Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-05-03T16:39:05-03:00
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Abertura

Ibovespa tenta retomar os 119 mil pontos após pregão instável; dólar recua

O cenário externo é favorável para manter a bolsa no azul, mas os ganhos podem ser limitados pelo cenário interno

3 de maio de 2021
10:33 - atualizado às 16:39
imagem mostra setas de queda e alta entrelaçadas, indicando volatilidade dos mercados e da bolsa
Imagem: Shutterstock

O dia começou positivo para os índices pelo mundo e em Nova York, mas as negociações perderam um pouco de força ao longo do dia. A razão para a desaceleração no exterior foram alguns dados da economia americana que vieram abaixo do esperado pelos analistas.

Depois de passar boa parte do dia oscilando entre perdas e ganhos, o principal índice da bolsa brasileira operava em alta de 0,26%, 119.206 pontos, por volta das 16h20. A força da bolsa brasileira fica principalmente com as ações do setor bancário, que se antecipam aos números da temporada de balanços. O dólar à vista tem queda de 0,24%, a R$ 5,4198. 

Em Wall Street os principais índices também perderam força e agora exibem sinais mistos, com o Nasdaq no vermelho. O que tirou força dos negócios foram os números do índice de gerentes de compras (PMI) da indústria americana, que veio a 60,7, e os investimentos em construção do país, de 0,2%, que vieram bem abaixo da projeção dos economistas. Os números mais fracos impactam principalmente a trajetória do dólar. 

Favorecendo o mercado emergente, sinais de que a economia não está ‘superaquecida’ traz alívio ao retorno dos Treasuries americanos. 

Além da economia americana, outros fatores também influenciam os negócios nesta segunda-feira (03). O avanço é limitado pela preocupação com o avanço da pandemia na Índia, que registrou mais de 400 mil novos casos em um único dia e o novo pronunciamento de Joe Biden, que deve ocorrer no início da tarde. O tom deve ser o mesmo que vem sendo defendido pelo presidente do Federal Reserve (Fed, o Banco Central americano), Jerome Powell: não é hora de retirar estímulos da economia. 

Movimentação em Brasília

A agenda doméstica também está movimentada. O relator da reforma tributária, Aguinaldo Ribeiro (PP-AL), deve apresentar seu parecer inicial sobre a pauta. Ribeiro deve defender um texto mais amplo, diferente do que o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL) defende. 

Com isso, o governo pretende uma “simplificação tributária”, a começar pela substituição do PIS/Cofins pela Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS). O ministério da Economia deve enviar a reforma “fatiada” para que o texto seja acoplado a outras PECs que já tramitam na Câmara e acelerar a aprovação.

E a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara convoca o ministro Paulo Guedes para prestar depoimento sobre o texto da reforma administrativa. A audiência está marcada para às 14h de hoje. 

Enquanto a reforma é um tema que anima os investidores, o Congresso também está de olho em uma outra pauta um pouco menos animadora - a CPI da Covid. 

Todos os ministros da Saúde que estão ou já passaram pela pasta foram convocados para prestar depoimento na CPI da Covid. Na agenda, devem depor Nelson Teich e Luiz Henrique Mandetta (terça-feira, 4), o general Eduardo Pazuello (quarta-feira, 5) e o atual comandante da pasta, Marcelo Queiroga (quinta-feira, 6).

Pazuello é, sem dúvidas, o depoente que mais preocupa o Planalto. Durante sua gerência à frente do Ministério, a crise do Oxigênio em Manaus e o uso de tratamento precoce com o uso do “kit covid” devem ser os principais pontos a serem questionados pelos parlamentares.

Sobe e desce

Com as expectativas por bons resultados na temporada de balanços, as ações do setor financeiro apresentam mais um dia de alta expressiva, contribuindo positivamente para o desempenho do Ibovespa.

A CCR, que acabou de prorrogar o seu contrato de concessão do Sistema Anchieta-Imigrantes até março de 2033 com o governo de São Paulo tem uma das maiores altas do dia. O tema vinha trazendo incerteza aos papéis.

Mas o principal destaque fica com as ações das administradoras de shoppin centers. Segundo Marcio Lórega, analista técnico da Ativa Investimentos, a redução da média movel de óbitos e os primeiros efeitos da vacinação na população mais idosa começam a impactar positivamente as projeções para o varejo.   Confira as maiores altas do dia:

CÓDIGONOMEVALORVARIAÇÃO
IGTA3Iguatemi ONR$ 38,965,87%
BRML3BR Malls ONR$ 10,045,46%
CCRO3CCR ONR$ 12,675,23%
MULT3Multiplan ONR$ 24,184,99%
TOTS3Totvs ONR$ 32,584,76%

Confira também as maiores quedas do dia:

CÓDIGONOMEVALORVARIAÇÃO
SBSP3Sabesp ONR$ 40,00-6,50%
LWSA3Locaweb ONR$ 27,33-5,01%
BRKM5Braskem PNAR$ 50,23-4,32%
CVCB3CVC ONR$ 22,91-4,42%
CPLE6Copel PNR$ 6,03-3,67%
Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Casamento legal

Cade mantém aprovação de compra de fatia da BRF (BRFS3) pela Marfrig (MRFG3)

A conselheira que havia pedido a reabertura da análise da operação mudou de posição e desistiu da reavaliação

SEGURADORA EM APUROS

Vítima de ataque cibernético, Porto Seguro (PSSA3) diz ter restabelecido canais após quase uma semana de instabilidade

Corretores ouvidos pela reportagem disseram que, nos últimos dias, os sistemas da seguradora apresentaram problemas

CRYPTO NEWS

Cotação do bitcoin (BTC) bate recorde histórico — o que fazer com a criptomoeda a partir de agora?

Depois de alguns meses sendo um investimento “ruim”, porque teve 50% de queda, o bitcoin volta a ganhar os holofotes do mercado e as manchetes da mídia especializada

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Auxílio Brasil, recorde do bitcoin, balanço da Tesla e produção da Vale: confira as principais notícias do dia

Com a temporada de balanços americana trazendo resultados animadores, o empurrãozinho em direção a um dia de ganhos poderia ter sido maior, mas não tem como negar que a grande pedra no sapato do investidor brasileiro é o novo programa social pretendido pelo governo federal. O saldo final do pregão de hoje foi positivo, mas […]

Problemas nas refinarias?

Com ameaça de desabastecimento no radar, produção da Petrobras (PETR4) recua 4,1% no 3º trimestre

Antes da divulgação do relatório, a petroleira já havia informado que não teria capacidade para atender, em sua totalidade, os pedidos por fornecimento de combustível em novembro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies