Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-11-25T13:28:27-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa enfrenta volatilidade, mas chance de aprovação da PEC dos precatórios embala reta final e bolsa sobe 1,5%

Além das novidades positivas envolvendo a PEC, o Ibovespa também ganhou tração com a alta da Petrobras e das commodities metálicas

23 de novembro de 2021
18:35 - atualizado às 13:28
Congresso Ibovespa
Na China, a commodity chegou subir mais de 4%, o que impulsiona os negócios por aquiImagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Como tem sido frequente, o Ibovespa atravessou mais um dia de alta volatilidade nesta terça-feira (23). 

A montanha-russa não é exclusividade das bolsas brasileiras. A inflação e a atividade elevada nos Estados Unidos seguem alimentando a possibilidade de que a elevação dos juros venha já em 2022.

Além disso, o país comanda uma frente para tentar frear a alta do petróleo, em uma decisão que bate de frente com a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep). 

No nosso quintal, a maior preocupação segue sendo Brasília. E o dia termina em um tom positivo. No fim da tarde, declarações do presidente do Senado e do relator da PEC dos precatórios na Casa, Fernando Bezerra, indicam que o texto deve de fato ser fatiado, facilitando a aprovação e permitindo o financiamento do Auxílio Brasil. Pontos de discordância devem sofrer alterações. O parecer foi entregue hoje, e a proposta deve ir à plenário na quinta-feira (25).

Puxado pelo bom desempenho da Petrobras e do setor de commodities metálicas, o Ibovespa até flertou com o campo negativo, mas encerrou o dia em alta de 1,50%, aos 103.653 pontos. A possibilidade de que um acordo seja fechado para a aprovação da PEC aliviou também a curva de juros

O dólar à vista também operou em alta, refletindo em parte uma intensificação da crise entre governo e Banco Central na Turquia, o que levou a uma fuga de capital do país e a pressão externa, com os passos do Fed no radar. Ao fim do dia, a moeda americana estava cotada a R$ 5,6087, alta de 0,27%.

Turbulento, mas positivo

A Petrobras teve um dia turbulento. Mais cedo, a Casa Branca anunciou que os Estados Unidos devem liberar reservas estratégicas de petróleo, em conjunto com outros países, para reduzir os preços do setor de energia.

A participação do presidente da estatal, o general Joaquim Silva e Luna, em audiência pública na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado (CAE) sobre a política de preços da Petrobras, foi monitorada. Silva e Luna fez questão de reforçar o compromisso com a medida e mais uma vez acalmar o mercado. 

A companhia fechou o dia em alta de mais de 5%, repercutindo também o comunicado sobre a manutenção da participação da companhia na Braskem. 

Perseguindo o dragão

Jerome Powell deve seguir à frente do Federal Reserve, o banco central americano, por mais quatro anos. Pela frente, o presidente do Fed deve enfrentar uma alta crescente da inflação além de conduzir a retirada de estímulos da economia dos EUA, o chamado tapering. 

Os investidores já esperam um aumento dos juros a partir de meados de 2022, e uma sequência de altas até o final do mesmo ano. Amanhã (24), o índice de preços (PCE, em inglês) deve ser divulgado e pressionar por novos direcionamentos da retirada de estímulos da economia. 

Sobe e desce do Ibovespa

A Braskem fechou o dia com a maior alta do Ibovespa, após a Petrobras indicar que não tem planos definidos para a venda da participação que detém na companhia.

Analistas apontam que o movimento de alta pode ter sido resultado de uma recompra feita por parte dos investidores que abandonaram o papel nos últimos dias. Confira as maiores altas do dia:

CÓDIGONOMEVALORVAR
BRKM5Braskem PNAR$ 50,126,68%
PETR4Petrobras PNR$ 27,805,46%
PRIO3PetroRio ONR$ 22,675,29%
UGPA3Ultrapar ONR$ 13,894,99%
USIM5Usiminas PNAR$ 13,214,76%

Com a elevação dos juros futuros nos Estados Unidos, as ações do setor de tecnologia voltaram a cair. Confira também as maiores quedas:

CÓDIGONOMEVALORVAR
CASH3Méliuz ONR$ 3,48-5,43%
TOTS3Totvs ONR$ 31,45-4,98%
PETZ3Petz ONR$ 18,37-4,02%
ECOR3Ecorodovias ONR$ 8,33-3,70%
GOLL4Gol PNR$ 15,64-3,46%
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

NOVATA NA FINAL

Não estranhe: patrocinadora da final entre Palmeiras e Flamengo é a nova corretora de criptomoedas do Brasil; conheça Crypto.bom

A exchange resolveu investir no segmento de esportes e patrocina Fórmula 1, NBA e até o campeonato europeu

Raio-X

Análise: Por que a alta da inflação pode ameaçar o pacote de infraestrutura de Joe Biden?

O presidente americano tem ambiciosos planos pela frente, mas a alta da inflação e gargalos estruturais da economia podem alterar o rumo

A SEMANA EM GRÁFICOS

Covid-19 pressiona aéreas, turismo, Ibovespa e bitcoin, mas inflação avança no mundo: entenda a última semana com estes gráficos

As companhias aéreas sofreram perdas significativas na bolsa esta semana e nem o bitcoin (BTC) conseguiu se salvar

O MELHOR DA SEMANA

Piora da covid no mundo e criptomoedas além do bitcoin (BTC): 5 assuntos mais lidos no Seu Dinheiro esta semana

O mercado já trabalhava amplamente com a visão do verdadeiro normal. Mas os mercados globais voltaram a entrar em pânico com a covid-19

PAPO CRIPTO #007

Tecnologia que criou o bitcoin (BTC) pode reduzir custo de captação de recursos em quase 70%, diz chefe de ativos digitais do BTG

“Empresas pequenas e médias têm menor possibilidade de acesso ao mercado de capitais, muito por causa dos custos envolvidos”, comenta

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies