Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-02-17T11:21:04-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
de olho no próximo ano

Trump deve propor orçamento de US$ 4,8 trilhões para 2021

Proposta inclui cortes severos a programas assistenciais, de seguridade social e de ajuda internacional e um aumento nas despesas com veteranos das forças armadas e Defesa

10 de fevereiro de 2020
7:45 - atualizado às 11:21
davos trump
Trump em Davos, 2018. - Imagem: World Economic Forum / Reprodução / Youtube

O orçamento que o presidente dos Estado Unidos, Donald Trump, entrega ao Legislativo americano na segunda-feira (10), deve buscar US$ 4,8 trilhões em gastos e investimentos para 2021, disse um funcionário sênior da administração.

Caso Trump conquiste a reeleição este ano, a proposta pode ser a base do seu segundo mandato.

Entre as alterações previstas, o orçamento a ser apresentado deve propor cortes severos a programas assistenciais, de seguridade social e de ajuda internacional e um aumento nas despesas com veteranos das forças armadas e Defesa.

O plano inclui um aumento de 0,3% nos gastos militares para o ano fiscal de 2021 - que inicia em 1º de outubro deste ano - para US$ 740,5 bilhões. Os gastos com despesas não militares devem sofrer um corte de 5% e ficar em US$ 590 bilhões, abaixo do acordado entre o presidente americano Donald Trump e o Congresso.

Dificuldades

O orçamento que deve ser proposto, entretanto, pode ter dificuldades em ser aprovado, uma vez que os Democratas controlam a Câmara americana e leis orçamentárias precisam de consentimento de ambos os partidos no Senado.

Entre as agências governamentais, a espacial, Nasa, teria o maior aumento de receita, em 12% e poderia consolidar os planos de Trump de retornar astronautas à Lua em 2024.

Por outro lado, a Agência de Proteção Ambiental (EPA), teria um corte de 26% no orçamento. O plano também inclui uma redução no financiamento do muro na fronteira mexicana, de US$ 5 bilhões para US$ 2 bilhões.

Projeções

O orçamento que o presidente americano Donald Trump apresenta na segunda, 10, ao Congresso deve projetar uma taxa de crescimento do PIB de 3,1% para o quarto trimestre de 2020, segundo adiantou um funcionário sênior da administração.

Para o ano fiscal de 2021, a Casa Branca projetou um crescimento da economia de 3,0% e afirma que o país deverá continuar crescendo com o mesmo ritmo ao longo da década.

Contudo a administração espera ainda que o crescimento ano após ano - na comparação do PIB anual - seja um pouco inferior em 2020 ao projetado no último ano, afirmou o funcionário que ecoou as declarações do secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, na última semana.

*Com Dow Jones Newswires e Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

carreira e diversidade

Magazine Luiza abre inscrições para 2º programa de trainees exclusivo para pessoas negras

Programa aceita candidatos formados entre dezembro de 2018 e dezembro de 2021, em qualquer curso superior; fluência em língua inglesa e experiência profissional não fazem parte dos pré-requisitos

pós-brumadinho

Vale (VALE3) muda alto escalão e tenta reforçar discurso ESG

Luciano Siani Pires, que desde 2012 ocupa posição de vice-presidente finanças e RI, assumirá a vice-presidência de estratégia e transformação de negócios, cargo criado em março pela mineradora

Troca de comando

Gustavo Raposo renuncia ao cargo de presidente da Transpetro, subsidiária da Petrobras (PETR4); sucessor já foi escolhido

Com a saída de Raposo, o conselho da empresa deverá deliberar sobre a nomeação do atual diretor de Serviços para o comando

atenção, acionista

Dividendos: WEG (WEGE3) paga R$ 86,8 milhões em juros sobre capital próprio

Valor líquido é de R$ 0,017 por ação; terão direito aos proventos acionistas na base em 24 de setembro, segundo a companhia

Virou o jogo

Ação da Arezzo (ARRZ3) tem compra recomendada pelo Goldman Sachs, após sucesso na integração da Reserva e novas aquisições

Os analistas do banco de investimentos estão mais confiantes no potencial de lucro da empresa e elevaram também o preço-alvo dos papéis

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies