Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-01-14T17:29:19-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Mercados hoje

Exterior positivo impulsiona o Ibovespa e dólar cai quase 2%

Com as bolsas internacionais no azul, Ibovespa tenta limitar o efeito negativo dos ruídos políticos

14 de janeiro de 2021
11:00 - atualizado às 17:29
Dólar em queda
Imagem: Shutterstock

A bolsa brasileira decidiu deixar para trás os ruídos políticos que atrapalharam os negócios ontem e se mantém com força desde o início das negociações nesta quinta-feira (14).

Por volta das 17h20, o Ibovespa subia 1,26%, aos 123.429 pontos. O dólar segue a sua trajetória de realização de lucros e fechou o dia em queda de 1,9%, a R$ 5,210. Uma das razões que influencia a queda da moeda é a possibilidade de novos estímulos nos Estados Unidos e a fala do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, de que ainda não é o momento de subir os juros.

Bolsonaro x Brandão

O dia começou carregado de ruídos políticos e grande pressão sobre as estatais. Segundo o blog da Andréia Sadi, do G1, o presidente Bolsonaro está insatisfeito com os "efeitos políticos" da gestão de André Brandão, chefe do BB. Na visão de Bolsonaro, o anúncio do fechamento de agências aumenta o desgaste político em ano pré-eleitoral. Sadi também informa que a equipe econômica está tentando reverter a situação.

As ações do Banco passaram a subir após a notícia de que Brandão não deve sair do cargo e conta com o apoio da equipe econômica e do presidente do Banco Central.

O Banco do Brasil não é a única estatal monitorada na sessão de hoje. O mercado também fica de olho na Petrobras, pois existe uma desconfiança de que o governo vem evitando que a petroleira repasse a alta recente do petróleo para os consumidores.

Ainda em meio aos ruídos políticos estão as ameaças de uma nova greve dos caminhoneiros.

Tudo azul

O otimismo no exterior é mantido na expectativa de que o presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, anuncie hoje uma proposta de estímulos fiscais na casa dos US$ 2 trilhões e que deve inclui novos cheques de auxílio no valor de US$ 2 mil para os americanos.

Na Ásia, o pregão desta quinta-feira fechou sem uma direção definida, com os investidores mesclando um movimento de realização de lucros com o bom desempenho da balança comercial chinesa e a expectativa pelos estímulos nos Estados Unidos.

As exportações do gigante asiático cresceram 18,1% em dezembro. Essa informação pode beneficiar as empresas de mineração e siderurgia que tiveram um desempenho ruim na sessão de ontem.

Em Wall Street, as bolsas operam no azul, procurando novos recordes. As bolsas europeias fecharam majoritariamente em alta.

Embora o clima seja de otimismo, ainda existem fatores que podem trazer alguma volatilidade aos negócios.

O primeiro é a proximidade da temporada de balanços. Depois, temos a continuidade da ação de impeachment contra o presidente Donald Trump, aprovado ontem pela Câmara dos Representantes, e o avanço do coronavírus pelo mundo.

O Departamento do Trabalho dos Estados Unidos informou agora cedo que o número de pedidos de auxílio-desemprego na semana atingiu a maior alta em 5 meses, com 965 mil novos pedidos, o que acende mais um sinal de alerta.

Durante a tarde, o mercado internacional repercute o discurso do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell. O chefe do BC americano disse que existem chances da economia norte-americana voltar aos patamares pré-pandemia antes do previsto. Powell destacou que a política fiscal tem sido "fundamental" durante a crise e que a dívida pública americana cresce mais rápido do que a economia atualmente.

Embora tenha declarado que a situação é insustentável, afirmou também que o nível total da dívida é sustentável, negando que a dívida pública afete a política monetária. Uma preocupação recente dos investidores, após declarações de outros dirigentes, Powell afirmou que o Fed não deve começar a reduzir a compra de títulos.

Sobe e desce

A PetroRio começa o dia em um movimento de realização dos lucros recentes e lidera as quedas do Ibovespa nos primeiros momentos do leilão. Os papéi do Banco do Brasil também seguem pressionados pelos ruídos políticos envolvendo a instituição.

Ontem, as ações do Carrefour foram beneficiadas com a proposta da operadora canadense de lojas de conveniência Alimentation Couche-Tard para a aquisição do Carrefour Global. Hoje, no entanto, as ações cedem, refletindo a possibilidade de que o governo francês não permita a operação.

CÓDIGONOMEVALORVARIAÇÃO
PRIO3PetroRio ONR$ 77,98-1,89%
GPA ONGrupo P. Açúcar ONR$ 76,70-1,46%
ENEV3Eneva ONR$ 66,75-1,11%
MGLU3Magazine Luiza ONR$ 23,78-1,00%
NTCO3Natura & Co ONR$ 50,71-0,96%

A queda do dólar beneficia as empresas que possuem a maior parte de suas dívidas e custos na moeda americana. Confira também as principais altas desta manhã:

CÓDIGONOME VALORVARIAÇÃO
EMBR3Embraer ONR$ 9,937,93%
AZUL4Azul PNR$ 38,657,48%
CVCB3CVC ONR$ 20,476,01%
YDUQ3Yduqs ONR$ 35,535,21%
GOLL4Gol PNR$ 24,294,88%

Juros

Confira as principais taxas do mercado de juros, que operam em queda nesta quinta-feira (14):

  • Janeiro/2022: de 3,25% para 3,22%
  • Janeiro/2023: de 5,03% para 4,92%
  • Janeiro/2025: de 6,52% para 6,52%
  • Janeiro/2027: de 7,28% para 7,15%

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Casamento legal

Cade mantém aprovação de compra de fatia da BRF (BRFS3) pela Marfrig (MRFG3)

A conselheira que havia pedido a reabertura da análise da operação mudou de posição e desistiu da reavaliação

SEGURADORA EM APUROS

Vítima de ataque cibernético, Porto Seguro (PSSA3) diz ter restabelecido canais após quase uma semana de instabilidade

Corretores ouvidos pela reportagem disseram que, nos últimos dias, os sistemas da seguradora apresentaram problemas

CRYPTO NEWS

Cotação do bitcoin (BTC) bate recorde histórico — o que fazer com a criptomoeda a partir de agora?

Depois de alguns meses sendo um investimento “ruim”, porque teve 50% de queda, o bitcoin volta a ganhar os holofotes do mercado e as manchetes da mídia especializada

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Auxílio Brasil, recorde do bitcoin, balanço da Tesla e produção da Vale: confira as principais notícias do dia

Com a temporada de balanços americana trazendo resultados animadores, o empurrãozinho em direção a um dia de ganhos poderia ter sido maior, mas não tem como negar que a grande pedra no sapato do investidor brasileiro é o novo programa social pretendido pelo governo federal. O saldo final do pregão de hoje foi positivo, mas […]

Problemas nas refinarias?

Com ameaça de desabastecimento no radar, produção da Petrobras (PETR4) recua 4,1% no 3º trimestre

Antes da divulgação do relatório, a petroleira já havia informado que não teria capacidade para atender, em sua totalidade, os pedidos por fornecimento de combustível em novembro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies