💸 Você pode receber R$ 120 para investir; veja como solicitar o depósito aqui

Cotações por TradingView
2021-03-23T16:52:18-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo pela Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
MERCADOS HOJE

Ibovespa volta a operar em queda após leve recuperação; dólar recua pós-ata do Copom

Com coronavírus e Powell no radar, o mercado internacional entra em compasso de espera e impede recuperação do Ibovespa

23 de março de 2021
10:30 - atualizado às 16:52
Ibovespa mercados queda
Imagem: Shutterstock

Com o temor de uma terceira onda de contágio pairando sobre a Europa e a expectativa pela participação do presidente do Federal Reserve (Fed, o Banco Central americano), Jerome Powell e da Secretária do Tesouro, Janet Yellen em comissão da Câmara dos Representantes, os mercados internacionais operam com fôlego limitado e pesam como influência negativa nos negócios locais.

Uma melhora pontual em Nova York fez o Ibovespa deixar a zona vermelha do gráfico, mas não por muito tempo. Além da situação no exterior, o cenário da pandemia no país pesa e os investidores adotam uma postura mais cautelosa.

Nos últimos minutos, com uma piora do cenário local - principalmente com relação à pandemia, o principal índice da bolsa brasileira ampliou a queda. Por volta das 16h, o Ibovespa recuava 0,98%, aos 113,863 pontos. O dólar à vista, que operou próximo da estabilidade durante boa parte da manhã, passou a operar em queda firme de 0,40%, a R$ 5,4972. 

Outro fator que pesa negativamente sobre as bolsas globais é o novo forte recuo do petróleo, que apresenta queda de 6% na tarde de hoje.

Após a divulgação da ata do Copom nesta manhã, o mercado passou a projetar de forma mais forte uma nova alta de 0,75 pontos percentuais na próxima reunião do Copom, o que tem reflexo no alívio do câmbio. No mercado de juros, a tendência é de alta em toda a curva. Confira as taxas do dia: 

  • Janeiro/2022: de 4,60% para 4,65%
  • Janeiro/2023: de 6,27% para 6,37%
  • Janeiro/2025: de 7,73% para 7,83%
  • Janeiro/2027: de 8,22% para 8,34%

Encontrando justificativas

No Brasil, temos a repercussão da ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), com as justificativas para a alta de 0,75 pontos percentuais na taxa básica de juros. Além disso, a pandemia segue trazendo caos ao sistema de saúde do país, em um momento em que a pasta responsável pelas ações de combate ao coronavírus se encontra sem um comandante. 

No documento, o BC também afirmou que a recuperação econômica pode ser atrasada pelo agravamento da pandemia, mas que o otimismo com o avanço da vacinação beneficia o cenário de médio prazo.

Quando o assunto é a pandemia do coronavírus, o mercado doméstico está de olho na reunião proposta pelo governo, e que deve acontecer amanhã, para traçar planos para reverter o quadro da doença no país. A expectativa é que detalhes sobre a campanha de vacinação em massa da população sejam finalmente alinhados e divulgados.

Raio-X

Mesmo com os títulos do Tesouro norte-americano em queda, as bolsas em Nova York, têm dificuldade de se manter no positivo e operam em queda nesta tarde.

Jerome Powell e Yellen iniciaram as suas participações no Congresso, com a secretária do Tesouro defendendo o aumento das receitas da União como parte essencial da recuperação, o que pode indicar um aumento de impostos para as grandes empresas. Os dois devem reforçar o recado de que a recuperação plena só deve ser alcançada no ano que vem.

 As bolsas asiáticas também fecharam no vermelho, motivadas pela retirada de estímulos da economia chinesa e sanções econômicas impostas à China por EUA e Europa, reduzindo o apetite de risco. 

Na Europa, o principal elemento que contamina os índices é a terceira onda de coronavírus, o que pode paralisar as atividades mais uma vez. Com isso, as bolsas do continente fecharam sem uma direção definida.

Sobe e desce

As ações da resseguradora IRB avançam após a divulgação do balanço do quarto trimestre de 2020. Confira as maiores altas do dia:

CÓDIGONOME R$VARIAÇÃO
IRBR3IRB ON            6,567,72%
HGTX3Cia Hering ON         16,263,30%
MRFG3Marfrig ON         16,832,94%
GNDI3Intermédica ON         86,212,75%
CVCB3CVC ON         18,832,67%

Na ponta contrária da tabela, seguimos vendo companhias que são prejudicadas pela persistência das medidas de isolamento social e restrição de movimentação. Confira também as maiores quedas do dia:

CÓDIGONOMER$VARIAÇÃO
AZUL4Azul PN         37,61-4,62%
PRIO3PetroRio ON         88,25-2,54%
ECOR3Ecorodovias ON         11,45-1,72%
CSNA3CSN ON         34,47-1,51%
RENT3Localiza ON         57,13-1,23%

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

CARTÃO VERMELHO!

CVM suspende oferta de investimentos em criptoativos da BlueBenx; entenda o motivo da decisão

30 de novembro de 2022 - 20:11

Em caso de descumprimento da determinação da autarquia, a multa diária para a empresa e os sócios é de R$ 100 mil

Balanço do mês

Ouro, pós-fixados, dólar e poupança foram os únicos investimentos positivos em novembro; veja o ranking completo

30 de novembro de 2022 - 19:40

PEC da Transição provocou maré vermelha entre os ativos brasileiros; bitcoin sofreu com a quebra da FTX

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Powell faz Nasdaq disparar, lei de criptomoedas é aprovada e Casino embolsa mais de R$ 2 bilhões; confira os destaques do dia

30 de novembro de 2022 - 19:33

Apesar do silêncio quase que total do presidente Jair Bolsonaro após a sua derrota nas urnas, o cenário político continuou exercendo pressão negativa na B3 ao longo de novembro.  Dessa vez, a origem dos ruídos deixou de ser o Palácio do Planalto para residir no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), também em Brasília, sede […]

FECHAMENTO DO DIA

Jerome Powell apaga mais um incêndio e o Ibovespa fecha o dia nas máximas — mas queda no mês ultrapassa os 3%; dólar cai

30 de novembro de 2022 - 19:13

O Ibovespa esperou a fala de Jerome Powell para ganhar força e fechar o dia nas máximas

COM A BOLA NO CHÃO

O chefão do Fed falou, Wall Street gostou! Powell patrocina disparada das bolsas lá fora; o que ele disse dessa vez?

30 de novembro de 2022 - 17:04

As declarações fizeram o Nasdaq subir para a casa dos 3%, enquanto o S&P 500 passou a avançar mais de 2%. Já o Dow Jones ganhou 300 pontos. Por aqui, o Ibovespa saiu do vermelho.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies