Menu
2020-11-24T12:29:54-03:00
Estadão Conteúdo
Inovação

Petrobras lança plataforma de soluções finaneiras para fornecedores

24 de novembro de 2020
12:29
Petrobras
Imagem: shutterstock

A Petrobras informa que lançou o Programa Mais Valor, nova ferramenta de soluções financeiras para fornecedores. Segundo a estatal, o piloto começou na semana passada e, a partir do dia 30 deste mês, a ferramenta estará aberta às empresas interessadas em antecipar faturas com taxas mais competitivas. A expectativa da estatal é de que o volume de transações tem potencial de chegar a R$ 3 bilhões por mês.

Em comunicado enviado ao mercado, a empresa explica que o programa busca estimular à cadeia produtiva de óleo e gás no Brasil, atingido pela pandemia do coronavírus, oferecendo oportunidade aos fornecedores anteciparem as faturas de bens e serviços já entregues ou realizados, além de aumentar a competitividade nas contratações da companhia.

"A nova solução ampliará o acesso das empresas a operações de capital de giro com taxas mais competitivas junto aos bancos parceiros, utilizando o risco de pagamento da Petrobras (risco sacado)", destaca a petroleira. Cerca de 10 mil empresas que integram a base de fornecedores poderão aderir ao programa. A petroleira não citou, no entanto, quais são as instituições financeiras parceiras.

No comunicado, a diretora de Finanças e Relacionamento com Investidores da Petrobras, Andrea Marques de Almeida, afirma que o "Mais Valor" abre um espaço de mercado que reúne fornecedores e setor financeiro em uma mesma ferramenta. "Avaliamos que o programa terá impacto positivo no fluxo de caixa dos fornecedores que, assim como a companhia, atravessam a crise. Vamos acompanhar a adesão, mas o volume de transações tem potencial de chegar a R$ 3 bilhões por mês", estima.

A diretora afirma ainda que o novo programa faz parte de uma agenda de soluções financeiras que tem o propósito de trazer robustez à cadeia de fornecimento e a construção de relacionamentos produtivos para que a companhia possa implementar seus projetos de forma mais ágil e econômica. "Também estamos mantendo conversas com instituições financeiras para avaliar soluções em que esses agentes possam prover diretamente aos segmentos mais intensivos em capital, como o de construção de plataformas e o de sistemas submarinos", diz.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Aceno a Biden

Na Cúpula do Clima, Bolsonaro promete zerar emissões de gases de efeito estufa até 2050

No encontro, organizado por Joe Biden, o presidente do Brasil também se comprometeu a zerar o desmatamento ilegal até 2030

Nem o agro se salva

Centro de Tecnologia Canavieira (CTC) engrossa a lista de IPOs adiados em 2021

A empresa, que já havia interrompido a oferta por alguns dias em janeiro, citou a “deterioração” do mercado em seu segundo adiamento

perspectivas

Temporada de balanços 1º tri: quem deve ir bem e quem ainda está mal, segundo o BofA

Empresas começam a divulgar resultados de um período marcado por lockdowns e alta dos preços das commodities; veja o que esperar

vale o que pesa?

Oi perdeu atratividade após vender fibra ótica? BTG Pactual diz que não

Para analistas, que trabalham dentro do grupo que fez a oferta pelos ativos, as ações possuem bom potencial de alta em qualquer cenário

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies