';

Veja onde investir em 2023 no guia exclusivo do Seu Dinheiro; baixe gratuitamente aqui

Cotações por TradingView
2020-12-10T15:50:02-03:00
Ivan Ryngelblum
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
mais mineira

NotreDame Intermédica adquire hospital e reforça presença em MG; ações sobem

Operadora anuncia aquisição do Hospital Lifecenter, localizado em Belo Horizonte, por R$ 240 milhões

9 de dezembro de 2020
7:57 - atualizado às 15:50
Intermédica
Imagem: reprodução instagram

A NotreDame Intermédica (GNDI3) continua firme com o plano de consolidar a sua presença em Minas Gerais por meio da aquisição de nomes regionais.

A operadora de saúde verticalizada anunciou nesta quarta-feira (9) a compra do Hospital Lifecenter, localizado em Belo Horizonte, por R$ 240 milhões. O valor será pago à vista, em dinheiro, descontados o endividamento líquido e uma parcela retida para contingências.

A operação foi bem recebida no mercado. Por volta das 11h10, as ações da companhia subiam cerca de 1,84%, a R$ 76,28.

O hospital possui 205 leitos, sendo 40 unidades de terapia intensiva (UTI), 13 salas cirúrgicas e 12 consultórios de pronto socorro, além de ressonância magnética, tomografia, ultrassonografia, endoscopia, radiografia e laboratório de análises clínicas. Em 2019, o Hospital Lifecenter apresentou um faturamento líquido de R$ 153,9 milhões.

A NotreDame Intermédica espera que o plano de integração do hospital resulte em sinergias operacionais e administrativas com as demais operações em Minas Gerais. Ela informou ainda que a operação vai aumentar a oferta de seus produtos no Estado.

“Essa aquisição é mais uma demonstração da continuidade da estratégia e crescimento e de fortalecimento da rede própria, impulsionando nossa presença no Estado de Minas Gerais e reforçando o compromisso com a criação de valor para nossos acionistas, clientes e sociedade”, diz trecho do comunicado.

Rumo à Minas

Minas Gerais virou o principal campo de disputa entre NotreDame Intermédica e a Hapvida (HAPV3), sua principal concorrente no segmento de operadores de saúde verticalizados.

Dono do terceiro maior PIB do País, o Estado é dominado pela Unimed BH, que detém uma parcela de 52% do mercado local, mas as duas companhias veem espaço para aumentarem sua participação.

A NotreDame Intermédica realizou importantes aquisições em Minas Gerais em 2020. Em agosto, ela anunciou a compra da Climepe, operadora de saúde verticalizada fundada há 25 anos em Poços de Caldas, e da Medisanitas Brasil, que concentra as operações brasileiras do grupo empresarial colombiano Keralty, que atua no mercado de saúde suplementar, e que tem posição de destaque em Minas Gerais.

Em setembro, ela informou que adquiriu outra operadora de saúde verticalizada mineira, o Grupo Serpram.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

DIA 24

Brasil no cenário global: Lula fala em reencontro consigo mesmo em reunião de países latino-americanos

24 de janeiro de 2023 - 20:21

Em discurso que marcou o retorno do país à cúpula da Celac, o presidente também lembrou da importância de estar perto de China e de UE

REVERSÃO

BTG Pactual sofre derrota em batalha judicial contra Americanas (AMER3): bloqueio de R$ 1,2 bilhão do caixa da varejista é suspenso

24 de janeiro de 2023 - 19:55

O mesmo desembargador que havia concedido a liminar ao banco determinou hoje que o valor que estava retido deve ser revertido à ação de recuperação judicial

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Recuperação dos bancos e queda dos juros impulsionam Ibovespa; confira os destaques do dia

24 de janeiro de 2023 - 18:58

Veja tudo o que movimentou os mercados nesta terça-feira, incluindo os principais destaques do noticiário corporativo

A GIGANTE ESTÁ DE PÉ?

Crescimento da receita da Microsoft é o menor desde 2016, mas ações sobem em Nova York — o que agradou os investidores?

24 de janeiro de 2023 - 18:33

Os papéis da gigante do software reagiram bem no after market em Nova York, chegando a subir mais de 4% depois de encerrarem o dia em queda na negociação regulamentar

Bancos x Americanas

Caso Americanas: Itaú rebate Lemann e diz que é ‘leviano’ atribuir aos bancos responsabilidade sobre rombo contábil

24 de janeiro de 2023 - 17:04

Para o Itaú, as demonstrações financeiras da Americanas são de responsabilidade única e exclusiva da varejista, incluindo diretoria e conselho

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies