Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-04-14T11:07:02-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
crise em pauta

Objetivo é manter a estrutura produtiva de abril a junho, diz secretário

Adolfo Sachsida disse que o teto de gastos está sendo mantido e depois de passada a pandemia, o governo voltará a controlar à política de ajuste econômico e fiscal

14 de abril de 2020
11:06 - atualizado às 11:07
Adolfo Sachsida
Adolfo Sachsida, secretário de Política Econômica do Ministério da Economia - Imagem: Reprodução

O secretário de política econômica do Ministério da Economia, Adolfo Sachsida, disse nesta terça-feira, 14, que a função da SPE é manter a economia com empregos em abril, maio e junho. "Temos que manter a estrutura". Ele participa neste momento de uma transmissão ao vivo da XP Investimentos.

No entanto, de acordo com o secretário, o teto de gastos está sendo mantido e depois de passada a pandemia, o governo voltará a controlar à política de ajuste econômico e fiscal.

Sachsida disse que as medidas adotadas pela equipe econômica foram tempestivas, fortes e de caráter transitório.

Ele afirmou que as pessoas parecem não entender a situação e condições da economia brasileira quando fazem comparações com os pacotes anunciados por outros países, como os da Europa e Estados Unidos. "Dizer que o governo está lento e não anunciando medidas é errado", disse Sachsida.

"Nós fomos anunciando as medidas aos poucos. Não somos EUA e nem Europa", afirmou o secretário para quem a economia voltará a retomar a trajetória de crescimento em julho ou agosto, de forma lenta e gradual.

"Se empresas quebram, a retomada é lenta e o choque é permanente", disse o secretário. Contudo, de acordo com ele, em três meses o País terá a estrutura produtiva pronta para sair desta situação de crise.

Impacto

O secretário reforçou que as ações de política fiscal e monetária para enfrentar a crise gerada pelo coronavírus somam R$ 1 trilhão e que o déficit primário deve fechar em R$ 250 bilhões.

Segundo ele, a Secretaria de Política Econômica (SPE) está acompanhando se o dinheiro está chegando onde deve chegar. O chamado "coronavoucher", de acordo com Sachsida, está chegando a quem precisa.

"Até o momento, dados mostram que o coronavoucher está chegando sim", disse o secretário, destacando que as medidas estão chegando na ponta, mas que é preciso fazê-las chegar muito mais. "As medidas trabalhistas estão chegando na ponta bem", disse Sachsida.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Debaixo do tapete

Cadê o teto que estava aqui? Sumário das contas públicas do Tesouro exclui avaliações sobre cenário fiscal após drible na regra

O documento já foi usado como instrumento para recados duros em outros momentos delicados, em que houve grande pressão para abrir a porteira dos gastos

Juros em alta

Rumo aos 6% + IPCA? Taxas do Tesouro Direto sobem forte após Copom, e títulos atrelados à inflação já pagam mais de 5,5% a.a. de juro real

Com alta da Selic para 7,75%, juros futuros dispararam nesta quinta, fazendo taxas do Tesouro Direto subirem ainda mais

De olho na estatal

Após novas falas de Bolsonaro sobre privatização, CVM vai investigar a Petrobras (PETR4)

A autarquia abre processo administrativos quando entende que precisa acompanhar os desdobramentos de algum assunto

ENRIQUEÇA ATÉ 2024

‘Investir muito em Bitcoin é coisa de imbecil’: estes 14 investimentos já dispararam até 1300% e têm potencial para te deixar rico

Apesar do hype das criptomoedas, existem outras ‘pechinchas exponenciais’ que estão fora do radar de muitos investidores; conheça

Um brinde

A Ambev (ABEV3) nunca vendeu tanta cerveja como no 3º trimestre. E as ações disparam na bolsa

A gigante de bebidas registrou lucro líquido de R$ 3,6 bilhões no terceiro trimestre, alta de 50% e acima do esperado pelo mercado. Hora de comprar a ação?

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies