Menu
2021-05-19T12:10:06-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
DESTAQUES DO DIA

Cabo de guerra: Setor elétrico sobe de olho na MP da Eletrobras enquanto siderúrgicas acompanham minério de ferro e recuam

De um lado, o mercado está otimista com a possibilidade de aprovação da MP da Eletrobras. Do outro, nova queda do minério de ferro puxam as ações ligadas à commodity

19 de maio de 2021
12:08 - atualizado às 12:10
cabo-de-guerra-1920X1080
Imagem: Shutterstock

De olho na ata do Federal Reserve que deve ser divulgada na tarde de hoje, o Ibovespa acompanha o mercado internacional e opera em queda, mas a sessão, até agora, é marcada por um intenso cabo de guerra. 

De um lado temos o setor elétrico, que sobe em bloco de olho na possível votação da Medida Provisória que abre caminho para a privatização da Eletrobras.

As ações da Eletrobras (ELET3 e ELET6) já vêm reagindo nas últimas semanas às negociações em Brasília. Em 2021, a valorização dos papéis gira em torno dos 20%, subindo dos R$ 32 para o patamar dos R$ 40 só com a reação aos acenos do governo.

O mercado está otimista com a possibilidade de aprovação da pauta, principalmente com as últimas concessões feitas para facilitar o apoio político ao tema, por isso podemos ver essa reação tão positiva tomando conta de todo o setor. 

Nesta matéria, eu conto  o que está em jogo com essa Medida provisória e o quanto pode vir a valer uma Eletrobras privatizada. 

Confira as maiores altas do dia, por volta das 12h:

CÓDIGONOME ULT VAR
ELET6Eletrobras PNB42,483,79%
EQTL3Equatorial ON25,883,40%
CPFE3CPFL Energia ON28,592,51%
ELET3Eletrobras ON41,802,45%
CMIG4Cemig PN12,881,98%

Depois de praticamente carregar nas costas o Ibovespa nos últimos meses, o setor de mineração e siderurgia recua forte nesta quarta-feira (19). A cotação do minério de ferro e do aço caiu forte na China. 

Segundo Paloma Brum, analista da Toro Investimentos, o movimento é um reflexo de um alívio do receio com relação à possíveis restrições adicionais a siderúrgicas no país, o que poderia levar a um corte na produção. Também existe uma expectativa de desaceleração das atividades de construção no gigante asiático, com a proximidade da estação de chuvas, o que afeta a demanda. 

Confira as maiores quedas do dia:

CÓDIGONOME ULT VAR
CSNA3CSN ON46,86-4,78%
GGBR4Gerdau PN34,44-3,96%
EMBR3Embraer ON15,78-3,90%
GOAU4Metalúrgica Gerdau PN15,09-3,82%
VALE3Vale ON110,94-3,19%
Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

atenção, acionista

Carrefour paga R$ 175 milhões em juros sobre capital próprio e altera valor de dividendos

Cifra equivale a R$ 0,088148225 por ação em circulação; também anunciou uma modificação do valor por ação dos dividendos aprovados em abril, de R$ 0,382372952 para R$ 0,382361396

maior apetite por risco

Empresas do Brasil captam US$ 4,6 bilhões; montante deve aumentar com ofertas de Stone e Light

Emissores brasileiros haviam paralisado planos de captar no exterior nos últimos meses, em meio à turbulência interna com a pandemia e o aumento do juro norte-americano

em meio ao aumento de consumo de frango

SuperFrango, de Goiás, retomará IPO de R$ 1 bilhão

Após resolver adiar a operação, a empresa fará uma apresentação mais cuidadosa de seu negócio aos analistas; oferta é estimada entre R$ 1 bilhão e R$ 1,5 bilhão

levantamento

Estatais descumprem critérios do marco do saneamento

GO Associados calculou que as companhias públicas do Rio Grande do Norte, Santa Catarina, Alagoas, Maranhão, Amazonas, Pará, Piauí, Roraima, Rondônia e Amapá não atendem a todos os critérios da “etapa 1” do decreto – que prevê o cumprimento de índices mínimos dos indicadores econômicos-financeiros

questionamentos em brasília

Novo marco de saneamento é alvo de ofensiva no Supremo e no Congresso

No Supremo, mais de 20 empresas estatais que prestam hoje serviços no setor querem a volta da possibilidade de fechar os chamados “contratos de programa”, diretamente com as Prefeituras e sem licitação

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies