Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-06-17T16:28:23-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
MERCADOS HOJE

Juros avançam e dólar recua após nova alta da Selic; bolsa acelera queda com piora em NY

A bolsa brasileira opera em alta, na contramão do movimento visto em Nova York. O mercado de juros futuros também fica aquecido e passa por ajustes

17 de junho de 2021
10:41 - atualizado às 16:28
The,Us,Dollar,Against,The,Background,Of,A,Declining,Chart.
Imagem: Shutterstock

A quinta-feira (17) começa na ressaca da 'Super Quarta'. Ontem, os bancos centrais do Brasil e dos Estados Unidos divulgaram as suas decisões de política monetária e elas devem repercutir ao longo desta sessão. 

Se ontem o rendimento dos títulos do Tesouro americano dispararam em direção às máximas após o Fed sinalizar que alguns dirigentes esperam uma alta dos juros em 2023, hoje é dia de correção. O recuo dos Treasuries sustentou uma leve recuperação das bolsas americanas pela manhã, mas os índices aceleraram a queda no começo desta tarde.

Lá fora, o destaque fica com o Nasdaq, que sobe impulsionado pelas expectativas de crescimento. No cenário de Selic mais alta no Brasil, conforme a divulgação do BC local na noite de ontem, as ações do setor financeiro se beneficiam e puxam o Ibovespa para cima. Por outro lado, o recuo das empresas ligadas às commodities metálicas e o petróleo traz instabilidade aos negócios.

Com a piora do cenário em Nova York, o principal índice da bolsa brasileira acompanhou o movimento. Por volta das 16h20, o Ibovespa tinha queda de 1,04%, aos 127.909 pontos. Com um recuo do rendimento dos Treasuries no exterior, o dólar à vista tem queda firme de 0,71%, a R$ 5,0240

Ressaca da Super Quarta

O Fed fez o seu anúncio ainda no meio da tarde, com as bolsas abertas, mas o tom do comunicado não agradou, já que os dirigentes reforçaram que enxergam uma inflação aquecida e a retomada da atividade econômica, ainda que algumas fraquezas persistam. Com isso, boa parte dos membros do Fomc já aposta em um aumento dos juros em 2023, o que não agrada o mercado financeiro.

Por aqui, a decisão do Copom foi anunciada depois do fechamento do mercado. Conforme já era esperado, o Comitê de Política Econômica do Banco Central subiu a taxa básica de juros em 0,75 ponto-percentual e sinalizou uma postura mais dura para combater a alta dos preços.

No comunicado, a instituição retirou a sinalização de que a normalização da taxa é "parcial" e indicou que busca um patamar neutro, ou seja, o suficiente para combater a alta dos preços. 

A medida faz com que o mercado, que apostava em uma Selic de 6% ao fim de 2021, comece a aumentar as suas projeções de curto prazo. Para a próxima reunião, os investidores já esperam uma alta de 1 ponto-percentual.

Com a expectativa de juros mais altos também nos EUA, a tendência é que a taxa brasileira acompanhe o movimento, em uma tentativa de manter o investimento no país atrativo. Assim, os principais contratos de DI operam em alta nesta manhã. Confira:

  • Janeiro/2022: de 5,43% para 5,60%
  • Janeiro/2023: de 7,01% para 7,16%
  • Janeiro/2025: de 7,99% para 8,10%
  • Janeiro/2027: de 8,43% para 8,52%

Fique atento

Os investidores locais também estão de olho em Brasília e na votação da MP da Eletrobras, que deve ocorrer nesta manhã. O tema, já sensível por natureza, corre o risco de empacar após as emendas e alterações feitas pelos senadores no texto aprovado na Câmara. A inclusão ou não de ’jabutis’, questões alheias à proposta original do processo, promete ser a grande discussão do dia.  

A sessão teve início, mas foi rapidamente paralisada por meia hora. Você pode acompanhar o andamento da pauta nesta matéria.

Sobe e desce

Confira as maiores altas do dia:

CÓDIGONOMEVALORVARIAÇÃO
BIDI11Banco Inter unitR$ 69,405,52%
COGN3Cogna ONR$ 4,783,02%
BTOW3B2W ONR$ 73,042,76%
MGLU3Magazine Luiza ONR$ 20,812,46%
IRBR3IRB ONR$ 6,262,29%

Confira também as maiores quedas:

CÓDIGONOMEVALORVARIAÇÃO
CSNA3CSN ONR$ 41,13-3,00%
BRKM5Braskem PNAR$ 55,24-2,92%
GOAU4Metalúrgica Gerdau PNR$ 13,61-2,44%
GGBR4Gerdau PNR$ 29,41-2,42%
PRIO3PetroRio ONR$ 19,63-2,09%
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Foguete? Tô fora!

Warren Buffet: o bilionário que não quer conhecer as estrelas

Enquanto Bezos, Musk e Branson protagonizam a nova corrida especial, o Oráculo de Omaha prefere apenas observar

O melhor do Seu Dinheiro

O seu momento Sherlock Holmes

Na adolescência, ouvia que quem buscasse por romance policial brasileiro deveria ler algo do Rubem Fonseca. Era uma vontade minha achar uma história desse gênero que fosse mais próxima da minha realidade — e o filtro nacionalidade me pareceu o mais adequado.  A ideia surgiu depois de ter conhecido parte das histórias criadas por Agatha […]

Mesa Quadrada

Comentarista da ESPN Paulo Antunes fala da sua paixão por futebol americano e experiência no mercado financeiro

Ele conta sobre suas aventuras na cobertura de futebol americano e basquete e ainda revela seus investimentos na Bolsa em novo episódio do podcast Mesa Quadrada

Garantindo a oferta

Crescem ofertas de ações com reserva antecipada

As ancoragens normalmente conseguem atrair mais investidores, numa espécie de chancela prévia, com potencial impacto positivo no preço da ação.

alto escalão

Fleury: CFO Fernando Leão renuncia ao cargo e será substituído por José Filippo

O Fleury informou que os dois executivos trabalharão juntos em um processo de transição estruturado que se terminará em dia 31 de agosto.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies