pelo novo coronavírus ultrapassou a marca de 10,5 milhões no País.

Em termos de óbitos confirmados, o Brasil viveu a pior semana desde o início da pandemia, com 8.244 mortes. Quanto ao total de casos confirmados, a semana encerrada ontem foi a segunda pior, com mais 378 mil infecções, atrás apenas da segunda semana de janeiro.

Ainda de acordo com o Ministério da Saúde, 876 mil casos estão em acompanhamento pelas autoridades sanitárias.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Pouso forçado

Demanda por voos deve encerrar o ano em menos da metade do nível pré-pandemia

O prejuízo total das companhias aéreas em 2021 deve ficar entre US$ 47 bilhões e US$ 48 bilhões, de acordo com a ação Internacional de Transporte Aéreo (Iata)

Agora vai?

Governo vai reduzir valor de arrecadação por áreas “micadas” do pré-sal em novo leilão

A arrecadação que o governo pretende receber pela exploração de dois campos do pré-sal foi reduzida em R$ 25,5 bilhões; novo leilão deve acontecer em dezembro

Mercado de capitais

FGTS embolsa quase R$ 900 milhões com venda de ações da Alupar em oferta

O fundo que reúne o dinheiro dos trabalhadores com carteira assinada tinha uma participação de 12% no capital do grupo de geração e transmissão de energia

O melhor do Seu Dinheiro

Tiradentes e as bolhas financeiras, o balanço da Netflix e outros destaques do dia

Joaquim José da Silva Xavier percebeu que alguma coisa estava fora da ordem ali pelos idos de 1789. A extração de ouro estava em franco declínio, mas a Coroa portuguesa não parava de exigir o quinto sobre tudo o que saía das Minas Gerais. Mais ou menos na mesma época, ideias surgidas na Europa que pregavam […]

Foi ruim mas foi bom

Guedes defende acordo e diz que agora Orçamento ficará “exequível”

O presidente Jair Bolsonaro tem até amanhã para sancionar o Orçamento de 2021, que foi aprovado com despesas obrigatórias subestimadas para acomodar uma quantidade maior de emendas parlamentares

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies