2021-09-20T10:53:49-03:00
Ricardo Gozzi
CADA VEZ MAIS PRÓXIMO

Temor de calote da Evergrande derruba ações do setor imobiliário chinês e arrasta mercados internacionais

Bolsas europeias operam em forte queda e índices futuros de Nova York sinalizam abertura da semana no vermelho

20 de setembro de 2021
7:22 - atualizado às 10:53
fachada da incorporadora chinesa Evergrande

A iminência de um calote da incorporadora chinesa Evergrande azeda o humor dos investidores nos mercados financeiros internacionais neste início de semana.

Analistas de mercado advertem para o risco de contágio da crise para outras empresas do setor, o que hoje se refletiu em uma queda acentuada das ações das grandes construtoras chinesas.

Com isso, o sub-índice da bolsa de valores de Hong Kong para o setor imobiliário da China continental encerrou em queda acentuada a sessão de hoje, acumulando agora perdas de 33% no ano.

As ações da Evergrande, que em 2021 já perderam 80% de valor, recuaram mais de 10% hoje, arrastando consigo papéis de outras grandes incorporadoras chinesas, como a Sunac China Holdings e a Guangzhou R&F Properties.

Enquanto a bolsa de Xangai permaneceu fechada por causa de um feriado, o índice Hang Seng, o principal da bolsa de Hong Kong, fechou em queda de 3,30% hoje.

O movimento, entretanto, não se restringe à China. Na Europa, os principais índices de ações operam em forte queda. Em Wall Street, os índices futuros sinalizam abertura no vermelho em Nova York.

Crise está próxima de um desfecho

No decorrer da semana passada, a piora das condições de liquidez das incorporadoras chinesas em meio à desaceleração nas vendas de imóveis levou agências chinesas de avaliação de risco de crédito a rebaixarem os ratings da Evergrande e de outras empresas do setor.

No caso específico da Evergrande, segunda maior incorporadora da China, o governo passou os últimos dias em negociações com os bancos locais para evitar o calote da rolagem da dívida da construtora, estimada em mais de US$ 300 bilhões.

A Evergrande, por sua vez, trabalha junto a assessores financeiros na tentativa de apresentar um plano crível de reestruturação de sua dívida. O prazo para um acordo, antes esperado para hoje, agora expira na quinta-feira.

Antes de continuar, um convite: apresentamos no nosso Instagram as 5 razões por que o Ibovespa não para de cair.

Confira abaixo e aproveite para nos seguir no Instagram (basta clicar aqui). Lá entregamos aos leitores análises de investimentos, notícias relevantes para o seu patrimônio, oportunidades de compra na bolsa, insights sobre carreira, empreendedorismo e muito mais.

Voltando ao assunto, vamos às perspectivas

Apesar da gravidade da crise da dívida da Evergrande, analistas consideram improvável que aconteça na China uma crise de proporções similares à que levou à quebra do banco norte-americano Lehmann Brothers em 2008.

A expectativa é de que o governo chinês opte por promover uma quebra controlada da Evergrande, resgatando clientes, fornecedores e prestadores de serviços e fazendo com que o sistema financeiro local absorva o prejuízo.

Em relação aos investidores estrangeiros, o mico está nas mãos de grandes fundos e bancos posicionados em dívidas de mercados emergentes, o que inclui o Ashmore Group, a BlackRock, o UBS e o HSBC.

Entretanto, não está previsto nenhum grande vencimento de títulos em moeda estrangeira da Evergrande antes do ano que vem, o que reserva alguns meses para que uma solução seja encontrada.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

INSIGHTS ASSIMÉTRICOS

Os investidores agora viraram virologistas: os impactos da Ômicron sobre os mercados

Ainda não sabemos o bastante para decidir se esta é uma oportunidade de compra, mas parecemos estar mais preparados como sociedade para enfrentar o problema

VAREJO DECEPCIONADO?

Black Friday supera prévias, mas vendas do fim de semana ainda ainda perdem para os números registrados em 2019

Segundo índice calculado pela Cielo, as vendas cresceram 6,9% em relação ao ano passado, mas foram 3,8% inferiores ao período pré-pandemia

Adeus ano velho

Ano novo, impostos novos! Reforma do IR fica para 2022, confirma presidente do Senado

O governo Bolsonaro pressionava pela aprovação da proposta para financiar o Auxílio Brasil, mas não conseguiu apoio na Casa

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Bitcoin e bolsa se recuperam após susto com nova variante, Azul e Latam sobem o tom e outros destaques do dia

Pouco se sabe ainda sobre a nova variante do coronavírus detectada na África do Sul, mas o que veio à público até agora é muito melhor do que o mercado financeiro precificou na última sexta-feira (26). Sem o pânico visto na semana passada, o Ibovespa encontrou forças para abrir a semana em alta.  Um estudo […]

Fechamento do dia

Mercado supera susto com ômicron, e bolsas globais engatam recuperação; Ibovespa sobe com menos força, de olho na PEC dos precatórios

Pesando os desafios fiscais brasileiros, o Ibovespa fechou longe das máximas, mas se recuperou parcialmente do tombo de sexta-feira