Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-06-25T10:00:56-03:00
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo
Esquenta dos Mercados

Exterior amanhece positivo e dados inflacionários do Brasil e dos EUA animam as bolsas; dólar opera volátil

Ainda hoje, está marcada a apresentação da segunda fase da reforma tributária, o que também deve movimentar os negócios

25 de junho de 2021
8:07 - atualizado às 10:00
mão, samba, enredo, pandeiro, toque, tom, afinação, carnaval, festa
Imagem: Shutterstock

Chegou a sexta-feira (25) e nada melhor do que começar com um bom samba para explicar o que será do pregão de hoje:

“Mesa de bar
É lugar para tudo que é papo da vida rolar
Do futebol
Até a danada da tal da inflação”

E a inflação será o grande destaque do dia, tanto aqui quanto no exterior. Logo cedo, os investidores brasileiros conheceram o IPCA-15 de junho, que é uma prévia da inflação oficial.

A prévia da inflação para o mês de junho veio em 0,83%, abaixo da mediana esperada pelo mercado de 0,85%, mas dentro da faixa de 0,67% e 0,92%, de acordo com as projeções do Broadcast.

No acumulado do ano, a inflação já está em 4,13%, acima do centro da meta estipulada pelo Banco Central, de 3,75%. No acumulado dos últimos 12 meses, os preços subiram 8,13%, pouco abaixo das estimativas de 8,23%.

Com margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos, a inflação pode variar de 2,25% até 5,25%. O BC brasileiro divulgou a ata de sua última reunião e se mostrou preocupado com a situação inflacionária do país.

O Relatório Trimestral da Inflação (RTI) divulgado pela instituição também reforça esse receio, o que deve fazer o mercado ajustar suas perspectivas de alta da Selic.

Nesse cenário, o Ibovespa futuro reduziu os ganhos e avança 0,02% no pré mercado, aos 130.165 pontos, por volta das 9h10. No mesmo horário, o dólar à vista segue a trajetória de queda e recua 0,18%, aos R$ 4,9055.

Nos EUA

Um pouco piores de samba do que nós brasileiros, a inflação dos Estados Unidos também foi divulgada hoje, e deve ser o dado forte do dia. O Federal Reserve deu a entender que iria aumentar os juros e retirar os estímulos monetários antes do esperado, o que fez o presidente da instituição, Jerome Powell, vir a público acalmar os investidores.

E o PCE, sigla em inglês para o índice de preços ao consumidor, é o indicador de inflação preferido do Fed, ou seja, os investidores devem ficar duplamente atentos a esse dado, além das falas dos dirigentes da instituição ao longo do dia.

O Núcleo do PCE cresceu a 0,5% em maio na comparação mensal, dentro das estimativas de 0,6%, e 3,4% na base anual, frente aos 3,5% das projeções do Broadcast, e em linha com as expectativas.

Confira esses e outros destaques para o pregão desta sexta-feira (25):

Fechamento

O ambicioso pacote de estímulos para infraestrutura de Joe Biden sofreu uma redução, e será de “apenas” US$ 1,2 trilhão. Mesmo assim, o acordo foi firmado entre os partidos Republicano e Democrata, o que deve consolidar a proposta.

Isso animou as bolsas pelo mundo, inclusive o Ibovespa, que subiu 0,85%, aos 129.513 pontos. O dólar à vista, por sua vez, encerrou o dia cotado a R$ 4,9049, um recuo de 1,17%, testando as mínimas para o ano.

Reforma tributária

O Ministério da Economia deve apresentar hoje a segunda fase da reforma tributária ao Congresso. Entre os pontos, estão uma reestruturação do Imposto de Renda para pessoas físicas, empresas e investimentos.

Na tarde de ontem, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o governo deve aumentar a faixa de isenção de IR e que as classes mais altas devem pagar sobre lucros e dividendos. Às 11h, o ministro deve chegar à comissão temporária da covid-19 no Senado e é esperado que ele comente a reforma.

Bolsas pelo mundo

Os principais índices asiáticos encerraram o dia em alta generalizada na manhã desta sexta-feira (25). O pacote de gastos com infraestrutura do presidente americano Joe Biden animou os mercados, juntamente com um acordo bipartidário para apoiar o projeto. 

De maneira semelhante, as bolsas europeias iniciaram o dia em alta, mas motivadas por indicadores locais que reforçam a retomada da economia alemã. Mas a inflação dos EUA aumentou a cautela dos mercados, que passaram a cair antes da divulgação do indicador.

Por fim, os futuros de Nova York sobem próximos da estabilidade, à espera do dado inflacionário do país.  

Agenda do dia

  • IBGE: IPCA-15 de junho (9h)
  • Banco Central: Conta corrente do setor externo e IDP (9h30)
  • Ministério da Economia: Ministério apresenta segunda fase da reforma tributária ao Congresso (9h30)
  • Estados Unidos: Renda pessoal de maio, gastos com consumo e índice de preços dos gastos com consumo, chamados de PCE e Núcleo do PCE (9h30)
  • Ministério da Economia: Paulo Guedes participa de audiência da Comissão Temporária da Covis-19 no Senado (11h)
  • Banco Central: Presidente do BC, Roberto Campos Neto, participa de 31ª edição do CIAB Febraban (17h15)
  • STF retoma julgamento sobre autonomia do BC
Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

O gigante quer mais

Buscando margem: Itaú Unibanco (ITUB4) aposta em retomada de crédito pessoal para lucro continuar em alta

Carteira de crédito tem sido impulsionada por linhas com juros mais baixos para os clientes, como financiamento de imóveis e de veículos

Na mira da lei

O que bitcoin e carro tem em comum? Para o novo diretor da CVM americana, ambos precisam de limites

O novo chefe da SEC, a CVM americana, é um entusiasta de criptomoedas e deve trazer um time de peso para sua equipe

Na agenda

Reforma administrativa deve ser votada na Câmara no fim de agosto, diz Lira

O parlamentar avaliou que ficará mais difícil avançar com reformas no ano que vem, quando os interesses políticos vão se sobrepor à agenda econômica

Negócios

Ganhando tração, área de gestão de patrimônio da Vitreo já captou R$ 520 milhões –meta é chegar a R$ 1 bi ainda em 2021

Com serviços exclusivos para clientes com patrimônio acima de R$ 10 milhões, a Vitreo Wealth tem diversos diferenciais e avança em cenário de aquecimento da economia, boom de IPOs, fusões e aquisições e de fortalecimento das startups

Coleira na competição

Aquisição estilosa: Petz compra a Zee.dog e ganha quatro patas para seguir crescendo

A Petz anunciou a compra da Zee.dog, marca premium de itens para animais de estimação, por R$ 715 milhões, pagando em caixa e ações

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies