🔴 3 ações para LUCRAR com a SELIC em alta: clique aqui e descubra quais são

2022-02-25T19:12:05-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
FOLIA COM PROVENTOS

Dividendos: Banco do Brasil (BBSA3) alegra Carnaval dos acionistas ao anunciar R$ 601 milhões em JCP

E, para quem ainda não tem ações do BB, também temos uma boa notícia: ainda dá tempo de garantir uma fatia da bolada

25 de fevereiro de 2022
18:46 - atualizado às 19:12
Logo do Banco do Brasil na tela de um celular
Imagem: Shutterstock

A sexta-feira pré-Carnaval trouxe boas notícias para quem é acionista do Banco do Brasil (BBSA3). A instituição financeira anunciou hoje que depositará R$ 601 milhões em juros sobre o capital próprio (JCP) na conta dos acionistas em 31 de março.

E, para quem ainda não é acionista do BB, também temos um recado: ainda dá tempo de garantir uma fatia da bolada, que corresponde a R$ 0,21062876850 por ação. A "data de corte" da base acionária para ter direito aos proventos é no 14 do mesmo mês de pagamento. As ações BBSA3 serão negociadas "ex-direitos" a partir do dia seguinte.

O banco não informou se este é o valor bruto ou líquido do JCP. Vale lembrar que essa forma de distribuição de rendimentos está sujeita à retenção de Imposto de Renda na fonte.

Balanço sólido, proventos fartos

O anúncio da primeira distribuição de proventos do Banco do Brasil relativos a primeiro trimestre de 2022 ocorre poucos dias após a divulgação do balanço dos últimos três meses do ano passado.

O banco registrou lucro líquido de R$ 21,021 bilhões em 2021, o que representa um aumento anual de 51,4%. No quarto trimestre, o indicador recorrente do BB aumentou 60,5% em relação ao mesmo período de 2020 e atingiu R$ 5,930 bilhões.

O resultado dos últimos três meses do ano ficou bem acima do esperado pelos analistas, que esperavam um lucro de R$ 4,743 bilhões.

O retorno sobre o patrimônio líquido (ROAE, na sigla em inglês) do BB subiu de 12% para 15,8% em 2021 e atingiu 16,6% no quarto trimestre. Com o avanço, o Banco do Brasil diminuiu a distância para os concorrentes privados.

No ranking de rentabilidade do quarto trimestre, o Itaú Unibanco (ITUB4) voltou à liderança, com 20,2%. O Santander Brasil (SANB11) caiu para a segunda posição, com 20%, à frente do Bradesco (BBDC4), cujo retorno ficou em 17,5%.

Antes de ir, entenda por que o Banco do Brasil (BBAS3) pode disparar até 70% e Bradesco (BBDC4) pode subir até 49% no vídeo abaixo e inscreva-se no canal do Seu Dinheiro no Youtube para mais conteúdos exclusivos sobre investimentos:

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

GALINHA DOS OVOS DE OURO

Subsidiária da MRV (MRVE3) nos EUA garante mais de R$ 1 bilhão para construtora com venda de empreendimentos na Flórida

A Resia vendeu dois conjuntos localizados na Flóridas e a negociação rendeu cerca de R$ 375 milhões aos cofres da incorporadora

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

A quadrilha triste do Ibovespa e o nascimento de uma nova gigante; confira os destaques do dia

O mês de junho vai chegando ao fim, mas o mercado financeiro parece longe de se juntar às alegres festividades juninas espalhadas pelo país.  Na B3 e em Wall Street, os investidores dançam uma quadrilha pra lá de triste e cheia de obstáculos.  Não estamos falando de uma ponte quebrada, uma cobra perdida ou uma […]

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa despenca mais de 11% e tem o pior mês desde março de 2020; dólar sobe a R$ 5,23

O início do aperto monetário do Federal Reserve levou os ativos globais a ter um semestre para esquecer – e o Ibovespa não escapou disso

Proventos

Dividendos: Rede D’Or (RDOR3) e Raia Drogasil (RADL3) vão distribuir quase R$ 300 milhões em juros sobre capital próprio; veja detalhes

Pagamento de nova leva de proventos aos acionistas está previsto para o dia 16 de julho, no caso da Rede D’Or

ALTAS E BAIXAS

Destaques da bolsa: Fleury (FLRY3) e Hermes Pardini (PARD3) disparam com fusão; TC (TRAD3) e Light (LIGT3) despencam

A nova consolidação no setor de saúde mexeu com o segmento nesta quinta; a renúncia do CEO da Light pesou sobre as ações da empresa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies