Menu
2020-01-07T15:22:24-03:00
Mudanças no radar?

Governo Bolsonaro buscará relação ‘fraterna’ com Congresso em 2020, diz ministro

Chefe da Secretaria de Governo disse que a ideia é partir para um estreitamento de laços

7 de janeiro de 2020
15:22
General Luiz Eduardo Ramos Baptista Pereira, Ministro de Estado Chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República
Imagem: Marcos Corrêa/Presidência da República

Ministro-chefe da Secretaria de Governo e um dos responsáveis pela articulação política do governo de Jair Bolsonaro, Luiz Ramos disse que o governo vai buscar em 2020 um estreitamento de laços com o Congresso Nacional. Pelo Twitter, o ministro falou em um relacionamento cada vez mais "institucional e fraterno com o Parlamento".

"Primeira semana do ano, estamos muito motivados para fazer o nosso melhor em 2020!", escreveu o ministro. Na postagem, Ramos escreveu que "a democracia nos impõe diálogo e conciliação", e disse que o plano do governo para melhorar o relacionamento com o Parlamento passa pelos seus presidentes, Rodrigo Maia (DEM-RJ), na Câmara e Davi Alcolumbre (DEM-AP), no Senado. Ramos ainda citou os "líderes de partidos políticos" como parte do "relacionamento institucional".

No ano passado, Ramos assumiu em junho a articulação do governo junto a deputados e senadores. Antes uma incumbência da Casa Civil de Onyx Lorenzoni, a articulação política passou por mudanças depois de sucessivas derrotas do governo no Congresso, como os decretos de flexibilização à posse e ao porte de armas, derrubados no Senado. As mudanças ocorreram após a saída do general Carlos Alberto dos Santos Cruz da Secretaria de Governo.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

coronavírus no país

Covid-19: Brasil tem 1,2 mil novas mortes e 60 mil novos casos

Até o momento, 2.356.640 pessoas se recuperaram da doença

seu dinheiro na sua noite

A questão de Bolsonaro: ser ou não ser liberal

Ser ou não ser liberal. Eis a questão de Jair Bolsonaro. O presidente foi eleito com uma pauta de defesa das reformas, redução do tamanho do Estado e equilíbrio das contas públicas. O fiador desse discurso foi Paulo Guedes, que assumiu o comando da economia. O receituário foi seguido no primeiro ano de mandato, com […]

de olho nos números

Suzano, JBS, B3, Cyrela, Lojas Americanas, B2W, Hering: os balanços que vão mexer com o mercado nesta sexta

Balanços do segundo trimestre devem guiar os negócios no Ibovespa no último pregão da semana

Balanço

B3 tem lucro 28,9% maior no 2º trimestre e aumenta investimento para dar conta do volume da bolsa

A dona da bolsa brasileira registrou lucro líquido recorrente de R$ 1,012 bilhão e pretende investir até R$ 425 milhões em sistemas e novos produtos para o mercado

confiança com capitalização

Para presidente da Eletrobras, saída de Mattar não prejudica privatização

O presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Junior, disse nesta quinta-feira, 13, que a saída do secretário especial de Desestatização, Salim Mattar, não irá prejudicar a capitalização da empresa prevista para o ano que vem, e que confia que após debates com o Congresso Nacional, o processo seja aprovado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements