Menu
2020-05-08T08:02:20-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
cardápio de balanços

Natura, Yduqs, Americanas, B2W: os balanços que mexem com o mercado nesta sexta

Resultados das empresas se somam à crise política em Brasília e ao desenrolar da pandemia do novo coronavírus sobre a economia

8 de maio de 2020
8:02
temporadadebalancos

A temporada de balanços mantém o noticiário corporativo no radar dos investidores nesta sexta-feira (8). Entre a noite de ontem e hoje antes do pregão, divulgam os números do trimestre empresas como Natura, Yduqs, Lojas Americanas e B2W.

Os resultados das empresas se somam à crise política em Brasília e ao desenrolar da pandemia do novo coronavírus sobre a economia. Na quinta-feira, o Ibovespa fechou o dia em queda de 1,20%, aos 78.118,57 pontos.

Confira os principais números das empresas no primeiro trimestre:

Natura

A Natura reportou prejuízo líquido consolidado de R$ 820,8 milhões, ante prejuízo de R$ 82 milhões de um ano antes. O desempenho foi impactado "por uma alíquota de imposto de renda efetiva mais alta devido a despesas não dedutíveis relacionadas com a aquisição e efeitos de PPA na The Body Shop, relacionados a passivos tributários diferidos no Reino Unido", diz a empresa.

  • Prejuízo líquido: R$ 820,8 milhões (ante prejuízo de R$ 82 milhões)
  • Receita líquida: R$ 7,518 bilhões (↑1,9%)
  • Ebitda ajustado: R$ 571,5 milhões (↓20,9%)

Yduqs

A Yduqs, empresa de ensino superior, reportou queda de 30,3% do lucro líquido no primeiro trimestre, período em que o resultado teve o peso de despesas relacionadas ao plano de contingência para a crise e exigiu maiores provisões a um aguardado aumento de inadimplência.

  • Lucro líquido: R$ 167,9 milhões (↓30,3%)
  • Receita líquida:  R$ 923,3 milhões (↓1%)
  • Ebitda:  R$ 337,7 milhões (↓12,2%)

Americanas

As Lojas Americanas registraram perdas 8% menores em comparação ao mesmo período de 2019, quando o prejuízo somou R$ 53,5 milhões. O Ebitda consolidado ficou em R$ 583 milhões, queda de 1,8% em relação ao mesmo período de 2019.

  • Prejuízo líquido: R$ 49,2 milhões (ante prejuízo de R$ 53,5 milhões)
  • Receita líquida:  R$ 4,057 bilhões (↑14,2%)
  • Ebitda: R$ 583 milhões (↓1,8%)

B2W

A B2W divulgou resultados trimestrais informando um prejuízo líquido de 108 milhões, uma queda de 22,5% na base anual, no 1º trimestre de 2020. Segundo o CEO da companhia, Marcio Cruz, a B2W acelerou "as iniciativas de O2O (Online to Offline), expandindo o Ship from Store (SFS) para 100% das lojas físicas da Americanas".

  • Prejuízo líquido: 108 milhões (↓22,5%)
  • Receita líquida:  R$ 1,696 bilhão (↑32,3%)
  • Ebitda ajustado:   R$ 127,6 milhões (↑53,3%)
Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

3º trimestre

Tesla: 5 números do balanço que surpreendeu o mercado

2020 tem sido um ano e tanto para as ações da montadora, que acumula uma alta superior a 420% e que pode fechar o seu primeiro ano no azul

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

2020 é o novo ‘ano dos IPOs’?

Se um viajante do tempo contasse à Julia de março ou abril que, bem antes do fim do ano, as bolsas americanas já teriam se recuperado e ultrapassado os patamares anteriores à crise, o Ibovespa já teria retornado ao patamar dos 100 mil pontos e que 2020 seria um grande ano de aberturas de capital […]

no zero a zero

Ibovespa zera ganhos no fim com queda em NY em meio à incerteza sobre estímulos

Dólar também encerra dia no zero a zero, demonstrando cautela dos investidores sobre pacote de ajuda à economia dos Estados Unidos, e juros futuros sobem com temor fiscal. Após pregão, saiu a notícia de que autoridades americanas estão mais próximas de um acordo

Dia de euforia

Bitcoin quebra recorde em reais e supera a marca dos R$ 70 mil

A moeda também rompeu a máxima do ano em dólar, cotada a mais de US$ 12 mil

Recorde

Arrecadação tem melhor resultado mensal em 6 anos

O resultado representa um aumento real (descontada a inflação) de 1,97% na comparação com o mesmo mês de 2019

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies