Menu
2020-12-18T19:08:01-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
certame na b3

Quatro terminais portuários vão a leilão; veja resultados

Áreas foram arrematadas pelas empresas Ascensus, CS Brasil Transportes e Timac Agro Indústria

18 de dezembro de 2020
19:05 - atualizado às 19:08
porto em paranaguá
Imagem: Shutterstock

Quatro terminais portuários foram a leilão nesta sexta-feira (18) na B3. Áreas foram arrematadas pelas empresas Ascensus, CS Brasil Transportes e Timac Agro Indústria.

A Ascensus saiu vencedora no leilão da área denominada PAR12, que terá foco na movimentação de veículos no porto de Paranaguá (PR). A vitória saiu após disputa por viva-voz com outros dois grupos.

A oferta da vencedora foi de R$ 25 milhões, contra o valor mínimo simbólico de R$ 1. A segunda melhor oferta foi do consórcio firmado pelas empresas Interalli e Marcon, representadas pela Nova Futura, de R$ 23 milhões.

O espaço leiloado fica na retaguarda do Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP), em área adjacente ao terminal arrendado à Volkswagen. O ativo, greenfield, terá capacidade para 310 mil unidades por ano. O contrato é de 25 anos e estão previstos investimentos na ordem de R$ 22,2 milhões.

CS Brasil

A CS Brasil Transportes venceu dois leilões. O primeiro foi da área portuária ATU18, localizada no Porto Organizado de Aratu, na Bahia. A empresa levou o ativo após disputa viva-voz com outros dois grupos interessados.

A outorga vencedora foi de R$ 52,5 milhões, contra um valor mínimo simbólico de R$ 1. A segunda melhor colocada foi a Intermarítima, representada pela corretora Itaú, com outorga de R$ 50,5 milhões.

A ATU18 é destinada à movimentação e armazenagem de granéis sólidos vegetais. O prazo de arrendamento é de 15 anos e a área do terminal de 51.562 m². O investimento previsto é de R$ 119,387 milhões no terminal durante o período do contrato. A movimentação total esperada é de 20,469 milhões de toneladas.

O outro leilões vencido pela CS Brasil Transportes foi o da área portuária ATU12, também no Porto Organizado de Aratu. A empresa ofertou outorga de R$ 10 milhões, sendo que o valor mínimo era de R$ 1. Como foi a única proponente, a empresa levou o ativo. Ela foi representada pela corretora Necton.

A área é destinada à movimentação e armazenagem de granéis sólidos minerais e tem 154.916 m². O prazo do contrato do arrendamento é de 25 anos, ao longo dos quais os futuros arrendatários deverão investir R$ 280,541 milhões. A movimentação prevista ao longo do contrato é de 66,223 milhões de toneladas.

Timac Agro

A Timac Agro Indústria levou o leilão da área portuária MAC10, localizada no Porto Organizado de Maceió (AL). A empresa ofertou R$ 50 mil em outorga. O valor mínimo era simbólico de R$ 1. Como não tinha concorrente, a empresa levou o ativo.

A área leiloada tem 7.932 m² e é destinada à movimentação, armazenagem e distribuição de granéis líquidos, especialmente ácido sulfúrico. O prazo de arrendamento é de 25 anos. O investimento total por parte dos arrendatários é de R$ 12,784 milhões. A movimentação total gira em torno de 1,150 milhão de toneladas durante o prazo contratual.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Perseguição ao bitcoin?

Irã fecha ‘fazendas’ de mineração de bitcoin para conter apagões no país; entenda

Governo culpa centros de processamento de criptomoedas por blackouts devido à ‘sobrecarga energética’ da rede de mineração; ao mesmo tempo, Irã usa o bitcoin para amenizar sanções bancárias dos EUA

Lei Orçamentária Anual

Ainda sem aprovação do Orçamento 2021, governo precisa controlar gastos

Manutenção do auxílio emergencial é dúvidas neste início de ano

Pé no freio

Incertezas políticas e fiscais mantêm estrangeiros cautelosos com o Brasil

Após meses de fuga do capital externo do País, os últimos meses de 2020 mostraram o começo do retorno dos investidores de portfólio, mas o ritmo ainda é insuficiente para reverter a forte saída de dólares do Brasil

Crescimento

Vale (VALE3) prevê investir US$ 2,7 bilhões na região norte até 2024

Companhia pretende ainda investir US$ 5,8 bilhões em 2021, dos quais US$ 1 bilhão serão apenas para expansão

ESTRADA DO FUTURO

Grafeno, urânio e lítio… cuidado com a obsessão de enriquecer com a próxima tecnologia do futuro

O boom de empresas de tecnologia alimenta uma esperança quase ingênua de enriquecer “horrores” descobrindo como esses materiais moldarão o nosso futuro. Vou ser totalmente transparente com você: não gosto da ideia.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies