Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-08-17T08:36:14-03:00
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo
Esquenta dos Mercados

Pré-mercado: Reforma do Imposto de renda volta ao radar e exterior digere crise no Afeganistão; bolsas operam em baixa no exterior hoje

Sem maiores indicadores pela frente, bolsa deve ficar atenta às vendas do varejo nos EUA e ao IGP-10 aqui no Brasil

17 de agosto de 2021
7:45 - atualizado às 8:36
shutterstock_1853033728
Imagem: Shutterstock

A terça-feira (17) começa com perspectivas de cautela extrema para a bolsa brasileira. O Ibovespa deve acompanhar o exterior na análise dos desdobramentos da crise no Afeganistão enquanto lida com os ruídos de Brasília. 

Imposto de Renda

Mais uma vez, a reforma do Imposto de Renda segue no radar do investidor. O texto deve ser votado hoje pela Câmara dos deputados e conta com uma nova versão do relator, Celso Sabino (PSDB-PA). 

A resistência por parte dos empresários segue como um freio de mão no avanço da proposta, mas o novo capítulo envolvendo estados e municípios deve pesar ainda mais. Parte dos recursos captados pela União por meio do IRPJ vão para os demais entes federativos, e a redução dos tributos acabaria influenciando negativamente o caixa.

Os detalhes das reformas e de tudo que está acontecendo em Brasília você confere aqui.

No campo de eventos e indicadores, o destaque vai para a participação do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, em uma palestra do Bradesco. Uma reunião extraordinária do Conselho Monetário Nacional (CMN) também está marcada para hoje.

Já nos indicadores do dia, o Índice Geral de Preços - 10 (IGP-10), medido pela FGV, avançou 1,18% em agosto frente a junho deste ano. A expectativa era de o índice avançar 1,29% na mediana das expectativas de especialistas ouvidos pelo Broadcast. No acumulado do índice dos últimos 12 meses, a inflação ficou em 32,84%, frente às expectativas de desaceleração de 34,61% para 32,98%. 

Afeganistão

A chegada do Taleban, grupo fundamentalista, ao poder no Afeganistão ligou um alerta internacional sobre o Oriente Médio. A ocupação de mais de 20 anos dos Estados Unidos acabou não atingindo o resultado esperado, de reconstrução do Estado afegão e consolidação de entidades democráticas.

Isso coloca Joe Biden, presidente americano, em uma situação delicada. As despesas militares, consideradas altas, devem abrir uma folga no Orçamento do país. Mas o desagrado da comunidade internacional pode custar um preço alto, com entidades acusando os Estados Unidos de “abandonar” o Afeganistão depois de anos de guerra. 

Mas a região conta com outros problemas, especialmente na parte das matérias primas energéticas. A principal commodity do mundo, o petróleo, segue pressionada com o avanço do Taleban, e o barril do Brent recua 0,36%, aos US$ 69,26, por volta das 7h30 desta terça-feira. 

Estados Unidos

Na agenda do dia, os investidores devem seguir de olho nos dados de varejo dos Estados Unidos e na participação de Jerome Powell, presidente do Federal Reserve, em um evento. A instituição financeira norte-americana já começou a falar mais intensamente sobre a retirada de estímulos da economia, o chamado tapering. As falas dos dirigentes do Fed ao longo da semana devem permanecer no radar dos investidores. 

Não deixe de conferir a ação que pode potencializar seus ganhos no nosso canal do YouTube:

Bolsas pelo mundo

O pregão na Ásia fechou em baixa na manhã desta terça-feira. O setor do varejo foi o mais pressionado na região, em especial o setor de serviços, antes da divulgação dos dados do varejo nos Estados Unidos. 

Na Europa, os índices abriram com viés de baixa, com o avanço da covid-19 pressionando a reabertura da economia. Somado a isso, as turbulências no Afeganistão seguem aumentando a tensão do xadrez geopolítico internacional. 

Por fim, os futuros de Nova York apontam para um dia de negociações em baixa. Além dos dados do varejo norte-americano, os investidores devem ficar de olho na participação de Jerome Powell em um evento com estudantes. Somado a isso, a crise do Afeganistão está sendo ligada ao atual presidente americano, Joe Biden, o que pode gerar desdobramentos políticos sérios. 

Agenda do dia

  • FGV: IGP-10 de agosto e IPC-S Capitais (8h)
  • Estados Unidos: Vendas do varejo de julho (9h30)
  • Tesouro Nacional: Conselho Monetário Nacional (CMN) faz reunião extraordinária (10h)
  • Estados Unidos: Produção industrial de julho (10h15)
  • Estados Unidos: Presidente do Fed, Jerome Powell, participa do evento Town Hall com estudantes (14h30)
  • Banco Central: Presidente do BC, Roberto Campos Neto, participa de palestra do Bradesco (15h)
  • Estados Unidos: API divulga os estoques de petróleo (17h30)
  • Câmara deve votar reforma do Imposto de Renda 

Balanços

  • Austrália: BHP Billiton (antes da abertura)
  • Estados Unidos: Walmart (antes da abertura)
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Fim da pandemia

CEO da Pfizer prevê que voltaremos à vida normal dentro de um ano, mesmo com novas variantes do coronavírus

Albert Bourla acredita que vacinação contra a covid-19 se tornarão anuais, para cobrir novas variantes, e que vacinas durarão um ano

ainda não acabou

Controladores da Alliar (AALR3) contratam XP para vender o negócio, diz jornal

Empresa de diagnósticos foi alvo, recentemente, de disputa pelo controle pela Rede D’Or e fundos ligados ao empresário Nelson Tanure

Mais recursos

Democratas aprovam pacote de US$ 3,5 tri no Comitê de Orçamento da Câmara dos EUA

Recursos serão destinados à rede de segurança social e programas relacionados a mudanças climáticas. Obtenção de quase unanimidade para aprovação no Congresso é desafio

Clube do livro

“Era para termos entrado no Primeiro Mundo há 30 anos”, escreve Gustavo Franco em seu novo livro “Lições Amargas”; leia a resenha completa

O ex-presidente do Banco Central tece críticas ao Brasil e sua estagnação prolongada e apresenta uma “história provisória da atualidade”

ESPECIAL DE ANIVERSÁRIO

Onde investir para os próximos 3 anos: 3 indicações para chegar, com consistência, ao primeiro milhão

E não se esqueça: é essencial começar o quanto antes, fazer aportes constantes e diversificar os investimentos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies