Menu
2020-05-29T07:23:33-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
de olho na crise

Senado aprova linha de crédito para profissionais liberais

Medida serve para reduzir os impactos financeiros do setor na pandemia

29 de maio de 2020
6:59 - atualizado às 7:23
49779174377_10fa1268d0_k
Tela exibe senador Jader Barbalho (MDB-PA) em acesso remoto. - Imagem: Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

O Senado aprovou, nesta quinta-feira (28), um projeto de lei (PL) que concede linha de crédito especial para profissionais liberais que atuem como pessoa física. A medida serve para reduzir os impactos financeiros do setor durante a pandemia do novo coronavírus. O PL segue para análise da Câmara.

O texto destina, a princípio, R$ 5 bilhões para serem disponibilizados em condições facilitadas para profissionais que trabalham como pessoa física, especialmente na área de saúde. Cada beneficiário poderá obter até R$ 100 mil, com juros de 2,5% ao ano e período de carência de 24 meses. A medida se destina a profissionais liberais com ensino superior ou médio.

O relator da matéria, Omar Aziz (PSD-AM), cita os cirurgiões dentistas autônomos como um exemplo de profissionais severamente afetados pela pandemia e que, por seu perfil, não têm sido contemplados por linhas de crédito ou benefícios assistenciais do governo. “Essa categoria que, pelas características da sua atuação em relação aos pacientes, está na no topo da classificação de risco de contágio pelo coronavírus, vem se ressentindo ainda mais da crise econômica”.

O autor do projeto, Eduardo Girão (Podemos-CE), destacou outras categorias necessitadas e afirmou que os senadores têm recebido pedidos desses profissionais por ajuda neste período de crise. “Como a gente [aqui no Senado] tem trabalhado muito com auxilio emergencial e ajudando as micro e pequenas empresas, tinha ficado ainda ficado no canto o profissional liberal”, disse Girão.

“O assistente social, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, médico veterinário, nutricionista, dentista… Essas categorias que, por causa da pandemia, tiveram uma condição mínima de sustentação. Aluguéis atrasando, problemas de capital de giro para pagar contas de água, de luz. É extremamente importante essa deliberação do Senado”, acrescentou.

*Com informações da Agência Senado e Agência Brasil

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Risco elevado

Preços de ativos têm motivos para subir, mas é hora de pensar em comprar guarda-chuva em dia de sol, diz SPX

Gestora considera que riscos ainda estão elevados e manifestou dúvidas em relação à sustentabilidade do atual nível de estímulo e endividamento global

Bolsa em alta

Petrobras e Vale têm ganhos firmes e puxam a recuperação do Ibovespa; dólar cai

Dados mais fortes na China deram forças ao setor de commodities, impulsionando as ações da Vale e da Petrobras e ajudando o Ibovespa como um todo

Presidente da Câmara

Câmara deve retomar debate sobre reforma tributária na 4ª, diz Maia

O presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), aguardava a retomada da comissão mista, que reúne deputados e senadores, mas não foi possível, por isso, dará continuidade apenas na Câmara

Lael Brainard

Para diretora do Fed, é excepcionalmente importante admitir que ventos contrários vão durar

Nesse contexto, a diretora Lael Brainard defendeu os apoios fiscal e monetário como cruciais para sustentar o quadro econômico, no contexto atual da pandemia

Projeções para a bolsa

“Não é trivial romper a barreira dos 100 mil pontos do Ibovespa”, diz Beker, do Bank of America

David Beker, chefe de economia e estratégia do Bank of America no Brasil, falou sobre sua visão para a economia global e o comportamento do Ibovespa nos próximos meses

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements