2020-09-01T13:10:44-03:00
efeito covid-19

Zoom revisa projeções para 2020 e ações disparam mais de 35%

Salto no preço dos papéis levou a companhia de tecnologia a atingir um valor de mercado superior ao de empresas mais consolidadas, como Boeing e Starbucks

1 de setembro de 2020
13:10
Imagem: Shutterstock

Uma das muitas mudanças provocadas pela pandemia do coronavírus foi o aumento exponencial no uso das plataformas de videoconferências.

Se antes elas aconteciam de forma esporádica, agora é quase impossível passar pelo menos um dia sem se ver em uma reunião online. Essa é só uma das demandas que precisaram ser atendidas com a necessidade do trabalho remoto.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente

E quem está aproveitando o bom momento é a Zoom. A empresa de tecnologia, especializada em plataformas de videoconferência, já se valorizou mais de 500% desde o começo do ano e atingiu uma nova marca histórica.

Após uma disparada de mais de 35% no valor das ações, a empresa atingiu um valor de mercado de quase US$ 122 bilhões. O valor é superior ao de empresas mais consolidadas como Boeing e Starbucks, além de ser maior que o valor de mercado da General Motors e Ford combinadas.

O salto no valor dos papéis se deu após a empresa apresentar resultados melhores do que o esperado no segundo trimestre e aumentar as suas projeções de receita para o fim de 2020.

Nos últimos meses, a empresa, que também oferece serviços gratuitos, viu um crescimento no número de assinantes para os seus serviços. No segundo trimestre, a receita da companhia foi quatro vezes maior do que o mesmo período do ano passado, chegando a US$ 663,5 milhões. Os resultados vieram acima das expectativas dos analistas de Wall Street.

A projeção da empresa é uma receita de quase US$ 2,4 bilhões, muito superior ao valor de US$ 910 milhões projetado no início do ano.

Fundada em 2011, o software do Zoom só foi lançado em 2013 - 7 anos atrás. 2019 foi o primeiro ano em que a companhia deu lucro. A estreia na bolsa de valores aconteceu em abril de 2019, quando a companhia terminou o primeiro dia de negociações avaliada em US$ 16 bilhões. Desde então, os papéis já se valorizaram mais de 1.200%

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

DESTAQUES DO DIA

Commodities brilham e Gerdau (GGBR4), Braskem (BRKM5) e PetroRio (PRIO3) puxam recuperação do Ibovespa

Enquanto o Ibovespa sobe mais de 1%, o bom desempenho das empresas ligadas ao setor de commodities puxam a recuperação do índice

Bitcoin (BTC) hoje

Bitcoin começa dezembro em alta e se mantém nos US$ 58 mil; Terra (LUNA) e Shiba Inu (SHIB) são destaques entre as altcoins

As criptomoedas deixam para trás um final de mês difícil e avançam apesar das últimas declarações da secretária do Tesouro dos EUA sobre a regulamentação de stablecoins

Conteúdo NovaDAX

NovaDAX diversifica portfólio com listagem de cinco novas moedas

Os investidores da plataforma agora tem mais opções de trade

BURACO NEGRO

Empresa de Elon Musk à beira da falência? Bilionário admite que o risco é real se a SpaceX não decolar

Em e-mail enviado aos funcionários, CEO descreve a existência de uma crise muito pior do que a imaginada no desenvolvimento dos motores Raptor

Índice em expansão

Casa cheia: Porto Seguro (PSSA3) e Positivo (POSI3) entram na primeira prévia do novo Ibovespa

As units da GetNet (GETT11) foram excluídas da carteira nessa primeira prévia; com isso, o Ibovespa começaria 2022 com 93 ativos