Menu
2020-03-23T15:24:06-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Apelo a Bolsonaro

Doria diz a Bolsonaro que ‘não é hora de brigar’ e elogia medida do governo

governador de São Paulo, João Doria (PSDB), voltou a criticar a conduta do presidente Jair Bolsonaro em relação à crise do coronavírus, durante entrevista coletiva, realizada nesta segunda-feira

23 de março de 2020
15:24
Governador do estado de São Paulo, João Doria
João Doria - Imagem: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), voltou a criticar a conduta do presidente Jair Bolsonaro em relação à crise do coronavírus, durante entrevista coletiva, realizada nesta segunda-feira.

Bolsonaro tem criticado governadores por adotarem medidas preventivas contra o covid-19 antes do Planalto e de seus ministérios. Em resposta, o governador de São Paulo disse que "não é este o procedimento que se espera de um presidente da República". Doria ainda pediu a Bolsonaro "discernimento e serenidade para agregar forças", em um apelo direto ao presidente.

Apesar dos atritos com o chefe do Planalto, o governador elogiou a medida provisória 297/2020, editada pelo governo federal, que permite às empresas suspender os contratos de seus funcionários por até quatro meses como forma de reduzir os impactos da crise do novo coronavírus nas companhias.

"Nossa visão é positiva em relação a essa medida", afirmou Doria, que ainda disse que a MP irá preservar empregos e prevenir a demissão em massa.

Diante das críticas à medida, porém, Bolsonaro afirmou em seu Twitter que determinou a revogação do artigo 18 da MP, que institui a suspensão dos contratos.

O governador de São Paulo também elogiou a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, que determinou a suspensão do pagamento de dívidas dos Estados com o Tesouro Nacional, para destinar os recursos ao combate ao coronavírus.

De acordo com Doria, até 30 de julho deste ano, São Paulo economizará um total de R$ 7,2 bilhões em dívidas com a União. Ele explicitou que o pagamentos serão feitos em outro momento, mas pediu ao governo federal que "tenha compreensão que a medida servirá para salvar vidas".

Governo revogará MP

Há pouco, Bolsonaro suspensão do artigo da Medida Provisória 927/2020 que permitia a suspensão de contratos de trabalho por até quatro meses. A revogação desse trecho da MP foi divulgada na conta do presidente no Twitter.

Anulação desse artigo da medida ocorre horas depois de sua publicação no Diário Oficial da União (DOU).

*Com informações do Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Pesquisa da FGV

Presente mais caro: inflação do Dia das Mães é a maior dos últimos quatro anos

Levantamento da FGV mostra que a inflação no Dia das Mães é a maior desde 2017; eletrodomésticos e passagens aéreas tiveram maiores saltos

Expansão

SPX Capital assume operações do Carlyle no país

As operações do Carlyle no Brasil serão absrovidas pela SPX Capital. Com isso, a gestora de Rogério Xavier se expande em private equity

ESTRADA DO FUTURO

Um pé no abismo e outro na casca de banana: como identificar ações de empresas decadentes

Excesso de otimismo, planos mirabolantes e desprezo pela inovação estão entre as receitas para uma empresa falhar, segundo o gestor que se dedicou a descobrir empresas terríveis

Novo competidor

Grupo catarinense que fatura R$ 8,8 bi vai abrir 1º atacarejo no estado de SP

O Grupo Pereira vai abrir uma unidade da Fort Atacadista, sua bandeira de atacarejo, na cidade de Jundiaí; forte competição em SP é desafio

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies