⚽️ Brasil enfrenta a Coreia do Sul na próxima fase; confira os dias dos próximos jogos

Cotações por TradingView
2020-01-30T14:19:00-03:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Privatização à vista

Objetivo é privatizar Eletrobras no 2º semestre de 2020, diz o presidente Wilson Ferreira Jr.

Meta para o primeiro semestre é aprofundar a conversa com o Senado e aprovar capitalização no Congresso.

29 de janeiro de 2020
15:35 - atualizado às 14:19
Privatização Eletrobras
Sede da Eletrobras no Rio de Janeiro - Imagem: Divulgação

A privatização da Eletrobras deve sair no segundo semestre deste ano, disse o presidente da estatal, Wilson Ferreira Jr., durante evento promovido pelo Credit Suisse para investidores e executivos de empresas em São Paulo nesta quarta (29).

A ideia é diluir a participação da União por meio de uma oferta subsequente de ações na bolsa (follow-on), que precisa ser aprovada pelo Congresso. Isso, na prática, resulta na privatização, com uma maior participação do capital privado na composição acionária da companhia.

Segundo Ferreira, o objetivo para este ano é intensificar as conversas com senadores para facilitar a aprovação do follow-on tanto na Câmara quanto no Senado ainda no primeiro semestre.

O presidente da estatal disse que na Câmara já houve bastante discussão, inclusive com o próprio presidente da Casa, deputado Rodrigo Maia. "Não dá para começar algo na Câmara sem a perspectiva real de engatar no Senado, que é o que vamos fazer neste ano", disse.

Ferreira se disse otimista e motivado com a privatização da Eletrobras. "Tenho compromisso com a privatização, é uma saída para o Brasil", afirmou.

Outros planos para 2020

Ao fazer um balanço da reestruturação da companhia, Ferreira considerou que ela foi bem sucedida, com a redução de pessoal em 55%, venda de ativos, redução de alavancagem, além de melhorias e unificação dos estatutos e políticas internas.

"É a parte boa que fica evidente. A empresa valia R$ 9 bilhões e hoje vale R$ 60 bilhões. Hoje ela vale próximo do valor patrimonial, enquanto seus pares valem de duas a três vezes o valor patrimonial, então ainda tem espaço para crescer mais", observou.

Para ele, o processo não foi tão rápido quanto poderia ser, porque rapidez numa estatal é um tema complexo. "Nós melhoramos muito a nossa competitividade, mas ainda não somos referência, apesar do nosso tamanho. Precisamos melhorar mais", avaliou.

Neste ano, as prioridades são focar em aprimorar a cultura organizacional, focar em geração e transmissão de energia, inclusive renovável, investir em substituir os ativos de transmissão obsoletos (segundo Ferreira, mais de R$ 33 bilhões em ativos estão fora de vida útil) e concluir duas obras: a da linha de transmissão Manaus-Boa Vista, que deve ser retomada até abril, e Angra 3, cuja meta é ficar pronta em 2025, entrando em operação em 2026.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Market Makers

Legacy adota posição vendida em bolsa em meio a “situação ruim para ativos de risco”

3 de dezembro de 2022 - 12:34

O gestor Felipe Guerra, sócio fundador da Legacy Capital, participou do episódio #23 do podcast Market Makers

DE OLHO NAS FÉRIAS

Vai viajar? Dólar desvaloriza 6,5% frente ao real no ano — saiba o que mexe com o mercado de câmbio

3 de dezembro de 2022 - 11:32

Após uma sequência de quatro pregões de queda firme, período em que acumulou queda de 3,94%, a moeda norte-americana subiu na sexta-feira (02)

SOBE E DESCE

Locaweb (LWSA3) lidera pelotão de altas do Ibovespa na semana e Marfrig (MRFG3) vai na direção oposta — veja o que foi destaque na bolsa

3 de dezembro de 2022 - 10:34

Lá fora, as negociações da semana continuaram sendo marcadas pela expectativa em torno da condução da política monetária do Federal Reserve; por aqui, o principal índice da B3 acumulou ganhos de 2,70%

SEU DINHEIRO NA COPA

Brasil segue favorito mesmo após primeira derrota na Copa; confira as seleções queridinhas das oitavas entre os apostadores

3 de dezembro de 2022 - 9:14

Já classificado, Tite escalou um time recheado de reservas que acabou perdendo de 1 x 0 para os camaroneses, que ficaram fora do mundial

Aperta o play!

Copom realiza última reunião do ano na próxima quarta (07); o que esperar para a Selic daqui para frente?

3 de dezembro de 2022 - 8:00

No podcast Touros e Ursos desta semana, falamos sobre as incertezas fiscais que cercam a decisão de juros do Copom e como investir neste cenário

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies