Menu
2020-09-09T20:52:15-03:00
Estadão Conteúdo
relação com guedes

Não é o momento ‘de olhar para conflitos’, diz Maia

Questionado sobre o desentendimento com o ministro Paulo Guedes, da Economia, Maia destacou que não conversa com o chefe da pasta “há muito tempo”

9 de setembro de 2020
20:52
Rodrigo Maia e Paulo Guedes
O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e o ministro da Economia, Paulo Guedes. - Imagem: Valter Campanato/Agência Brasil

Em entrevista à CNN Brasil, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que não é o momento "de olhar para conflitos" pois o País tem muitos problemas prioritários para resolver. Questionado sobre o desentendimento com o ministro Paulo Guedes, da Economia, Maia destacou que não conversa com o chefe da pasta "há muito tempo".

"Eu não falo que o Paulo Guedes há muito tempo, eu não entendi nem que ele disse que falou comigo. Eu não conversei com ele, mas também não estou preocupado com isso. Nós temos muitos problemas, a economia brasileira ano passado cresceu muito menos do que a gente esperava", declarou.

Maia se disse preocupado e avaliou que as "coisas não têm saído do papel". Para ele, o parlamento deve manter o diálogo com o governo para que as coisas funcionem. "É importante, claro, que o parlamento possa estar sempre ouvindo o governo, muitas vezes os ministros, muitas vezes os quadros técnicos, mas sempre através da articulação política como sempre foi feito. A minha preocupação é apenas uma o tempo vai passando e as soluções ainda não saíram do papel."

Maia comentou ainda a fala de Guedes sobre sua aproximação com Estados e municípios. Nesta quarta-feira, o ministro da Economia agradeceu a ajuda do parlamentar com as reformas, mas reclamou das conversas do deputado com Estados e municípios para a criação de um possível novo fundo bilionário que seria incluído na reforma tributária.

"Acho que a questão dos Estados, da forma como foi colocada por ele, não é verdade. Eu nunca tratei de negócio de fundo nenhum. Essa não é uma situação verdadeira, mas não é isso que me preocupa, o que me preocupa é que o governo vai ter um número maior de desempregados, já aumentou e vai aumentar ainda mais", disse Maia.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

INSIGHTS ASSIMÉTRICOS

Lembrar do passado é sofrer duas vezes: pedaladas e uma eleição americana

Enquanto aqui o mercado clama por responsabilidade fiscal e austeridade, lá fora os investidores estão sedentos por mais e mais esteróides

empresa vai às compras

Hapvida anuncia aquisição do Grupo Santa Filomena por R$ 45 milhões

Com a compra, empresa avança sobre o estado de São Paulo; operação depende de aval dos órgãos reguladores

Especial SD 2 anos

Onde investir R$ 10 mil hoje? Três ideias de ações e ETFs na bolsa

Na série em comemoração aos dois anos do Seu Dinheiro, trago para você, leitor Premium, três ideias práticas de investimento na bolsa — duas aqui na B3 e uma no exterior

PANDEMIA NO PAÍS

Covid-19: Brasil tem 142 mil óbitos e 4,74 milhões de casos acumulados

Do total de contaminados, 86% se recuperaram da doença

seu dinheiro na sua noite

Cheiro de pedalada e de drible no teto de gastos

Caro leitor, O governo bem que tentou se safar manejando o cobertor curto, mas pelo menos para o mercado financeiro, não colou. O anúncio do programa social Renda Cidadã nesta segunda-feira lançou um combo de preocupações nos investidores e atirou o Ibovespa na lama, totalmente na contramão do resto do mundo. O dólar, por sua vez, voltou […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements