Menu
2020-03-23T19:20:17-03:00
Kaype Abreu
Kaype Abreu
Jornalista formado pela Universidade de Federal do Paraná (UFPR). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e colaborou com Estadão, Gazeta do Povo, entre outros veículos.
diante do coronavírus

Via Varejo pode terminar ano com dívida de R$ 6,9 bilhões, diz UBS

Perspectiva é apresentada por banco assumindo que a varejista teria que liquidar seu estoque a toque de caixa e não realizaria vendas em lojas físicas no segundo trimestre

23 de março de 2020
15:16 - atualizado às 19:20
Fachada da loja Casas Bahia, rede pertencente à Via Varejo
Casas Bahia é uma das redes de lojas operadas pela Via Varejo - Imagem: Shutterstock

A Via Varejo pode chegar ao final de 2020 com uma dívida líquida de R$ 6,9 bilhões, segundo o UBS. O banco assume que a varejista teria que liquidar seu estoque a toque de caixa e não realizaria vendas em lojas físicas no segundo trimestre, além de ter queda de 30% nas vendas on-line.

A preocupação com a empresa não é novidade. Na semana passada, a dona das Casas Bahia e do Ponto Frio teve de divulgar a dívida bancária, após algumas casas avaliarem que a companhia teria dificuldades de alavancagem em meio à crise do coronavírus.

No total, a dívida bancária da Via Varejo era de R$ 2,153 bilhões no final de 2019, ao passo que posição de caixa estava em R$ 4,368 bilhões. O caixa e equivalentes de caixa eram de R$ 1,364 bilhão, e recebíveis de cartão não descontados de R$ 3 bilhões.

As ações da varejista (VVAR3) acumulam baixa de 60% no ano. Nesta segunda-feira (23), fecharam em queda de quase 10%. A empresa divulga os números do quarto trimestre e de 2019 fechados na próxima quarta-feira (25).

Antes de a crise derrubar as ações das empresas em todo o mundo, a Via Varejo passou por um processo de reestruturação, após a retomada do controle acionário pela família Klein. A companhia atuava para melhorar a operação on-line - considerada hoje fundamental para as varejistas, mas uma área que a empresa ficou para trás nos últimos anos.

Segundo o UBS, Hering, Lojas Renner, C&A e Riachuelo também são empresas do setor que devem sofrer mais com as restrições impostas por governos estaduais referentes à circulação de pessoas e ao funcionamento das lojas. Algumas delas já decidiram, por fim, paralisar as atividades em lojas físicas de todo país.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Quarentena

Trump estende distanciamento social por coronavírus nos EUA até 30 de abril

Na semana passada, o presidente dos EUA havia sugerido que poderia “reabrir” a economia americana na Páscoa

Situação excepcional

Ministro do STF Alexandre de Moraes atende governo e relaxa exigências da Lei de Responsabilidade Fiscal

Ao Supremo, a União pedia a relativização das exigências da Lei, devido à situação excepcional do novo coronavírus no País, destacando que o direito à saúde da população deve prevalecer

Balanço

Covid-19: número de mortes por coronavírus no Brasil sobe para 136

Os casos confirmados da doença aumentaram de 3.904 para 4.256. Mantendo o padrão identificado ao longo da semana, 90% tinham mais de 60 anos

Enquanto uns choram, outros vendem lenços

Na contramão do restante da economia, setores essenciais aceleram contratações

Varejistas como supermercados e farmácias, além de hospitais, estão contratando mais diante da pandemia de coronavírus

'rolezinho do presidente'

‘Provocação’ e ‘irresponsabilidade’: parlamentares condenam passeio de Bolsonaro

Saída do presidente aconteceu um dia depois de o ministro da Saúde reforçar medidas de isolamento e pedir que ele não menosprezasse a gravidade da pandemia do novo coronavírus em suas manifestações públicas

Do contra

Bolsonaro cogita decreto que permita volta ao trabalho a todas as profissões

Presidente disse ainda que irá recorrer da decisão judicial que derrubou decreto que permitia funcionamento de lotéricas no Brasil

Mais crédito

BNDES anuncia linha de R$ 2 bi para setor de saúde e prepara medidas para aéreas e setor público

Banco de fomento também fez balanço de medidas anunciadas até agora e reafirmou que será operador de linha de R$ 40 bilhões para pagamento de salários.

Mais paradas

Latam suspende rotas internacionais adicionais até 30 de abril

Em nota, a empresa diz que o valor do bilhete de todos os passageiros com voos cancelados será automaticamente mantido como crédito para futuras viagens

Mais autonomia

Guedes pede estudo para direcionar mais recursos aos municípios que aos Estados para combate ao coronavírus

Em videoconferência promovida pela Confederação Nacional de Municípios, ministro da Economia defendeu maior liberdade para prefeitos disporem de recursos durante combate ao coronavírus

Prioridades

Reabertura do país será decisão de saúde, diz secretário do Tesouro americano

Steven Mnuchin reconhece o aumento do número de desempregados e o declínio do PIB, mas diz que principal objetivo do presidente Donald Trump é a saúde das pessoas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements