2021-10-20T19:17:40-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
FECHAMENTO DO DIA

Auxílio Brasil segue pressionando a curva de juros, mas Ibovespa e dólar conseguem alguma recuperação

O Ibovespa bateu na trave, e o Banco Central conseguiu segurar o câmbio, mas a pressão sobre as contas públicas segue castigando a curva de juros

20 de outubro de 2021
18:46 - atualizado às 19:17
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock / Isac Nóbrega/PR

Com a temporada de balanços americana trazendo resultados animadores, o empurrãozinho em direção a um dia de ganhos poderia ter sido maior, mas não tem como negar que a grande pedra no sapato do investidor brasileiro é o novo programa social pretendido pelo governo federal.

O saldo final do pregão de hoje foi positivo, mas a leve alta de 0,10% do Ibovespa, que fechou aos 110.786 pontos, ficou longe de apagar as fortes perdas registradas ontem. O dólar à vista, que teve mais um dia de abundantes intervenções do Banco Central, fechou em queda de 0,59%, aos R$ 5,5608.

A falta de definição sobre o Auxílio Brasil levou mais uma vez grande volatilidade ao Ibovespa e promete mais dias turbulentos pela frente. O ministro da Cidadania, João Roma, fez uma coletiva durante a tarde para decretar o fim do auxílio emergencial a partir de outubro e ajustes para que, pelo menos até o fim de 2022, nenhuma família receba menos de R$ 400 dentro do novo programa.

A forma como esse valor será financiado, no entanto, segue sendo um grande mistério, mas Roma garantiu que as decisões tomadas respeitarão o teto de gastos e as regras fiscais, sem o uso de créditos extraordinários. Mas tudo ainda é incerto e depende de PECs e reformas travadas no Congresso.

Essa foi uma tentativa de colocar panos quentes no problema e até pode ter segurado a bolsa e o dólar, mas não aliviou a curva de juros, que mostra que os investidores já aumentaram a aposta para a próxima reunião de política monetária do Banco Central.

O cabo de guerra entre a equipe econômica e a ala política deve persistir nos próximos dias e já dá para ter uma noção do futuro. No fim da tarde, já com o mercado fechado, o ministro da Economia admitiu que pode ser que o governo peça uma licença para gastar R$ 30 bilhões fora do teto de gastos. O dólar futuro reagiu mal, e os contratos de DI dispararam na etapa estendida de negociações:

  • Janeiro de 2022: de 7,57% para 7,74%
  • Janeiro de 2023: de 9,80% para 10,16%
  • Janeiro de 2025: de 10,82% para 11,14%
  • Janeiro de 2027: de 11,14% para 11,48%

Segurando os ânimos

Enquanto a equipe econômica pretende deixar apenas R$ 100 dos R$ 400 propostos pelo governo para o Auxílio Brasil fora do teto de gastos, a ala política espera que metade do valor (R$ 200) esteja fora do orçamento do benefício. 

Os recursos para pagar o novo programa social devem vir de duas principais pautas. A primeira delas, a PEC dos precatórios, deve destravar R$ 89 bilhões do Orçamento. A PEC deveria ter sido votada hoje, mas foi mais uma vez adiada. 

Já a reforma do Imposto de Renda está travada no Senado, sem um acordo sobre a proposta de taxação de lucros e dividendos. Vale lembrar que a aprovação de ambas deve ocorrer antes do final do ano para poder valer em 2022, ou seja, o tempo está mais curto.

A promessa é de que a estratégia do crédito extraordinário não seja utilizada, mas Camila Abdelmalack, economista-chefe da Veedha Investimentos, lembra que a colcha de retalhos que está sendo construída para colocar o programa em pé aumenta a percepção de risco para o país.

“Estamos em um quadro de desaceleração econômica. A questão não é a legitimidade da necessidade da população brasileira ser amparada ou não, já que precisa ser assistida por um programa permanente, mas a construção e especulação do novo programa prejudica ainda mais a população com um efeito inflacionário nocivo”. 

Sobe e desce da bolsa

Durante a maior parte do dia, as ações da Getnet (GETT11) mostraram um novo salto, mas acabaram perdendo força após dois dias de alta intensa. O principal destaque ficou com os papéis do Banco Inter. Confira as maiores altas do dia:

CÓDIGONOMEVALORVAR
BIDI11Banco Inter unitR$ 47,565,64%
BIDI4Banco Inter PNR$ 16,013,49%
B3SA3B3 ONR$ 12,933,27%
LWSA3Locaweb ONR$ 22,053,18%
SULA11SulAmérica unitsR$ 26,212,86%

Confira também as maiores quedas:

CÓDIGONOMEVALORVAR
GETT11Getnet unitsR$ 8,30-8,79%
PETZ3Petz ONR$ 21,07-5,98%
CASH3Méliuz ONR$ 4,18-5,64%
RENT3Localiza ONR$ 50,79-5,19%
LCAM3Unidas ONR$ 22,51-5,02%
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

RAIO-X DO ORÇAMENTO

Fundo eleitoral, emendas do relator e reajuste dos servidores: 3 pontos do Orçamento para 2022 que mexem com a bolsa esta semana

Entre emendas parlamentares superavitárias e reajuste dos policiais federais, o Orçamento deve ser publicado no Diário Oficial na segunda-feira (24)

PEC DOS COMBUSTÍVEIS

Tesouro pode perder até R$ 240 bilhões com PEC dos Combustíveis e inflação pode ir para 1% — mas gasolina ficará só R$ 0,20 mais barata; confira análise

Se todos os estados aderirem à desoneração, a perda seria de cifras bilionárias aos cofres públicos, de acordo com a XP Investimentos

Seu Dinheiro no Sábado

E a bolsa ainda pulsa: os grandões do Ibovespa brilham e puxam o índice — mas e as demais empresas?

Além do ciclo aquecido das commodities e da entrada de recursos estrangeiros, também vale lembrar o desconto nos ativos domésticos

BITCOIN (BTC) HOJE

Bitcoin (BTC) aprofunda queda da semana e é negociado aos US$ 35 mil hoje pela primeira vez em seis meses; criptomoeda já caiu 17% em sete dias

Especialista dá dicas de como sobreviver ao momento de “sangria” do mercado de criptomoedas — e o que não fazer no desespero

Dê o play!

A bolsa ainda pulsa, mas será um último suspiro? O podcast Touros e Ursos discute o cenário para o Ibovespa

No programa desta semana, a equipe do Seu Dinheiro discute o cenário para o Ibovespa e os motivos que fazem a bolsa brasileira subir