Menu
2020-04-29T18:13:41-03:00
Felipe Saturnino
Felipe Saturnino
Graduado em Jornalismo pela USP, passou pelas redações de Bloomberg e Estadão.
Decisão do BC americano

Federal Reserve mantém juro parado e vê manutenção como adequada até retomada

Fed sinaliza que apenas mudará taxa de juros após avaliar resultados e expectativas relacionadas à meta de emprego e inflação

29 de abril de 2020
15:07 - atualizado às 18:13
Jerome Powell, presidente do Federal Reserve
Jerome Powell, presidente do Federal Reserve -

O Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, decidiu manter a taxa básica de juros do país estável na faixa entre 0 ponto e 0,25 ponto, segundo comunicado oficial do Comitê Federal de Mercado Aberto (o FOMC, na sigla em inglês).

No informe de hoje, o comitê disse considerar adequada a manutenção da taxa no atual nível corrente até que a economia tenha resistido aos eventos recentes e esteja "no caminho" de alcançar o nível máximo de emprego e a estabilidade de preços.

O Fed também ressaltou que continuará monitorando as implicações das informações recebidas para as perspectivas econômicas, citando tanto a saúde pública como desenvolvimento global e a "silenciada" pressão inflacionária.

Futuro dos juros

O comitê sinalizou que apenas fará alteração na taxa de juros após avaliar resultados e expectativas relacionadas à meta de emprego e inflação.

Segundo o documento, serão avaliados os resultados econômicos e as condições econômicas esperadas relativas à meta máxima de emprego e à meta simétrica de inflação 2% "ao determinar o tempo e o tamanho de futuros ajustes na postura da política monetária".

O presidente do Fed, Jerome Powell, disse em coletiva que o banco central americano está preparado para elevar o nível de estímulos já em atuação, ao citar que a pandemia pesará na economia. A capacidade de conceder crédito de emergência, por exemplo, é "algo que podemos fazer mais", disse ele.

"Pode muito bem ser o caso de que a economia precise de mais apoio", afirmou Powell. "Por ora, acreditamos que nossa postura atual é apropriada."

O banco reiterou no comunicado que "usará suas ferramentas e atuará conforme apropriado para apoiar a economia". Em reação à pandemia do novo coronavírus, o Fed cortou o juro em 1,5 ponto em duas reuniões extraordinárias em março.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Novo competidor

Grupo catarinense que fatura R$ 8,8 bi vai abrir 1º atacarejo no estado de SP

O Grupo Pereira vai abrir uma unidade da Fort Atacadista, sua bandeira de atacarejo, na cidade de Jundiaí; forte competição em SP é desafio

Tensão em Brasília

Racha no Congresso põe reformas em xeque

A decisão do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), de fatiar a reforma tributária foi vista como a pá de cal nas chances de avanço das reformas no Congresso até o fim do atual governo. Embora Lira tenha prometido abrir o diálogo com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), para definir os próximos passos, […]

Rapidinhas da semana

BLINK: Itaúsa, B2W, Eletrobras e mais recomendações rápidas

Felipe Miranda, sócio-fundador e CIO da Empiricus, fala sobre Alpargatas, Eletrobras, Itaúsa, Lojas Americanas e muito mais no Blink

Reserva de emergência

Jeff Bezos, o homem mais rico do mundo, vende ações da Amazon e põe US$ 5 bi na conta

O bilionário Jeff Bezos vendeu cerca de 1,5 milhão de ações da Amazon nos últimos dias e pode vender outros 500 mil papéis em breve

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies