Menu
2020-11-13T13:06:54-03:00
Ivan Ryngelblum
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
OTIMISMO

Suzano sobe mais de 5% após J.P. Morgan recomendar compra das ações

Banco também eleva preço-alvo, vendo potencial de valorização de 20% dos papéis

13 de novembro de 2020
13:03 - atualizado às 13:06
papel e celulose Klabin Suzano
Imagem: Shutterstock

Mais um banco está otimista quanto às perspectivas da Suzano (SUZB3) para os próximos meses, e isto está fazendo as ações da fabricante de papel e celulose registrarem uma das maiores altas do Ibovespa nesta sexta-feira (13).

O J.P. Morgan anunciou hoje que elevou a recomendação para as ações de neutro para compra e o preço-alvo de R$ 47,00 para R$ 60,00, o que pressupõe um potencial de alta em torno de 20% na comparação com o patamar atual da cotação.

A notícia animou os investidores, em dia de bom humor nos mercados. Por volta das 12h51, as ações da Suzano subiam 5,50%, a R$ 51,24. Acompanhe a cobertura de mercados do Seu Dinheiro.

O otimismo dos analistas Marcio Farid, Rodolfo Angele e Lucas Yang está calcado em dois fatores. O primeiro é a expectativa de valorização dos preços da celulose em 2021. Depois de adotarem uma postura cautelosa nos últimos 18 meses, eles revisaram para cima a cotação esperada para a celulose a US$ 520 a tonelada.

Segundo eles, o principal motivo para a revisão foi o anúncio da chilena Arauco, uma das principais concorrentes da Suzano, de que a implantação do projeto de expansão de suas atividades foi adiada em seis meses, para o quarto trimestre de 2021. Isto deve influenciar diretamente a oferta de celulose no mercado internacional.

“Esta é a primeira vez que nós elevamos [as projeções para] os preços da celulose desde o primeiro trimestre de 2019, uma vez que vemos uma interessante janela de mercado nos próximos seis a nove meses [entre o primeiro trimestre e o terceiro trimestre de 2021] para os produtores aumentarem os preços e a lucratividade antes que uma nova onda de oferta chegue ao mercado”, diz trecho do relatório.

Os analistas do J.P. Morgan calculam que a expectativa de melhores preços da celulose resultará em um free cash flow yield, medida de retorno de capital próprio, de 11% a 13% entre 2021 e 2022.

Outra Suzano

O segundo fator que resultou na revisão positiva da recomendação e do preço-alvo das ações é a forma como a empresa está conduzindo suas operações.

Para os analistas do J.P. Morgan, a Suzano possui uma execução muito melhor do que esperado de suas atividades, conseguindo controlar custos e mantendo a liquidez em bons patamares, mesmo diante dos níveis historicamente baixos da celulose.

Eles avaliam que o múltiplo EV/Ebitda – indicador que mostra se uma empresa está sub ou supervalorizada – das ações da Suzano, historicamente ao redor de 6,5 vezes, pode subir para uma faixa de 7,0 a 7,5 vezes.

O patamar seria totalmente justificável, considerando a dominância da companhia no cenário internacional (o segundo maior produtor de celulose é 60% menor que ela), o potencial de desalavancagem financeira e expansão sem necessidade de aquisições e o foco da administração em práticas ambientais, sociais e de governança (ESG, na sigla em inglês), que podem agregar um prêmio aos papéis.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

O melhor do Seu Dinheiro

Do zero aos 50 milhões (e contando)

Eu não faço a menor ideia de quais aplicativos você tem instalados no seu celular. Mas me arriscaria a dizer que um deles é o do PicPay. Se por acaso eu acertei o palpite, não foi por nenhuma força sobrenatural, mas por uma mera questão estatística. Afinal, a carteira digital criada em 2012 por três […]

Avanço da pandemia

Brasil registra 13,5 milhões de casos de covid-19 e 354,6 mil óbitos

Número de recuperados é de quase 12 milhões – 88,5% do total

Esquenta dos Mercados

Orçamento e CPI da Covid seguem no radar do investidor, com inflação dos EUA à caminho

O noticiário de Brasília segue o mesmo, enquanto os indicadores econômicos devem chacoalhar o mercado

nova retomada

BR Malls e Aliansce Sonae reabrem alguns shopping centers

Empresas retomam operações de unidades em locais em que houve flexibilização das medida de combate à covid-19

SOB NOVA DIREÇÃO

Em assembleia tensa, acionistas da Petrobras destituem Castello Branco

Minoritários chegaram a indicar quatro candidatos, mas mudaram de ideia e retiraram duas candidaturas, diante da falta de votos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies