2020-04-29T18:13:41-03:00
Felipe Saturnino
Felipe Saturnino
Graduado em Jornalismo pela USP, passou pelas redações de Bloomberg e Estadão.
Decisão do BC americano

Federal Reserve mantém juro parado e vê manutenção como adequada até retomada

Fed sinaliza que apenas mudará taxa de juros após avaliar resultados e expectativas relacionadas à meta de emprego e inflação

29 de abril de 2020
15:07 - atualizado às 18:13
Jerome Powell, presidente do Federal Reserve -

O Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, decidiu manter a taxa básica de juros do país estável na faixa entre 0 ponto e 0,25 ponto, segundo comunicado oficial do Comitê Federal de Mercado Aberto (o FOMC, na sigla em inglês).

No informe de hoje, o comitê disse considerar adequada a manutenção da taxa no atual nível corrente até que a economia tenha resistido aos eventos recentes e esteja "no caminho" de alcançar o nível máximo de emprego e a estabilidade de preços.

O Fed também ressaltou que continuará monitorando as implicações das informações recebidas para as perspectivas econômicas, citando tanto a saúde pública como desenvolvimento global e a "silenciada" pressão inflacionária.

Futuro dos juros

O comitê sinalizou que apenas fará alteração na taxa de juros após avaliar resultados e expectativas relacionadas à meta de emprego e inflação.

Segundo o documento, serão avaliados os resultados econômicos e as condições econômicas esperadas relativas à meta máxima de emprego e à meta simétrica de inflação 2% "ao determinar o tempo e o tamanho de futuros ajustes na postura da política monetária".

O presidente do Fed, Jerome Powell, disse em coletiva que o banco central americano está preparado para elevar o nível de estímulos já em atuação, ao citar que a pandemia pesará na economia. A capacidade de conceder crédito de emergência, por exemplo, é "algo que podemos fazer mais", disse ele.

"Pode muito bem ser o caso de que a economia precise de mais apoio", afirmou Powell. "Por ora, acreditamos que nossa postura atual é apropriada."

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente

O banco reiterou no comunicado que "usará suas ferramentas e atuará conforme apropriado para apoiar a economia". Em reação à pandemia do novo coronavírus, o Fed cortou o juro em 1,5 ponto em duas reuniões extraordinárias em março.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

PROVENTO EM DÓLAR

Aura Minerals (AURA33) anuncia dividendos e programa de recompra de BDRs — veja o que muda para os acionistas

O pagamento chegará bem a tempo para o Natal dos investidores nacionais, mas para ter direito é preciso possuir os ativos em 9 de dezembro

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa perto de perder os 100 mil pontos, Petrobras na mira de Paulo Guedes e outros destaques do dia

A dinâmica dos mercados globais nos últimos dias lembra muito os primeiros momentos de incerteza que marcaram o início da pandemia do coronavírus, no início de 2020. A covid-19 não é mais uma doença desconhecida e as vacinas já estão disponíveis no mercado, mas a desigualdade na distribuição de imunizantes e a recusa de muitos […]

FECHAMENTO DO DIA

Racha no Senado e chegada de ômicron aos Estados Unidos levam o Ibovespa a renovar as mínimas do ano (mais uma vez); dólar sobe

Embora o dia tenha começado positivo para o Ibovespa e as demais bolsas globais, a variante ômicron e a dificuldade de aprovar a PEC dos precatórios azedaram os negócios

CRYPTO NEWS

Aprenda com o bitcoin: não perca o timing com a próxima promessa cripto

O mercado de criptomoedas tem colocado alguns sorrisos nos rostos de quem vem investindo nessa classe de ativos

RECEITAS EM ALTA

Acredite se quiser! Governo pode ter primeiro superávit primário desde 2013 ainda neste ano

A notícia surpreende num momento em que um dos maiores temores do mercado financeiro é justamente o descontrole das contas públicas